INTERTEXTUALIDADE:
PARÓDIA
ATIVIDADE 2: APRESENTAÇÃO INICIAL
Nesta aula, você vai saber o que é intertextualidade. Ao final da aula, você
estará pron...
ATIVIDADE 3: PERGUNTA-DESAFIO
Observe a obra Mona Lisa, de Leonardo da Vinci:
Agora observe esta outra imagem:

http://pt....
ATIVIDADE

4: POR QUE ISSO É IMPORTANTE?

Você já parou para pensar em como será que todos os escritores, pintores,
escult...
Atividade 5: Educoquiz 1 - O que você já sabe?
1 – Observe a cartaz publicitário abaixo:

http://www.mppublicidade.com.br/...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 1 – EDUCOQUIZ 1
a) Esse tipo de diálogo, ou seja, quando um texto faz referência a outro, não é
ch...
ATIVIDADE 5: EDUCOQUIZ 1 – O QUE VOCÊ JÁ SABE?
2 – Observe a imagem abaixo:

Esta imagem foi inspirada na famosa pintura
“...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 2 – EDUCOQUIZ 1
a) O objetivo desta imagem não é simplesmente copiar o original, ou seja, ela
não ...
Atividade 5: Educoquiz1- O que você já sabe?
3 – No exercício anterior, você viu um exemplo de uma imagem que imita outra
...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 3 – EDUCOQUIZ 1
a) Resposta incorreta. A intertextualidade não ocorre somente nas pinturas. Ela
po...
ATIVIDADE 6: MOMENTO DE REFLEXÃO
Nesta aula você viu algumas imagens que faziam referência à Mona Lisa, do
pintor Leonardo...
ATIVIDADE 7: DEFININDO INTERTEXTUALIDADE
Você deve ter percebido que intertextualidade,
como o próprio nome sugere, é rela...
ATIVIDADE 8: ANALISANDO AS INTERTEXTUALIDADES
Agora observe com cuidado essas duas imagens, prestando atenção tanto na
lin...
ATIVIDADE 9: INTERTEXTUALIDADE NA POESIA
Nesta aula, você já viu intertextualidades em pinturas, peças publicitárias, na c...
Atividade 10: Educoquiz 2 – O que você já sabe?
1 – Na atividade anterior você leu os primeiros versos da “Canção do Exíli...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 1 – EDUCOQUIZ 2
a) O tema deste poema não são as características da terra natal do poeta. Ele
apen...
ATIVIDADE 10: EDUCOQUIZ 2 – O QUE VOCÊ APRENDEU ATÉ AQUI?
2 – Clique no ícones para ler os textos:

Sobre esses dois texto...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 2 – EDUCOQUIZ 2
a) Os dois textos apresentam intertextualidade com o poema de Gonçalves Dias.
O pr...
Atividade 10: Educoquiz 2 – O que você aprendeu até aqui?
3 – Observe as imagens abaixo:

http://www.hortifruti.com.br/cam...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 3 – EDUCOQUIZ 2
a) Esta afirmativa é verdadeira porque o quiabo está, intencionalmente, num
format...
Atividade 10: Educoquiz 2 – O que você aprendeu até aqui?
4 – Observe a imagem publicitária. Sobre ela, pode-se
afirmar qu...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 4 – EDUCOQUIZ 2
a) A imagem publicitária “dialoga” com obra de Leonardo da Vinci com o objetivo
de...
ATIVIDADE 11: PARÓDIA E PARÁFRASE
Você já ouviu falar em paródia? Ela é um tipo de intertextualidade.
A paródia é uma recr...
ATIVIDADE 12: PARA QUE SERVEM AS INTERTEXTUALIDADES?
Você já deve ter percebido que o uso da intertextualidade pode ter ob...
ATIVIDADE 13: A INTERTEXTUALIDADE COM PROVÉRBIOS
A frase da imagem abaixo faz você se
lembrar alguma outra frase? Qual?

