RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICO
Risco BiolRisco BiolóógicogicoA ocorrência do evento danoso estA ocorrência do evento danoso estáá ligadoligado àà ::1)1) ...
Risco BiolRisco BiolóógicogicoA necessidade de proteA necessidade de proteçção contra o riscoão contra o riscobiolbiolóógi...
PrevenPrevenççãoãoa) a avaliaa) a avaliaçção dos riscos biolão dos riscos biolóógicos ;gicos ;b) localizab) localizaçção d...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOrisco de quê?risco de quê?BactériasVírusFungosEctoparasitasProtozoários
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOrisco de quê?risco de quê?Hepatite AHepatite BHepatite CTuberculoseVírus herpesStaphylococcu...
Risco BiolRisco BiolóógicogicoANEXO IANEXO I -- NR32NR32ClassificaClassificaçção dos agentesão dos agentesbiolbiolóógicos ...
Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 1: os que apresentamGrupo 1: os que apresentambaixa probabilidade debaixa probabilidad...
Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 2: os que podem causarGrupo 2: os que podem causardoendoençças ao homem e constituiras...
Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 3: os que podem causarGrupo 3: os que podem causardoendoençças graves ao homem eas gra...
Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 4: os que causam doenGrupo 4: os que causam doenççasasgraves ao homem e quegraves ao h...
DEFINIÇÃO DAS CLASSES DE RISCO BIOLÓGICOAspectosAspectos Classe 1Classe 1 Classe 2Classe 2 Classe 3Classe 3 Classe 4Classe...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICODe onde ele vem?De onde ele vem?
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOcomo se estabelece a exposicomo se estabelece a exposiçção?ão?VeVeíículo ou Material biolcul...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOcomo se estabelece a exposicomo se estabelece a exposiçção?ão?Tipo de exposiTipo de exposiçç...
MEDIDAS DE CONTENÇÃO OU NÍVEIS DE BIOSSEGURANÇAAspectosAspectos NNíível 1vel 1 NNíível 2vel 2 NNíível 3vel 3 NNíível 4vel ...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do risco?Qual a magnitude do risco?Prevalência das doenPrevalência das doen...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco -- HIVHIVAvaliaAvaliaçção da soroconversã...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco -- HIVHIVEUA: AtEUA: Atéé dezembro de 200...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco –– Hepatite BHepatite BReconhecida como d...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco –– Hepatites B e CHepatites B e CPara Hep...
O que fazer em caso de exposiO que fazer em caso de exposiçção?ão?11ºº passo: Cuidados locaispasso: Cuidados locais22ºº pa...
Risco BiolRisco BiolóógicogicoPrograma de Controle da TuberculosePrograma de Controle da Tuberculose1.1. IdentificaIdentif...
Programa de Controle da TuberculosePrograma de Controle da Tuberculose (cont)(cont)4.4. Treinamento dos profissionais noTr...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOComo minimizar o risco?Como minimizar o risco?Conhecimento/ ConscientizaConhecimento/ Consci...
Conhecimento/ ConscientizaConhecimento/ ConscientizaççãoãoConhecer os possConhecer os possííveis agentes etiolveis agentes...
Equipamentos de ProteEquipamentos de Proteçção individualão individualLuvas (de procedimento, estLuvas (de procedimento, e...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOPrecauPrecauçções padrãoões padrãoPrecauPrecauçções com materiais biolões com materiais biol...
RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOPrecauPrecauçções padrãoões padrãoMMááscaras e protetores ocularesscaras e protetores ocular...
PrecauPrecauçções padrãoões padrãoLavagem das mãosLavagem das mãos éé sempre necesssempre necessááriariaapapóós contaminas...
PrecauPrecauçções Respiratões Respiratóórias comrias comGotGotíículasculasQuarto privativoQuarto privativoMMááscara cirsca...
PrecauPrecauçções Respiratões Respiratóórias comrias comAerossAerossóóisisQuarto privativo com porta fechadaQuarto privati...
PrecauPrecauçções de Contatoões de ContatoQuarto privativoQuarto privativoCapote e luva para contato com pele eCapote e lu...
