Vídeo MKT
A estratégia ideal para a sociedade
que não tira os olhos da(s) tela(s).  
ÍNDICE
• O que proporcionou o boom do vídeo? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Tecnologia . . . . . . . . . . . . ...
Não é brincadeira, segundo o Dr. James McQuivey, da Forrester Research, esta é a quantidade de informação
contida em apena...
Mas o que
proporcionou esse
boom do vídeo
na publicidade/
comunicação/
conteúdo ?
? ? ?
? ? ?
Antigamente só produzia um vídeo quem tinha muita bala na agulha, a parafernália necessária era digna
de uma produção de H...
Para que fazer um vídeo se eu só posso mostra-lo na TV? Essa frase soa estranha, mas há 20 anos fazia
todo sentido. A TV (...
• De todo tráfego de dados da internet:
Por experiência própria você deve ter percebido o poder
crescente do vídeo, uma ve...
00:06:49
De acordo com a ComScore, esse é o tempo que
um internauta passa assistindo anúncios em
vídeo online todos os mes...
64% 90%
dos clientes online
consideram o vídeo um fator
decisivo na tomada
de decisão
(ComScore)
dos visitantes de um site...
80%das pessoas lembram
de sua marca por pelo
menos 30 dias
46%Desses, 46% tomaram
alguma ação de fato.
26%
procuraram obte...
96%
Um email mkt com vídeo tem
96% a mais de chance de ser
clicado
(pesquisa Shutterstock)
A probabilidade de um post com
...
50% 59% 65%
dos executivos preferem
assistir a um vídeo do que ler
um texto.
visitam o site da empresa após
ver o seu víde...
65% 75%
dos executivos disseram à Forbes
que assistem vídeos relacionados
a negócios, pelo menos uma vez
por semana.
(ComS...
Vídeos institucionais ajudam a conseguir muito mais clientes,
ao fazer com que seu site tenha mais chances de aparecer ent...
Os 4
P’s do
Vídeo Mkt
? ? ?
? ? ?
Para facilitar sua estratégia de Vídeo MKT, criamos os 4P`s que
devem ser respondidos an...
POR
QUE? Não subestime o poder de um bom roteiro em tonar seu
vídeo realmente efetivo. O roteiro é o coração de uma
produç...
PARA
QUEM?
Muitas vezes uma empresa tem o público-alvo composto
por 3 personas diferentes e não tem verba ou motivo
para f...
POR
ONDE? Não adianta muito criar um vídeo se você não o divulga
(entenda-se divulgar por investir em mídia). A não ser
qu...
SITE
Muito provavelmente o vídeo estará disponível em seu
site “embedado” (do inglês embed – embutido) a partir da
platafo...
• No Youtube é mais comum que vídeos com até 30
segundos tenham melhor performance, mas não é uma
regra.
• É importante ch...
MÍDIA OOH
As mídias OOH (Out Of Home) são ideais para impactar
as pessoas que estão fora de casa durante atividades
corriq...
FACEBOOK
De acordo com Mark Zuckerberg os vídeos devem
se tornar em pouco tempo um dos aspectos mais
importantes do Facebo...
INSTAGRAM
O Instagram é uma rede poderosa para fortalecer a
imagem de marca da sua empresa. Para conquistar
seguidores é p...
LINKEDIN
Se o seu negócio é B2B, o Linkedin provavelmente fará
parte de sua estratégia. Nele é possível impulsionar
seus v...
PARA
ONDE?
O objetivo final sempre será uma venda, mas o caminho
até a venda na maioria das vezes não é uma ponte
direta e...
Normalmente você tem um vídeo (com diferentes versões de tempo) rodando em diversas mídias ao
mesmo tempo e levando para o...
A seguir separamos algumas ações que utilizaram os 4Ps como guia,
clique no thumb para assistir ao vídeo:
Por que? – A Esc...