V...
ATIVIDADE 14: INTERTEXTUALIDADE NA PUBLICIDADE
Vamos agora analisar outros casos de intertextualidade?
Acesse o link abaix...
ATIVIDADE 15: EDUCOQUIZ 3 – O QUE MAIS VOCÊ APRENDEU?
1 – Observe o famoso quadro “Moça com Brinco de Pérola”, do pintor J...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 1 – EDUCOQUIZ 3
a) O objetivo das paródias não é simplesmente copiar o

original. Elas têm

objeti...
Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu?
2 – É provável que, se você visse a imagem dos Simpsons da questão
a...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 2 – EDUCOQUIZ 3
a) Resposta incorreta. Ler outras paródias não é condição para entendermos as
paró...
Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu?
3 – Assista ao vídeo abaixo:

Sobre ele pode-se afirmar que
a) o víd...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 3 – EDUCOQUIZ 3
a) Resposta incorreta. A afirmativa é verdadeira, porque o vídeo da esquerda
imita...
Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu?
4 – Clique no link e leia os poemas:
Sobre eles, pode-se afirmar que...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 4 – EDUCOQUIZ 3
a) Resposta correta. O poema de Manuel Bandeira é uma paródia do poema de
Castro A...
Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu?
5 – Observe o texto abaixo:

http://www.flickr.co
m/photos/3232166
3...
JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 4 – EDUCOQUIZ 3
a) A afirmativa

é falsa porque, apesar de o sentido das frases não ser

exatament...
Atividade 16: Você está sendo desafiado
Agora que você já sabe o que é paródia, vamos lançar um novo desafio...
Agora é a ...
ATIVIDADE 17: CONSTRUINDO UM RESUMO
Agora, que você conhece as relações possíveis entre os textos e os
mecanismos da inter...
ATIVIDADE 18: SÍNTESE
Confira se você mencionou em sua síntese ao menos 5 dos 10 pontos presentes
no plano de aula abaixo....
FONTE: EDUCOPÉDIA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Intertextualidade: paródia e paráfrase

14.926 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.926
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
132
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
367
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Intertextualidade: paródia e paráfrase