Risco biológico
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Risco biológico

1.110 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.110
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Risco biológico

  1. 1. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICO
  2. 2. Risco BiolRisco BiolóógicogicoA ocorrência do evento danoso estA ocorrência do evento danoso estáá ligadoligado àà ::1)1) Existência ou não de medidas preventivasExistência ou não de medidas preventivas““NNííveis de Biosseguranveis de Biosseguranççaa””..2)2) Existência ou não de medidas preventivasExistência ou não de medidas preventivasque garantam a execuque garantam a execuçção dosão dosprocedimentos respeitadas as normas deprocedimentos respeitadas as normas deBiosseguranBiossegurançça.a.
  3. 3. Risco BiolRisco BiolóógicogicoA necessidade de proteA necessidade de proteçção contra o riscoão contra o riscobiolbiolóógicogico éé definida:definida:1)1) Pela fonte do material;Pela fonte do material;2)2) Pela natureza da operaPela natureza da operaçção;ão;3)3) Pela natureza do experimento a serPela natureza do experimento a serrealizado ;realizado ;4)4) Pelas condiPelas condiçções ambientais de suaões ambientais de suarealizarealizaçção.ão.
  4. 4. PrevenPrevenççãoãoa) a avaliaa) a avaliaçção dos riscos biolão dos riscos biolóógicos ;gicos ;b) localizab) localizaçção dasão das ááreas de risco elevado segundo osreas de risco elevado segundo osparâmetros;parâmetros;c) identificac) identificaçção nominal dos trabalhadores expostos aosão nominal dos trabalhadores expostos aosagentes biolagentes biolóógicos classificados nos grupos 3 e 4;gicos classificados nos grupos 3 e 4;d) vigilância md) vigilância méédica dos trabalhadores expostos;dica dos trabalhadores expostos;e) programa de vacinae) programa de vacinaçção.ão.Risco Biológico
  5. 5. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOrisco de quê?risco de quê?BactériasVírusFungosEctoparasitasProtozoários
  6. 6. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOrisco de quê?risco de quê?Hepatite AHepatite BHepatite CTuberculoseVírus herpesStaphylococcus sp.EscabioseMeningites Influenzae
  7. 7. Risco BiolRisco BiolóógicogicoANEXO IANEXO I -- NR32NR32ClassificaClassificaçção dos agentesão dos agentesbiolbiolóógicos em gruposgicos em grupos
  8. 8. Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 1: os que apresentamGrupo 1: os que apresentambaixa probabilidade debaixa probabilidade decausar doencausar doençças ao homem:as ao homem:
  9. 9. Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 2: os que podem causarGrupo 2: os que podem causardoendoençças ao homem e constituiras ao homem e constituirperigo aos trabalhadores, sendoperigo aos trabalhadores, sendodiminuta a probabilidade de sediminuta a probabilidade de sepropagar na coletividade e parapropagar na coletividade e paraas quais existem, geralmente,as quais existem, geralmente,meios eficazes de profilaxia oumeios eficazes de profilaxia outratamento.tratamento.
  10. 10. Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 3: os que podem causarGrupo 3: os que podem causardoendoençças graves ao homem eas graves ao homem econstituir um sconstituir um séério perigo aosrio perigo aostrabalhadores, com risco de setrabalhadores, com risco de sepropagarem na coletividade epropagarem na coletividade eexistindo, geralmente, profilaxiaexistindo, geralmente, profilaxiae tratamento eficaz.e tratamento eficaz.
  11. 11. Risco BiolRisco BiolóógicogicoGrupo 4: os que causam doenGrupo 4: os que causam doenççasasgraves ao homem e quegraves ao homem e queconstituem um sconstituem um séério perigo aosrio perigo aostrabalhadores, com elevadastrabalhadores, com elevadaspossibilidades de propagapossibilidades de propagaççãoãona coletividade e, para as quais,na coletividade e, para as quais,não existem geralmente meiosnão existem geralmente meioseficazes de profilaxia ou deeficazes de profilaxia ou detratamento.tratamento.