Por que? Divulgar evento da empresa e atrair público
Para quem? Jovens interessados em fazer intercâmbio e seus pais
Por O...
Por que? Construtora jovem e cheia de novas ideias precisava mostrar para o público quais os seu
diferenciais
Para quem? P...
Por que? Apresentação de novo produto para o mercado
Para quem? Base de clientes na América Latina, EUA e prospects
Por On...
Por que? Divulgar o novo modelo de ensino da escola
Para quem? Pais, prospects e educadores
Por Onde? Facebook, YouTube, R...
Por que? Para deixar as apresentações comerciais mais completas e exibir em eventos do segmento
Para quem? Prospects, empr...
Clique para baixar outros conteúdos da AgênciaFreela:
CONTEúdos relacionados
33
bruno@agenciafreela.com.br pedro@agenciafreela.com.br
Bruno Bianchini Pedro Borelli
Como tudo em MKT e Comunicação, cada c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ebook Vídeo MKT

149 visualizações

Publicada em

Aprenda a desenvolver estratégias completas de Vídeo MKT que trazem resultados reais e mensuráveis. Conheça os números que provam que o vídeo é a mídia do presente e futuro.

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
149
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ebook Vídeo MKT

  1. 1. Vídeo MKT A estratégia ideal para a sociedade que não tira os olhos da(s) tela(s).  
  2. 2. ÍNDICE • O que proporcionou o boom do vídeo? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tecnologia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Multi telas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . • Os números do Vídeo MKT . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . • Como os vídeos ajudam no Google? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . • Os 4 P’s do Vídeo MKT Por que? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Para quem? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Por onde? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Para Onde? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . • Os 4 P’s na prática . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . • Conteúdos Relacionados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 5 6 16 17 18 25 7 14 27 32 R
  3. 3. Não é brincadeira, segundo o Dr. James McQuivey, da Forrester Research, esta é a quantidade de informação contida em apenas 1 minuto de vídeo. O poder da síntese somado ao impacto emocional e à praticidade de apenas assistir ao invés de ter que ler (sim, o ser humano é preguiçoso) fazem do vídeo uma mídia ideal para apresentações institucionais, divulgação de produtos e serviços, distribuição de conteúdo, treinamentos e aulas. “Um vídeo vale por 1,8 milhões de palavras”
  4. 4. Mas o que proporcionou esse boom do vídeo na publicidade/ comunicação/ conteúdo ? ? ? ? ? ? ?
  5. 5. Antigamente só produzia um vídeo quem tinha muita bala na agulha, a parafernália necessária era digna de uma produção de Hollywood. Hoje o vídeo está muito mais acessível, apesar de não ser barato quando se exige boa qualidade, apresenta um ótimo custo x benefício, principalmente quando se sabe o que fazer com ele (veja mais adiante). TECNOLOGIA 5
  6. 6. Para que fazer um vídeo se eu só posso mostra-lo na TV? Essa frase soa estranha, mas há 20 anos fazia todo sentido. A TV (e cinema) era a única opção para exibir um vídeo e o custo (isso não mudou) era muito alto. Hoje temos nossas queridas telinhas particulares no computador, tablet e celular e a TV não está apenas em casa, mas no Metrô, no elevador, ônibus, avião, na recepção do escritório, no shopping, no supermercado e diversas outras mídias out of home (OOH). MULTI TELAS 6