  1. 1. INTERTEXTUALIDADE: PARÓDIA
  2. 2. ATIVIDADE 2: APRESENTAÇÃO INICIAL Nesta aula, você vai saber o que é intertextualidade. Ao final da aula, você estará pronto para: • compreender o diálogo estabelecido entre diferentes textos, a intertextualidade, observando tipos de relação intertextual implícita e o modo como se estabelecem a partir de elementos verbais e não verbais. Bom estudo! http://www.empregoecarr eira.com/?s=carla+poletti
  3. 3. ATIVIDADE 3: PERGUNTA-DESAFIO Observe a obra Mona Lisa, de Leonardo da Vinci: Agora observe esta outra imagem: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mona_Lisa http://1001imagens.blogs.sapo.pt/81843.html Qual a relação que há entre o quadro da Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, e a outra imagem? Analise detalhadamente a segunda imagem e diga o que você entendeu.
  4. 4. ATIVIDADE 4: POR QUE ISSO É IMPORTANTE? Você já parou para pensar em como será que todos os escritores, pintores, escultores, desenhistas, compositores, publicitários, jornalistas, diretores de cinema e televisão criam suas obras? Será que cada um deles tem uma ideia única, absolutamente original, que surge ou se acende assim... de repente? Ou não? Ou será que eles são influenciados de alguma forma por outras ideias e criações atuais ou do passado? Discuta com um colega e diga o que você pensa a respeito disso. http://l1d1ane.blogspot.com.br/2009/02/ops-tive-uma-ideia.html
  5. 5. Atividade 5: Educoquiz 1 - O que você já sabe? 1 – Observe a cartaz publicitário abaixo: http://www.mppublicidade.com.br/image.php?url=trabalhos/original/529.jpg&type=img Essa imagem faz referências ao nome de um conhecido filme nacional. Esse tipo de “diálogo” entre textos é chamado de a) b) c) d) publicidade plágio cópia intertextualidade
  6. 6. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 1 – EDUCOQUIZ 1 a) Esse tipo de diálogo, ou seja, quando um texto faz referência a outro, não é chamado de publicidade. Publicidade é apenas a propaganda de um serviço ou produto. b) Esse tipo de diálogo, ou seja, quando um texto faz referência a outro, não é chamado de plágio. O plágio é a apropriação indevida de uma obra intelectual de outra pessoa, assumindo-se a autoria da mesma. c) Esse tipo de diálogo, ou seja, quando um texto faz referência a outro, não é chamado de cópia. A cópia é tão-somente é reprodução de outro texto. Na imagem analisada, porém, vemos a criação de um texto a partir de um outro texto já existente. d) Resposta correta. Na imagem analisada, porém, vemos a criação de um texto a partir de um outro texto já existente, onde um texto “conversa” com outro.
  7. 7. ATIVIDADE 5: EDUCOQUIZ 1 – O QUE VOCÊ JÁ SABE? 2 – Observe a imagem abaixo: Esta imagem foi inspirada na famosa pintura “Mona Lisa”, de Leonardo da Vinci. Neste caso, ela tem como objetivo a) reproduzir as qualidades do original. b) provocar humor. c) emocionar o leitor. d) informar sobre um acontecimento. http://perolas.com/mona-lisa-no-facebook/lidade.htm
  8. 8. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 2 – EDUCOQUIZ 1 a) O objetivo desta imagem não é simplesmente copiar o original, ou seja, ela não tenta reproduzir suas qualidades. b) Resposta correta. Muitas vezes os intertextos têm como objetivo provocar humor e/ou ironia, conforme mostra o exemplo desta questão. c) Os intertextos não costumam ter como objetivo emocionar o leitor, pois este costuma ser o objetivo dos textos poéticos. d) Os intertextos não costumam ter como objetivo informar o leitor, pois este costuma ser o objetivo dos textos jornalísticos.
  9. 9. Atividade 5: Educoquiz1- O que você já sabe? 3 – No exercício anterior, você viu um exemplo de uma imagem que imita outra imagem, anterior a ela. Podemos afirmar que este tipo de imitação, chamada intertextualidade, ocorre a) somente na pintura. b) somente na literatura. c) somente na música e na pintura. d) em todas as manifestações artísticas.