  12. 12. DEFINIÇÃO DAS CLASSES DE RISCO BIOLÓGICOAspectosAspectos Classe 1Classe 1 Classe 2Classe 2 Classe 3Classe 3 Classe 4Classe 4RiscoRiscoindividualindividualausente ouausente oumuito baixomuito baixomoderadomoderado altoalto elevadoelevadoRisco para aRisco para acomunidadecomunidadeausenteausente ausenteausente limitadolimitado elevadoelevadoinfectividadeinfectividade BaixaBaixaprobabilidadeprobabilidadede infectar ode infectar ohomem ehomem eanimaisanimaisDispõeDispõe--se dese demedidasmedidasterapêuticas eterapêuticas eprofilprofilááticasticaseficienteseficientespropagar depropagar deindivindivííduo paraduo paraindivindivííduo,duo,medidasmedidasterapêuticas eterapêuticas ede profilaxiade profilaxiaaltamentealtamentepatogênicos,patogênicos,de fde fáácilcilpropagapropagaçção,ão,não existindonão existindomedidasmedidasprofilprofilááticas outicas outerapêuticas.terapêuticas.exemplosexemplos BacillusBacillussubtilissubtilisE. coliE. coliVVíírus da Febrerus da FebreAmarela eAmarela eSchistosomaSchistosomamansonimansoniC. tetaniC. tetaniVVíírus darus daEncefaliteEncefaliteEquina eEquina eMycobacteriumMycobacteriumtuberculosistuberculosisHIVHIVVVíírus Marburg erus Marburg eVVíírus Ebolarus Ebola
  13. 13. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICODe onde ele vem?De onde ele vem?
  14. 14. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOcomo se estabelece a exposicomo se estabelece a exposiçção?ão?VeVeíículo ou Material biolculo ou Material biolóógicogicosangue, secresangue, secreçção vaginal e sêmen eão vaginal e sêmen etecidostecidosllííquidos de serosas (peritoneal, pleural,quidos de serosas (peritoneal, pleural,pericpericáárdico), lrdico), lííquido amniquido amnióótico, ltico, lííquor,quor,llííquido articular e salivaquido articular e salivasuor, lsuor, láágrima, fezes, urina, escarrogrima, fezes, urina, escarroarar
  15. 15. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOcomo se estabelece a exposicomo se estabelece a exposiçção?ão?Tipo de exposiTipo de exposiççãoãoPPéérfurorfuro--cortantecortanteMucosaMucosaPelePele ííntegrantegraInalaInalaçção de gotão de gotíículas/aerossculas/aerossóóisis
  16. 16. MEDIDAS DE CONTENÇÃO OU NÍVEIS DE BIOSSEGURANÇAAspectosAspectos NNíível 1vel 1 NNíível 2vel 2 NNíível 3vel 3 NNíível 4vel 4Tipo deTipo delaboratlaboratóóriorioRisco 1Risco 1 Risco 2Risco 2ClClíínicos ounicos ouhospitalareshospitalaresRisco 3 ouRisco 3 ougrandesgrandesvolumes c/volumes c/risco 2risco 2Risco 4Risco 4ConstruConstruççãoão PlanejamentoPlanejamentoespacial eespacial efuncionalfuncionalDesenho eDesenho eorganizaorganizaçção doão dolaboratlaboratóóriorioDesenho eDesenho eorganizaorganizaççãoãoespecialespecialUnidadeUnidadegeogrgeográáfica efica efuncionalfuncionalindependenteindependenteProteProteççãoãoEPIEPI(bancada)(bancada)EPIEPIEPC (cabine deEPC (cabine deseguransegurançça I oua I ouII)II)EPIEPIEPC (cabineEPC (cabineclasse II ou III)classe II ou III)EPI e EPCEPI e EPC(cabine classe(cabine classeIII)III)TreinamentoTreinamentoProfissionalProfissionalSimSim SimSim rigorosorigoroso AltamenteAltamenterigorosorigorosoEPI: Equipamento de Proteção Individual; EPC: Equipamento de Proteção Coletiva
  17. 17. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do risco?Qual a magnitude do risco?Prevalência das doenPrevalência das doençças transmissas transmissííveisveisConscientizaConscientizaççãoãoprecauprecauçções padrãoões padrãolimitalimitaçções da profilaxia pões da profilaxia póóss--exposiexposiççãoãoInformaInformaçções: transmissão das doenões: transmissão das doenççasasCondiCondiçções de seguranões de segurançça no trabalhoa no trabalhoNormatizaNormatizaçções: medidas profilões: medidas profilááticas PRticas PRÉÉ--exposiexposiççãoão