  7. 7. • De todo tráfego de dados da internet: Por experiência própria você deve ter percebido o poder crescente do vídeo, uma vez que eles estão em toda parte, nas suas redes sociais, no Whatsapp, nos resultados de busca, etc. Abaixo alguns dados que confirmam isso: 100MILHÕES • Todos os dias, 100 Milhões
de internautas assistem a vídeos • O YouTube é hoje o 2º maior motor de busca de conteúdo da internet, perdendo só para o próprio Google (CorpTV) • Cada internauta é exposto em média a 32 vídeos por mês (ComScore) (Cisco´s Virtual Networking Index) OS Números do video mkt 60% são vídeos 90% em 2016 32 VÍDEOS MÊS alcançando 7
  8. 8. 00:06:49 De acordo com a ComScore, esse é o tempo que um internauta passa assistindo anúncios em vídeo online todos os meses. dos internautas do mundo vão dar “play” em pelo menos um vídeo ao longo desse mês. (ComScore) PLAY 45% 8
  9. 9. 64% 90% dos clientes online consideram o vídeo um fator decisivo na tomada de decisão (ComScore) dos visitantes de um site estão mais propensos a comprar um produto após assistir a um vídeo. (ComScore) 9
  10. 10. 80%das pessoas lembram de sua marca por pelo menos 30 dias 46%Desses, 46% tomaram alguma ação de fato. 26% procuraram obter mais informações sobre o assun- to do vídeo 22%visitaram o site mencionado no anúncio 15%visitaram a empresa do anúncio 12%compraram o produto/- serviço específico apresen- tado no anúncio IMPACTONAS PESSOAS QUE ASSISTIRAM UM VÍDEO 10
  11. 11. 96% Um email mkt com vídeo tem 96% a mais de chance de ser clicado (pesquisa Shutterstock) A probabilidade de um post com vídeo ser replicado, curtido ou compartilhado aumenta em 42% (CorpTV). 42% 11
  12. 12. 50% 59% 65% dos executivos preferem assistir a um vídeo do que ler um texto. visitam o site da empresa após ver o seu vídeo. (ComScore) assistem vídeos relacionados à negócios no YouTube. EXECUTIVOS DE ALTO ESCALÃO TAMBÉM ESTÃO GRUDADOS NA TELA: 12
  13. 13. 65% 75% dos executivos disseram à Forbes que assistem vídeos relacionados a negócios, pelo menos uma vez por semana. (ComScore) daqueles que veem o vídeo visitam o site. (ComScore) EXECUTIVOS DE ALTO ESCALÃO TAMBÉM ESTÃO GRUDADOS NA TELA: 13
  14. 14. Vídeos institucionais ajudam a conseguir muito mais clientes, ao fazer com que seu site tenha mais chances de aparecer entre os primeiros colocados nas buscas da internet. O algoritmo do Google favorece um mix de conteúdo e também o tempo de permanência do usuário na página, fazendo com que, segundo a Forrester Research, páginas com vídeo sejam 53% mais propensas a aparecer na primeira página do Google e com que a taxa de cliques seja 41% maior. Dessa maneira, além do resultado próprio do vídeo, ele irá potencializar bastante todas outras ações de marketing digital, gerando resultados superiores para a empresa. Fique atento, pois há diferentes formas de divulgar sua produção audiovisual. AJUDA NO Páginas com vídeo são 53% mais propensas a aparecer na primeira página do Google, com taxa de cliques 41% maior. 14
  15. 15. Os 4 P’s do Vídeo Mkt ? ? ? ? ? ? Para facilitar sua estratégia de Vídeo MKT, criamos os 4P`s que devem ser respondidos antes de partir para a produção, são eles: Por que? Para quem? Por onde? Para onde?