  10. 10. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 3 – EDUCOQUIZ 1 a) Resposta incorreta. A intertextualidade não ocorre somente nas pinturas. Ela pode ocorrer na literatura, na música etc. b) Resposta incorreta. A intertextualidade não ocorre somente na literatura. Ela pode ocorrer na pintura, na música etc. c) Resposta incorreta. A intertextualidade não ocorre somente na música e na pintura. Ela pode ocorrer na literatura, na publicidade etc. d) Resposta correta. A intertextualidade pode ocorrer nas mais diversas manifestações artísticas: pintura, música, literatura, bem como na publicidade.
  11. 11. ATIVIDADE 6: MOMENTO DE REFLEXÃO Nesta aula você viu algumas imagens que faziam referência à Mona Lisa, do pintor Leonardo da Vinci. Agora reflita: Qual a relação entre ela e o conceito de intertextualidade? Conseguiu responder? Clique no ícone abaixo e entenda!
  12. 12. ATIVIDADE 7: DEFININDO INTERTEXTUALIDADE Você deve ter percebido que intertextualidade, como o próprio nome sugere, é relação entre textos, ou seja, refere-se à presença de outros textos e/ou obras na produção de um autor. Assim, podemos dizer que nenhum texto é totalmente „puro‟. Todo texto é criado a partir de outro, produzindo novas ideias e sentidos. http://pt.wikipedia.org/wiki/Abbey_Road Curiosidade... A imagem dos Simpsons, ao lado, “dialoga” com a imagem acima, que é a capa do álbum Abbey Road, lançado pelo grupo britânico The Beatles em 1969. Você já tinha visto essas imagens? http://faceintheblue.w ordpress.com/2009/1 1/06/awesomepictures-thesimpsons-do-abbeyroad/
  13. 13. ATIVIDADE 8: ANALISANDO AS INTERTEXTUALIDADES Agora observe com cuidado essas duas imagens, prestando atenção tanto na linguagem verbal, quanto na não verbal: http://www.mppublicidade.com.br/image.php?url=trabalhos/ori ginal/530.jpg&type=img http://filmescomlegenda .tv/fcl/meninomaluquinho-o-filme1994/ Reflita e responda: • Esse é um caso de intertextualidade? Por quê? • Que semelhanças você conseguiu perceber ao analisar as duas imagens? (Dica: preste atenção em todos os detalhes...)
  14. 14. ATIVIDADE 9: INTERTEXTUALIDADE NA POESIA Nesta aula, você já viu intertextualidades em pinturas, peças publicitárias, na capa de um álbum de música... Podemos então concluir que a intertextualidade pode ocorrer em todas as manifestações artísticas, você concorda? Vamos então ver outro tipo de intertextualidade. Para isso, leia os trechos dos poemas a seguir: Minha terra tem palmeiras Minha terra tem palmares onde canta o sabiá, onde gorjeia o mar As aves que aqui gorjeiam os passarinhos daqui Não gorjeiam como lá. não cantam como os de lá. (Gonçalves Dias, “Canção do exílio”) (Oswald de Andrade, “Canto de regresso à pátria”) Observe os dois textos acima e note como o de Oswald de Andrade (século XX) faz referência ao texto de Gonçalves Dias (século XIX).Que semelhanças você percebeu entre eles? E diferenças? Agora, para saber mais sobre a intertextualidade nas poesias, clique no ícone ao lado.
  15. 15. Atividade 10: Educoquiz 2 – O que você já sabe? 1 – Na atividade anterior você leu os primeiros versos da “Canção do Exílio”, de Gonçalves Dias. Agora clique no ícone abaixo para ler o poema na íntegra: O tema desse poema é a) as características da terra natal do poeta. b) as palmeiras e o sabiá da terra natal do poeta. c) a saudade que o poeta sente de sua terra. d) a satisfação do poeta em estar no exílio.
  16. 16. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 1 – EDUCOQUIZ 2 a) O tema deste poema não são as características da terra natal do poeta. Ele apenas cita algumas delas, das quais ele sente falta. b) O tema deste poema não são as palmeiras e o sabiá da terra natal do poema. Ele apenas cita esses elementos como característicos de sua terra natal, dos quais ele sente falta. c) Resposta correta. O tema deste poema é a saudade que o poeta sente de sua terra natal, pois ele está exilado em outro país. d) O tema deste poema não é a satisfação do poeta por estar exilado em outro país. Ao contrário, ele sente muitas saudades de sua terra natal.