  18. 18. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco -- HIVHIVAvaliaAvaliaçção da soroconversãoão da soroconversãoPPéérfurorfuro--cortantes: 0,3%cortantes: 0,3%Mucosas: 0,09%Mucosas: 0,09%Risco aumentado de transmissãoRisco aumentado de transmissãoDispositivo com sangue visDispositivo com sangue visíívelvelDispositivo usado intra veia ou artDispositivo usado intra veia ou artéériariaLesão profundaLesão profunda
  19. 19. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco -- HIVHIVEUA: AtEUA: Atéé dezembro de 2001:dezembro de 2001:57 casos confirmados57 casos confirmados86% material biol86% material biolóógico: sanguegico: sangue88% exposi88% exposiçção percutâneaão percutâneaInfect Control Hosp Epidemiol. 2003 feb; 24(2): 86Infect Control Hosp Epidemiol. 2003 feb; 24(2): 86--9696
  20. 20. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco –– Hepatite BHepatite BReconhecida como de risco ocupacionalReconhecida como de risco ocupacionalem meados deste sem meados deste sééculoculoEUA:EUA:8700 infec8700 infecçções ocupacionais/anoões ocupacionais/ano200 morrem200 morrem800 doen800 doençça crônicaa crônica
  21. 21. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOQual a magnitude do riscoQual a magnitude do risco –– Hepatites B e CHepatites B e CPara Hepatite BPara Hepatite BVaria de 40 a 60%Varia de 40 a 60%Para Hepatite CPara Hepatite CVaria de 1 a 10%Varia de 1 a 10%http://www.ucsf.edu/hivcntr/Clinical_Resources/Resources/PDFs/pehttp://www.ucsf.edu/hivcntr/Clinical_Resources/Resources/PDFs/pep_steps.pdfp_steps.pdfMS. Manual de condutas em exposiMS. Manual de condutas em exposiçção ocupacional a material biolão ocupacional a material biolóógico, 2001gico, 2001
  22. 22. O que fazer em caso de exposiO que fazer em caso de exposiçção?ão?11ºº passo: Cuidados locaispasso: Cuidados locais22ºº passo: Registropasso: Registro33ºº passo: Avaliapasso: Avaliaçção da Exposião da Exposiççãoão44ºº passo: Avaliapasso: Avaliaçção da Fonteão da Fonte55ºº passo: Manejo especpasso: Manejo especíífico HIV, hepatite B e Cfico HIV, hepatite B e C66ºº passo: Acompanhamento clpasso: Acompanhamento clííniconico--sorolsorolóógicogicoMS, Manual de Condutas em exposiMS, Manual de Condutas em exposiçção ocupacional a material biolão ocupacional a material biolóógico,1999gico,1999MS, RecomendaMS, Recomendaçções para terapia ARV, 2002/2003ões para terapia ARV, 2002/2003
  23. 23. Risco BiolRisco BiolóógicogicoPrograma de Controle da TuberculosePrograma de Controle da Tuberculose1.1. IdentificaIdentificaçção precoce e isolamento doão precoce e isolamento dopaciente com suspeita ou confirmapaciente com suspeita ou confirmaççãoãode Tbde Tb2.2. Triagem de suspeitos por pessoas eTriagem de suspeitos por pessoas eequipe mequipe méédica que realizamdica que realizam ààavaliaavaliaçção inicial nos ambulatão inicial nos ambulatóórios erios eprontopronto--atendimento atravatendimento atravéés dos sinaiss dos sinaise sintomas de Tbe sintomas de Tb3.3. Isolamento e precauIsolamento e precauçções apropriadasões apropriadaspara pacientes susceptpara pacientes susceptííveis a Tbveis a Tb