  16. 16. POR QUE? Não subestime o poder de um bom roteiro em tonar seu vídeo realmente efetivo. O roteiro é o coração de uma produção audiovisual e sua qualidade é o que fará a diferença entre um vídeo ok que apenas cumpre o seu papel ou um vídeo instigante, acima da média, que será mais visto, curtido e compartilhado e, portanto, melhor. Em tempos de redes sociais, a espontaneidade e o fator surpresa também contam muito para a viralização do vídeo, neste caso a “sacada” vale mais do que um roteiro propriamente dito. De qualquer forma, o roteiro ou ideia por trás do vídeo dependerá muito dos outros P’s para ser assertivo. POR QUE? Qual o objetivo do seu vídeo, apresentar a empresa, mostrar um case, divulgar seu produto/ serviço, reforçar seu posicionamento/conceito? É muito importante ter claro qual a razão de existir do seu vídeo para que ele possa alcançar um bom resultado. 16
  17. 17. PARA QUEM? Muitas vezes uma empresa tem o público-alvo composto por 3 personas diferentes e não tem verba ou motivo para fazer um vídeo diferente para cada uma delas. Neste caso é normal criar apenas um vídeo que converse com as 3 personas, sem se distanciar de nenhuma delas. Esta pergunta é para definir o público-alvo do seu vídeo. Ao invés de dar uma resposta genérica como por exemplo Homens de 25 a 40 anos, classes A e B, tente definir as personas do seu negócio. Personas são seus públicos-alvo, mas de forma personificada, pessoas com hábitos, crenças, problemas e aspirações. Dessa forma o vídeo e a sua comunicação como um todo se tornam mais cativantes. PARA QUEM? 17
  18. 18. POR ONDE? Não adianta muito criar um vídeo se você não o divulga (entenda-se divulgar por investir em mídia). A não ser que o seu vídeo seja exclusivamente para um evento ou para sua equipe de vendas usar em reuniões, uma es- tratégia de divulgação é parte decisiva do seu sucesso. Saber de antemão os canais que serão utilizados pode influenciar no formato e na duração do seu vídeo. Assim como saber a verba disponível para divulgação definirá os canais. POR ONDE? Em meio a tantas opções, definir os canais de divulgação por onde seu vídeo será divulgado é fundamental. 18
  19. 19. SITE Muito provavelmente o vídeo estará disponível em seu site “embedado” (do inglês embed – embutido) a partir da plataforma em que estiver hospedado, YouTube ou Vimeo. Hospedar o vídeo no YouTube melhora sua performance em buscas no Google. O Vimeo é mais indicado para empresas que trabalham com vídeo/comunicação/mkt pois possibilita uma apresentação mais limpa e qualidade de imagem melhor (principalmente na conta paga Vimeo Pro). Apenas colocar o vídeo em seu site não resolverá muito, a não ser que ele já seja muito acessado normalmente ou que haja uma campanha de fora (on ou offline) levando até ele. YOUTUBE No YouTube o céu é o limite, através de uma série de filtros você define o público que quer atingir, o quanto quer gastar e de que forma: custo por mil (CPM), por view (CPV), por clique (CPC) ou por engajamento (CPE – quando se tem uma meta clara em relação ao espectador). Seu vídeo irá aparecer antes (Pre Roll) ou depois (Pós Roll) de vídeos que seu público escolheu assistir. Um view é computado apenas quando o usuário assiste a mais de 5 segundos do seu vídeo (há possibilidade de definir que o view será contado a partir de mais tempo assistido, mas o custo por view será mais alto também). 19