  17. 17. ATIVIDADE 10: EDUCOQUIZ 2 – O QUE VOCÊ APRENDEU ATÉ AQUI? 2 – Clique no ícones para ler os textos: Sobre esses dois textos pode-se afirmar que a) apenas o primeiro texto apresenta intertextualidade com a “Canção do Exílio”, de Gonçalves Dias, lido na questão anterior. b) a intertextualidade do primeiro texto tem como objetivo provocar humor. c) somente a história em quadrinhos apresenta intertextualidade com o poema de Gonçalves Dias, pois a referência a esse poema é explícita. d) a frase do segundo texto tem como objetivo tornar a publicidade mais expressiva e criativa, demonstrando o desejo de se retornar à terra natal.
  18. 18. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 2 – EDUCOQUIZ 2 a) Os dois textos apresentam intertextualidade com o poema de Gonçalves Dias. O primeiro texto faz referências à “Canção do Exílio”, ao mencionar os versos “Nosso céu tem mais estrelas / Nossas várzeas têm mais flores / Nossa vida mais amores / Minha terra tem palmeiras / Onde canta o sabiá”; o segundo faz referência ao verso “Não permita Deus que eu morra / Sem que eu volte para lá”. b) Na história em quadrinhos os versos de Gonçalves Dias são citados para se fazer uma crítica: no último quadrinho, o sabiá mostra que agora as árvores estão sendo desmatadas. c) Esta afirmativa é falsa porque ambos os textos possuem intertextualidade com a “Canção do Exílio”. d) Resposta correta. O segundo texto trata-se de um anúncio publicitário, que usa o poema de Gonçalves Dias para tornar seu texto mais expressivo e criativo, destacando o desejo de ser retornar à pátria, assim como ocorre no poema de Gonçalves Dias.
  19. 19. Atividade 10: Educoquiz 2 – O que você aprendeu até aqui? 3 – Observe as imagens abaixo: http://www.hortifruti.com.br/campanhas/hollywood.html http://www.adoro cinema.com/filme s/filme61445/fotos/detal he/?cmediafile=1 9871429 A primeira imagem, que faz parte de uma campanha publicitária, dialoga com a segunda, que é o cartaz de um filme. Sobre elas foram feitas as afirmações abaixo. Uma delas é falsa. Assinale-a: a) A referência ao cartaz do filme pode ser percebida pela semelhança das imagens (o quiabo em formato semelhante ao sapato do cartaz). b) O tipo e a cor das letras do título de ambas as imagens são alguns dos elementos que indicam o diálogo entre elas. c) Como as palavras “quiabo” e “diabo‟ são diferentes, não podemos dizer que há relação entre os títulos de ambas as imagens. d) A intertextualidade costuma ser bastante utilizada pela publicidade por ser um recurso
  20. 20. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 3 – EDUCOQUIZ 2 a) Esta afirmativa é verdadeira porque o quiabo está, intencionalmente, num formato igual ao do sapato do cartaz original, para que possamos reconhecer a intertextualidade. b) Esta afirmativa é verdadeira porque o tipo de letra utilizado, assim como a cor da mesma, contribuem para o reconhecimento da intertextualidade. c) Resposta correta. Esta afirmativa é falsa porque a palavra “quiabo” se assemelha, em termos de sonoridade, com a palavra “diabo”, contribuindo para o reconhecimento da intertextualidade. d) A afirmativa é verdadeira. A intertextualidade é bastante utilizada pela publicidade, por ser um recurso criativo e que atrai a atenção do público.
  21. 21. Atividade 10: Educoquiz 2 – O que você aprendeu até aqui? 4 – Observe a imagem publicitária. Sobre ela, pode-se afirmar que a) a intertextualidade com a Mona Lisa de Leonardo Da Vinci tem como objetivo emocionar o leitor. b) a frase sugere que o produto deixa a roupa como uma obra-prima, tal como o quadro de Da Vinci. c) esse é um exemplo de como a intertextualidade deve ser evitada na publicidade. d) não há relação entre a imagem e a frase presente no anúncio. http://direitobemfeito.wordpress.com/2010/11/17/bombril-e-mona-lisa/
