ESTRUTURAS

5.549 visualizações

Publicada em

Partilha de materiais de Educação Tecnológica

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.549
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
71
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
135
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ESTRUTURAS

  1. 1. EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA 6º ANO ESTRUTURAS 2013/14
  2. 2. Unidade de trabalho: Estruturas Dimensão - Projeto Objetivos: - Conhecer tipos de estruturas; - Explorar estruturas no âmbito da forma e função; - Dominar atividades coordenadas e interligadas, para a realização de um objeto.
  3. 3. Conteúdos: Conceito de estrutura O que é a estrutura? É o modo como as diferentes partes de um todo estão organizadas. Também se costuma dizer que a estrutura é o suporte da forma. Exemplo: O esqueleto humano – a organização das partes (ossos) formam o todo (esqueleto), que por sua vez suporta o corpo humano. O nosso esqueleto tem 206 ossos. A forma como estão organizados permite-nos realizar as várias tarefas. As estruturas dão resistência aos objetos construídos pelo homem, desde uma pequena ponte até um prédio de vários andares. Torre São Rafael, Ponte de madeira parque das nações. Atividade: organiza uma lista com exemplos de estruturas . Estrutura ponte (maquete)
  4. 4. Estruturas modulares Algumas estruturas estão organizadas de forma modular. O que é o módulo? Chamamos Módulo a uma unidade da estrutura que se repete de uma determinada maneira, criando um Padrão. Muitas obras de arquitetura e engenharia aproveitam esta forma de organização modular. Entrada do Museu do Louvre (Paris) . O Módulo repete-se (losango) ao longo de toda a estrutura Ponte 25 de Abril (Lisboa). O módulo repete-se ao longo da estrutura O telhado de uma casa. O módulo repete-se (telha) formando o padrão (telhado) Como vimos, construir módulos ajuda a racionalizar e simplificar os processos de organização, de produção e de montagem. Repare-se que, a partir do mesmo módulo, pode-se construir padrões diferentes, em diferentes materiais.
  5. 5. Na natureza também se encontram estruturas modulares que servem de exemplo ao homem. Os favos do mel também estão organizados segundo uma estrutura modelar. A couraça do tatu está organizada segundo uma estrutura modular. A teia da aranha está organizada segundo uma estrutura modular. Atividades: - Procura outras estruturas modulares na natureza; - Compara-as com as criadas pelo homem.
  6. 6. Tipos de Estruturas Se a estrutura suporta/sustenta/define a forma, então todas as formas têm uma estrutura. Existem dois tipos de estruturas Estruturas artificiais – são criadas pelo homem. Exemplos: Uma escada, um gradeamento, uma ponte , uma torre, um edifício, um arranha-céus, etc. A este tipo de estruturas chamamos estruturas artificiais, porque são criadas pelo homem.
  7. 7. Estruturas Naturais - existem na natureza. Exemplos: Esqueletos (homem ou animais), o interior de um búzio, as asas de um pássaro, tronco e galhos das árvores, as nervuras de uma folha, etc. Folha da Palmeira Interior do búzio Esqueleto do peixe A este tipo de estruturas chamamos estruturas naturais, porque são criadas pela natureza.
  8. 8. As estruturas podem ainda ser: Estruturas fixas – estruturas sem partes móveis. - São construídas para resistirem a esforços garantindo estabilidade. Estruturas móveis – estruturas que contém alguns componentes articulados, permitindo o seu movimento.
  9. 9. Elementos das estruturas Tipos de elementos : - O Trílito; A Armadura; A Treliça; Os Arcos e O Tirante O tipo de elementos utilizados, a forma como estão ligados entre si e o material escolhido, são opções que se devem ter em conta para quando se concebe uma estrutura. O Trílito – é constituído por uma barra horizontal, chamada viga, e duas barras verticais, chamadas pilares. Os pilares sustentam as vigas. A Armadura – é a estrutura utilizada na construção de prédios e arranha-céus. É constituída por vigas e pilares
  10. 10. A Treliça – é o conjunto de elementos que, ligados entre si, formam uma rede triangular Treliça - Sistema cruzado de barras O Arco – permite criar espaços vazios maiores, pois desvia as forças de compressão para os lados. O Tirante - pode ser feito em ferro ou em cabos de aço. Estes sustentam os esforços de tração dos outros elementos da estrutura
  11. 11. Tipos de esforços a que estão sujeitas as estruturas Os esforços são: Compressão; Tração; Flexão; Torção e Corte Compressão – é a força de pressão que se faz numa estrutura, de forma a que ela reduza o volume – (apertar) As paredes, os pilares e os alicerces estão sujeitos a compressão. O betão resiste melhor à compressão Tração – é a força que se faz numa estrutura, de forma a que ela se alongue (esticar) A corda e os cabos de aço resistem à bem à tração , mas não são indicados para resistir à compressão.
  12. 12. Flexão – é a força que obriga a estrutura a dobrar-se. Por exemplo o peso exercido no meio de uma ponte Torção – é a força exercida sobre a estrutura que a obriga a torcer. Corte – é a força exercida sobre a estrutura que a obriga a cortar. Por exemplo, quando cortamos uma folha de papel. Atividade: Assenta uma cartolina sobre 2 pilhas de livros. Coloca uma borracha ao meio da cartolina. Verifica que a borracha obriga a cartolina a fletir-se. Que deves fazer para que esta não flita?
  13. 13. FIM Ano letivo 2013/2014 Prof: Agostinho Silva

×