  20. 20. • No Youtube é mais comum que vídeos com até 30 segundos tenham melhor performance, mas não é uma regra. • É importante chamar a atenção logo no início do vídeo para que o usuário tenha curiosidade de assistir mais. • Faça sua marca aparecer ou ser mencionada no início (a não ser que seu vídeo seja muito bom e você confie que muitas pessoas irão assistir até o fim) para que, caso a pessoa pule, pelo menos já seja impactada. • Utilize palavras-chave relevantes na hora de cadastrar seu vídeo pois, assim como os links patrocinados do Google, os vídeos do Youtube aparecem em melhor posição conforme um ranking que considera aspectos como qualidade, relevância, palavras-chave, etc. REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE VÍDEOS Há milhões de vídeos que circulam na internet fora do YouTube e são conteúdos de autoria dos próprios portais como Terra, Uol, R7, SBT, sites de grandes jornais e revistas, blogs, etc. Estes sites são chamados de publishers e a empresa que negocia espaço nestes canais é uma Rede de Distribuição. Existem empresas muito bem estruturadas que entregam relatórios completos e resultados tão bom ou às vezes melhores do que o próprio YouTube (é possível fazer um mix entre YouTube e outros canais). Já existe empresa que oferece targeting baseado no conteúdo do vídeo, com uma ferramenta capaz de escutar e analisar o vídeo que o usuário escolheu assistir, extrair as principais palavras-chave dele, classifica-lo dentre mais de 30 categorias possíveis (homem, mulher, família, educação, automotivo, etc), concluir se o vídeo da sua empresa combina com o conteúdo em questão e por fim decidir se o exibe ou não para o expectador antes (pré-roll) do vídeo principal . É o máximo que se pode alcançar em termos de relevância hoje em dia (por enquanto). DICAS 20
  21. 21. MÍDIA OOH As mídias OOH (Out Of Home) são ideais para impactar as pessoas que estão fora de casa durante atividades corriqueiras do dia a dia como no ônibus, metrô, no supermercado, no shopping, no elevador, etc. Normalmente elas são uma forma de distração bem-vinda dentro da rotina das pessoas e precisam brigar cada vez mais com os smartphones pela atenção do público. Na hora de criar um vídeo para este tipo de mídia é preciso levar em consideração o momento em que a pessoa está assistindo e o fato de que não possuem som, precisando ser bem visuais e simples de entender. TV Não tenha medo da TV a ponto de nem cogitar uma proposta. Tudo bem, nos grandes centros e capitais o custo é realmente alto, mas de acordo com seu público é possível escolher programas e emissoras que viabilizem um plano. Se sua empresa tem forte atuação no interior ou até em capitais menores fica mais fácil, é viável aparecer até nos horários e programas mais nobres. Além disso, temos a TV a Cabo, presente em cerca de 30% dos lares no Brasil, por um custo mais acessível e possibilidade de filtrar melhor seu público devido à diversidade de canais e programas. Os benefícios da TV todos sabem, além do grande alcance, um ganho rápido em conhecimento/imagem de marca. 21
  22. 22. FACEBOOK De acordo com Mark Zuckerberg os vídeos devem se tornar em pouco tempo um dos aspectos mais importantes do Facebook! “Definitivamente é a tendência dos últimos anos, se você voltar 5 anos atrás a maioria do conteúdo era de texto. Agora muito deste conteúdo se transformou em fotos, e se você olhar para o futuro – com a melhoria das redes e da possibilidade de capturar com qualidade, com certeza migraremos para o vídeo” o Facebook aumentou a notoriedade dos vídeos em sua rede e o resultado orgânico (não pago) é até 3 vezes melhor do que posts com fotos ou textos. Além disso, o auto play na linha do tempo indiretamente estimula a interação do usuário e melhora bastante a performance da página como um todo. Dica: Para uma melhor performance do seu vídeo no Face, suba ele direto em sua timeline, evite “embedar” (puxar ou embutir) o link de outra plataforma (Youtube, Vimeo, etc). SNAPCHAT A rede social teve um início tímido em 2011, mas hoje já conta com mais de 40 milhões de usuários no mundo que enviam mais de 600 milhões de snaps todos os dias. Funciona mais ou menos como um Whatsapp, mas as mensagens (fotos com textos/ emojis e vídeos) duram no máximo 10 segundos na tela da pessoa que