  22. 22. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 4 – EDUCOQUIZ 2 a) A imagem publicitária “dialoga” com obra de Leonardo da Vinci com o objetivo de atrair a atenção do público através da criatividade e do humor, e assim convencê-lo a consumir o produto. b) Resposta correta. A frase sugere que o produto anunciado deixa a roupa como uma verdadeira obra-prima, assim como é a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. c) A intertextualidade é bastante empregada na publicidade, tal como mostra o anúncio desta questão, porque torna os anúncios mais criativos e atraentes. d) A afirmativa está errada, porque a frase sugere que o produto anunciado deixa a roupa como uma verdadeira obra-prima, assim como é a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci.
  23. 23. ATIVIDADE 11: PARÓDIA E PARÁFRASE Você já ouviu falar em paródia? Ela é um tipo de intertextualidade. A paródia é uma recriação com objetivos críticos, contestadores, irônicos, zombeteiros e/ou humorísticos. Essa desconstrução é intencional e deve manter características para que possamos reconhecer o texto original. Quer ver agora um exemplo de paródia? Clique nas imagens abaixo e confira a paródia de um vídeo que fez muito sucesso na internet! (1) Atenção! Além das paródias, existe ainda um outro tipo de intertextualidade: a paráfrase. Clique no ícone ao lado e observe a diferença entre as duas. 2)
  24. 24. ATIVIDADE 12: PARA QUE SERVEM AS INTERTEXTUALIDADES? Você já deve ter percebido que o uso da intertextualidade pode ter objetivos diversos. Um texto pode estar homenageando o texto original, criticando, querendo provocar humor (no caso das paródias) etc. Agora ouça a música clicando no ícone abaixo: Você percebeu que durante toda a música são feitas referências a outros artistas e músicas? Nesta música, com que objetivo são feitas essas referências?
  25. 25. ATIVIDADE 13: A INTERTEXTUALIDADE COM PROVÉRBIOS A frase da imagem abaixo faz você se lembrar alguma outra frase? Qual? Você deve ter se lembrado do provérbio “Quem nunca errou, que atire a primeira pedra”, não é mesmo? Mas você sabe o que é um provérbio? Os provérbios são ditos populares, frases feitas que as pessoas repetem, e que geralmente possuem algum tipo de ensinamento. Os provérbios são bastante utilizados para a criação de intertextos. Quer ver alguns exemplos? Então ouça a música abaixo e tente identificar os provérbios com os quais ela dialoga: http://3.bp.blogspot.com/_zrgKX_34fRQ/SwGlpsY9iaI/AAAAAAAAA OA/A73RTP-GBR0/s1600/Dani_Fran_Duda_M%C3%B4nika.JPG
  26. 26. ATIVIDADE 14: INTERTEXTUALIDADE NA PUBLICIDADE Vamos agora analisar outros casos de intertextualidade? Acesse o link abaixo e observe algumas imagens de uma campanha publicitária: Você costuma prestar atenção em anúncios desse tipo? Sabendo que os textos acima fazem parte de propagandas, qual a intenção do autor ao utilizar intertextos? Você acha que essa foi uma boa estratégia para as propagandas? Por quê? Atenção! Ao longo desta aula você deve ter percebido que, para reconhecer intertextualidades, você precisa ter uma “bagagem cultural” e um conhecimento de mundo bem amplos. Quanto mais sabemos, mais podemos reconhecer esses recursos e interpretar um texto de qualquer gênero!
  27. 27. ATIVIDADE 15: EDUCOQUIZ 3 – O QUE MAIS VOCÊ APRENDEU? 1 – Observe o famoso quadro “Moça com Brinco de Pérola”, do pintor Johannes Vermeer (à direita), e uma paródia desse quadro: Podemos dizer que é objetivo das paródias, em geral, a) apenas copiar o original. b) provocar humor. c) emocionar. d) informar. http://zupi.com.br/simpsons_e_van_gogh_hae/
  28. 28. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 1 – EDUCOQUIZ 3 a) O objetivo das paródias não é simplesmente copiar o original. Elas têm objetivos críticos, contestadores, irônicos e/ou humorísticos. b) Resposta correta. Provocar humor costuma ser um objetivo das paródias, conforme mostra o exemplo desta questão. c) As paródias não costumam ter como objetivo emocionar o leitor, e sim criticar e/ou provocar humor. d) As paródias não costumam ter como objetivo informar o leitor, e sim criticar e/ou provocar humor.
  29. 29. Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu? 2 – É provável que, se você visse a imagem dos Simpsons da questão anterior, sem que conhecesse o quadro “Moça com Brinco de Pérolas”, você não entenderia a paródia. Podemos então, afirmar que, para entendermos as paródias e outros tipos de intertextualidade, precisamos a) ler outras paródias. b) ter um amplo conhecimento de mundo. c) assistir à televisão. d) de nada, pois as paródias já são claras por si.
  30. 30. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 2 – EDUCOQUIZ 3 a) Resposta incorreta. Ler outras paródias não é condição para entendermos as paródias. É necessário ser ter um amplo conhecimento de mundo, pois deste modo poderemos conhecer as obras originais às quais as paródias estão se referindo. b) Resposta correta. Para se entender as paródias, é necessário ter uma ampla “bagagem cultural” e conhecimento de mundo, pois deste modo poderemos conhecer as obras originais às quais as paródias estão se referindo. c) Resposta incorreta. Assistir à televisão não é condição para se entender as paródias. É necessário ser ter um amplo conhecimento de mundo, pois deste modo poderemos conhecer as obras originais às quais as paródias estão se referindo. d) Resposta incorreta. Para entendermos as paródias, é necessário ter uma ampla “bagagem cultural” e conhecimento de mundo, pois deste modo poderemos conhecer as obras originais às quais as paródias estão se referindo.
  31. 31. Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu? 3 – Assista ao vídeo abaixo: Sobre ele pode-se afirmar que a) o vídeo da direita é uma paródia do vídeo da esquerda. b) o objetivo do vídeo da esquerda é imitar o vídeo da direita, tentando reproduzir suas qualidades. c) a paródia do clip da Shakira tem como objetivo emocionar. d) a desconstrução do vídeo original é intencional e suas características originais são mantidas para que possamos reconhecê-lo.
  32. 32. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 3 – EDUCOQUIZ 3 a) Resposta incorreta. A afirmativa é verdadeira, porque o vídeo da esquerda imita o da direita, com objetivo de provocar humor. b) Resposta correta. A afirmativa não é verdadeira, porque o vídeo da esquerda não está simplesmente imitando o da direita, tentando reproduzir suas qualidades. O objetivo do vídeo é satirizar o original, apresentando forte tom humorístico, tratando-se, por isso, de uma paródia. c) Resposta incorreta. A afirmativa é verdadeira, porque o objetivo do vídeo é satirizar o original, apresentando forte tom humorístico. d) Resposta incorreta. A afirmativa é verdadeira, porque o vídeo anterior é “desconstruído” intencionalmente, para em seguida ser recriado e provocar humor. Como em toda paródia, para que o vídeo original possa ser reconhecido, foram mantidas diversas de suas características.
  33. 33. Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu? 4 – Clique no link e leia os poemas: Sobre eles, pode-se afirmar que a) O poema de Manuel Bandeira é uma paródia do poema de Castro Alves, por possuir um caráter irônico. b) O poema de Bandeira possui a estrutura narrativa diferente da do poema de Castro Alves, o que dificulta a identificação da intertextualidade. c) O poema de Manuel Bandeira defende o modelo de amor romântico, o amor à primeira vista, assim como o despertado pela bela Teresa de Castro Alves. d) O fato de a Teresa, do segundo poema, ter “pernas estúpidas”, “cara estúpida” e “olhos velhos” impede que o amor aconteça.
  34. 34. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 4 – EDUCOQUIZ 3 a) Resposta correta. O poema de Manuel Bandeira é uma paródia do poema de Castro Alves, pois questiona o modelo de amor romântico do poema de Castro Alves. b) O poema de Manuel Bandeira possui a mesma estrutura narrativa do poema anterior e apresenta o mesmo o nome da mulher amada (Teresa), permitindo a identificação da intertextualidade. c) O poema de Manuel Bandeira questiona o modelo de amor romântico, o amor à primeira vista, despertado pela bela Teresa de Castro Alves. d) O fato de a Teresa do segundo poema ter “pernas estúpidas”, “cara estúpida” e “olhos velhos” não impede que o amor aconteça. Isso fica comprovado na última estrofe.