recebeu, depois desaparecem do celular. Há a possibilidade de postar as mensagens em “minha história”, neste caso elas ficam disponíveis por 24 horas a partir do momento da postagem. Esta é a estratégia mais comum utilizada pelas empresas, como estamos falando de vídeos muito curtos de até 10 segundos, servem principalmente para formar a personalidade da marca e construir o storytelling. É muito comum que as empresas mostrem os bastidores do seu mundo, curiosidades, eventos e acontecimentos que só são divulgados pelo snapchat, fazendo com que os seguidores se sintam íntimos da marca. 22
  23. 23. INSTAGRAM O Instagram é uma rede poderosa para fortalecer a imagem de marca da sua empresa. Para conquistar seguidores é preciso oferecer um perfil divertido, ativo e recompensador. Há várias formas de explorar vídeos na rede, como a duração é de apenas 15 segundos, é comum que o vídeo seja pensado para o Instagram, mesmo que depois possa ser compartilhado em outras redes. A seguir alguns dos principais usos para vídeos: 1 – Criar um portfólio visual do seu trabalho. 2 – FAQs dos seus produtos e serviços As principais dúvidas sobre seu produto e serviço podem ser sanadas de uma forma rápida e eficiente. 3 – Bastidores da sua marca Mostre quem faz sua empresa, os funcionários o dia a dia do ambiente de trabalho 4 - Divulgar promoções e eventos especiais WHATSAPP Empresas podem dispor de plataformas para envio de mensagens em massa via WhatsApp. Nunca mande spam, envie apenas para a sua base própria, para pessoas que aceitaram receber mensagens no Whats. Lembre-se que se seu vídeo for bom, você nem precisa de uma base grande, afinal ele se viralizará rapidamente nos grupos. Não existe muita regra para vídeos no Whats, o mais importante é que sejam relevantes e tenham a cara do seu público. Se forem curtos e engraçados, melhor. 23
  24. 24. LINKEDIN Se o seu negócio é B2B, o Linkedin provavelmente fará parte de sua estratégia. Nele é possível impulsionar seus vídeos para um público seleto com filtros ainda mais específicos do que nas demais redes, podendo escolher os cargos e as empresas que quer atingir. Dessa forma sua empresa pode ter vídeos mais abrangentes e conceituais voltados para profissionais do C Level (CEO, COO) e vídeos mais específicos para profissionais técnicos. VINE Deu para perceber que vídeos curtos têm grande potencial de serem assistidos e viralizados.  O aplicativo Vine, disponível para IOS (iPhone, iPod, iPad), leva isso ao extremo. Ele faz vídeos de 6 segundos utilizando a câmera do smartphone. Este vídeo vai para sua rede de seguidores no Vine  e pode ser compartilhado no Facebook, Twitter e colocado em seu site ou blog. Quando compartilhar o vídeo de 6 segundos, ele será exibido em loop lembrando muito os gifs. É ótimo para vídeos criativos e cômicos, aqueles que você assiste umas 10 vezes e gosta mais a cada loop. Dá para imaginar muitas situações em 6 segundos como: - processo de fabricação e lançamento de produtos - antes e depois de uma reforma, reparo automotivo, maquiagem - apresentação de mini tutoriais e fórmulas para aulas online - Lançamento de produto ou divulgação de promoção 24
  25. 25. PARA ONDE? O objetivo final sempre será uma venda, mas o caminho até a venda na maioria das vezes não é uma ponte direta e sim uma estrada cheia de pedágios. Esses pedágios são as etapas da jornada de compra que vai da pesquisa, passando pelo conhecimento da marca, no aprofundamento no tema e terminando na decisão de compra. Portanto, o sucesso de uma ação pode ser simplesmente uma interação do cliente com a marca, mais comumente um lead que acontece quando o prospect deixa seus contatos (nome, email e o que mais sua empresa quiser) em troca de alguma coisa (conteúdo exclusivo, um ebook, desconto, acesso a mais informações, curso gratuito, etc). Por isso, o vídeo em si cada vez menos é o fim e cada vez mais o meio de levar as pessoas até outro ambiente como um hotsite, fanpage ou landingpage para que lá ocorra outra interação. PARA ONDE? É possível que seu objetivo final seja simplesmente imagem de marca, neste caso, você só quer que a pessoa assista ao seu vídeo. Grandes empresas utilizam os meios digitais como mídia de massa para impactar o máximo de pessoas possível. Cada vez mais, no entanto, as empresas (incluindo as grandes) possuem uma meta clara para medir o sucesso da ação. 25