  35. 35. Atividade 15: Educoquiz 3 – O que mais você aprendeu? 5 – Observe o texto abaixo: http://www.flickr.co m/photos/3232166 3@N06/81218156 64/ Os provérbios são ditos populares, de forma mais ou menos fixa. Comparando-se a frase lida com o provérbio “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”, foram feitas as seguintes afirmações, pode-se afirmar que a) Não ocorre intertextualidade, pois o sentido expresso por essas é frases é diferente um do outro. b) A estrutura das frases (a quantidade e a disposição das palavras) é igual, por isso podemos dizer que um texto dialoga com o outro. c) Algumas palavras do ditado foram substituídas por outras, por isso não há intertextualidade. d) Este é um exemplo de paródia, pois o texto produzido a partir do provérbio possui caráter irônico ou contestador.
  36. 36. JUSTIFICATIVAS: QUESTÃO 4 – EDUCOQUIZ 3 a) A afirmativa é falsa porque, apesar de o sentido das frases não ser exatamente o mesmo, o jogo de palavras entre elas e a semelhança da estrutura garantem a intertextualidade. b) Resposta correta. Ambas as frases possuem a mesma estrutura (quantidade e disposição das palavras), permitindo a rápida identificação com o texto original. c) Como algumas palavras do ditado foram substituídas por outras semelhantes (“água” por “alma”, “fura” por “cura”), é possível se identificar o texto original. d) Este não é um exemplo de paródia. O texto produzido a partir do provérbio não possui caráter irônico ou contestador.
  37. 37. Atividade 16: Você está sendo desafiado Agora que você já sabe o que é paródia, vamos lançar um novo desafio... Agora é a sua vez de produzir sua própria paródia! Forme duplas ou trios e, junto com os seus colegas, produza uma paródia de uma música. Não se esqueça de que você deve manter alguns elementos da obra original, para que ela possa ser reconhecida, ok? Precisando de uma mãozinha? Então clique na imagem ao lado http://3.bp.blogspot.c om/_OKf5phvqIh0/T UMNct1UZJI/AAAAA AAAA24/K9KOIKJb4E/s200/Letramusica-Voce-eespecial-Tema-asdiferencas.gif para ver algumas dicas bem legais de como criar paródias musicais!
  38. 38. ATIVIDADE 17: CONSTRUINDO UM RESUMO Agora, que você conhece as relações possíveis entre os textos e os mecanismos da intertextualidade, escreva até 10 pontos principais estudados aqui. Para isso, utilize o seu caderno! http://www.sxc.hu/photo/1262267
  39. 39. ATIVIDADE 18: SÍNTESE Confira se você mencionou em sua síntese ao menos 5 dos 10 pontos presentes no plano de aula abaixo. Caso algum ponto seja diferente, que tal dividir isso com os seus colegas? Crie um post-it e ajude o seu colega a entender também sobre o assunto!  Os autores não contam apenas com a sua própria criatividade para produzirem seus textos, mas utilizam também os textos de autores que eles já leram.  A intertextualidade é a relação que um texto possui com outro texto, isto é, como se os textos conversassem entre si.  A intertextualidade não está presente apenas na escrita, mas em todas as manifestações artísticas: música, cinema, pintura, dança, etc .  Podemos afirmar que nenhum texto é „puro‟. Todo texto é criado a partir de outro, produzindo novas  A paródia é parecida com a obra de origem, mas tem sentidos diferentes.  A paródia é uma recriação com objetivos críticos, contestadores, irônicos, zo mbeteiros e/ou humorísticos.  Para entendermos as paródias e outros tipos de intertextualidade precisamos ter uma ampla “bagagem” cultural e conhecimento de mundo.  Quanto mais conhecimento temos, mais capacidade temos de interpretar esses recursos.  As paródias estão por toda parte, principalmente, na
  40. 40. FONTE: EDUCOPÉDIA

×