  26. 26. Normalmente você tem um vídeo (com diferentes versões de tempo) rodando em diversas mídias ao mesmo tempo e levando para o mesmo destino. Para medir a efetividade de cada uma das mídias, é preciso parametrizar cada um dos links, dessa forma conseguirá ver direito quais mídias levam mais pessoas para o seu destino. Para medir quais mídias geram mais leads será preciso instalar um Pixel de Conversão no código do seu site, no evento de conversão. As vezes as mídias que mais levam tráfego não são as que mais geram leads. Em várias ocasiões a medição de resultado extrapola o digital e depende de uma ligação, agendamento de visita, etc. Nesses casos é preciso elaborar uma estratégia para “seguir” o lead até o final. MEDINDO RESULTADOS 26
  27. 27. A seguir separamos algumas ações que utilizaram os 4Ps como guia, clique no thumb para assistir ao vídeo: Por que? – A Escola Lumiar possui um método muito inovador de educação que desperta curiosidade, mas é difícil de entender apenas explicando. A solução foi criar um vídeo que mostrasse todos os benefícios do método. Para quem? - Pais com filhos pequenos com até 12 anos, moradores de SP, mais especificamente num raio de 3 a 4km da escola na região da Av. Paulista. Por Onde? Site, Facebook, YouTube, Redes de Distribuição Para Onde? Todos os caminhos levavam para uma landinpage. Mediante um rápido cadastro as pessoas recebiam um email com informações da escola, preços e em seguida uma ligação para agendarem uma visita. OS 4P’S NA PRÁTICA LUMIAR 27
  28. 28. Por que? Divulgar evento da empresa e atrair público Para quem? Jovens interessados em fazer intercâmbio e seus pais Por Onde? TV Paga em canais jovens, Facebook, Vídeo Ads e Site Para Onde? Landingpage com cadastro para inscrição no evento OS 4P’S NA PRÁTICA EF 28
  29. 29. Por que? Construtora jovem e cheia de novas ideias precisava mostrar para o público quais os seu diferenciais Para quem? Público adulto, classe A de SP Por Onde? Facebook, YouTube, Redes de Distribuição, Stands em Shopping Para Onde? Site com formulário para agendar visita ao decorado OS 4P’S NA PRÁTICA OFICINA DA CONSTRUÇÃO 29
  30. 30. Por que? Apresentação de novo produto para o mercado Para quem? Base de clientes na América Latina, EUA e prospects Por Onde? Site, e-mail mkt e Facebook Para Onde? Site com formulário para contato com vendedor. OS 4P’S NA PRÁTICA HID 30
  31. 31. Por que? Divulgar o novo modelo de ensino da escola Para quem? Pais, prospects e educadores Por Onde? Facebook, YouTube, Redes de Distribuição Para Onde? LandingPage com cadastro para receber informações e agendar visita. OS 4P’S NA PRÁTICA COLÉGIO ELVIRA BRANDÃO 31
  32. 32. Por que? Para deixar as apresentações comerciais mais completas e exibir em eventos do segmento Para quem? Prospects, empresas do mercado e já clientes Por onde? Reuniões de negócio e eventos do segmento de seguros. Para Onde? Neste caso não há destino OS 4P’S NA PRÁTICA ASSURANT SOLUTIONS 32
  33. 33. Clique para baixar outros conteúdos da AgênciaFreela: CONTEúdos relacionados 33
  34. 34. bruno@agenciafreela.com.br pedro@agenciafreela.com.br Bruno Bianchini Pedro Borelli Como tudo em MKT e Comunicação, cada caso é um caso, por isso, se quiser uma estratégia completa para sua empresa, entre em contato. Obrigado por baixar nossos conteúdos e até a próxima.

×