  24. 24. Programa de Controle da TuberculosePrograma de Controle da Tuberculose (cont)(cont)4.4. Treinamento dos profissionais noTreinamento dos profissionais noreconhecimento de pacientes que possam terreconhecimento de pacientes que possam terTb e na implantaTb e na implantaçção de medidas deão de medidas deprecauprecauçção e isolamento ( uso de mão e isolamento ( uso de mááscarasscarascombrindo a boca e nariz)combrindo a boca e nariz)5.5. RealizaRealizaçção de radiografia de tão de radiografia de tóóraxraximediatamenteimediatamente6.6. Na suspeita de Tb, não permanecer emNa suspeita de Tb, não permanecer em ááreasreasonde não honde não háá filtro HEPA e instituir medidas defiltro HEPA e instituir medidas deprecauprecauçção imediataão imediata
  25. 25. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOComo minimizar o risco?Como minimizar o risco?Conhecimento/ ConscientizaConhecimento/ ConscientizaççãoãoEquipamentos de ProteEquipamentos de Proteçção Individualão IndividualPrecauPrecauçções padrão e especiaisões padrão e especiais
  26. 26. Conhecimento/ ConscientizaConhecimento/ ConscientizaççãoãoConhecer os possConhecer os possííveis agentes etiolveis agentes etiolóógicosgicose os meios de transmissãoe os meios de transmissãoLavagem das mãosLavagem das mãosImunizaImunizaççõesõesManuseio e descarte de pManuseio e descarte de péérfurorfuro--cortantescortantesConhecer a rotina para atendimento deConhecer a rotina para atendimento deacidentes com material biolacidentes com material biolóógicogicoConhecer as limitaConhecer as limitaçções da profilaxia pões da profilaxia póóssexposiexposiççãoão
  27. 27. Equipamentos de ProteEquipamentos de Proteçção individualão individualLuvas (de procedimento, estLuvas (de procedimento, estééreis)reis)MMááscaras (cirscaras (cirúúrgicas, N95)rgicas, N95)Capotes (limpos, estCapotes (limpos, estééreis, plreis, pláástico,stico,descartdescartááveis), Jalecoveis), JalecoProtetor facialProtetor facialSapato, botasSapato, botas
  28. 28. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOPrecauPrecauçções padrãoões padrãoPrecauPrecauçções com materiais biolões com materiais biolóógicos devemgicos devemser usadas para TODOS pacientesser usadas para TODOS pacientesPrecauPrecauçções de barreiraões de barreira -- previsão deprevisão decontato com material biolcontato com material biolóógico degico deQUALQUER pacienteQUALQUER pacienteLuvasLuvas são necesssão necessáárias para tocarrias para tocarmaterial biolmaterial biolóógico, mucosas ou pele nãogico, mucosas ou pele nãointacta de todo paciente e para procederintacta de todo paciente e para procederacesso venosoacesso venoso
  29. 29. RISCO BIOLRISCO BIOLÓÓGICOGICOPrecauPrecauçções padrãoões padrãoMMááscaras e protetores ocularesscaras e protetores oculares ––previsão de respingo de material biolprevisão de respingo de material biolóógicogicoCapotesCapotes são necesssão necessáários se houverrios se houverrespingos generalizadosrespingos generalizados
  30. 30. PrecauPrecauçções padrãoões padrãoLavagem das mãosLavagem das mãos éé sempre necesssempre necessááriariaapapóós contaminas contaminaçção com material biolão com material biolóógicogicoe imediatamente a retirada das luvase imediatamente a retirada das luvasPrecauPrecauçções dever ser tomadas paraões dever ser tomadas paraprevenir acidentes durante procedimentos,prevenir acidentes durante procedimentos,limpeza de instrumentais e descarte delimpeza de instrumentais e descarte deppéérfurorfuro--cortantescortantes
  31. 31. PrecauPrecauçções Respiratões Respiratóórias comrias comGotGotíículasculasQuarto privativoQuarto privativoMMááscara cirscara cirúúrgica para profissional dergica para profissional desasaúúde entrar no quartode entrar no quartoMMááscara cirscara cirúúrgica para o paciente emrgica para o paciente emcaso de transportecaso de transporte
  32. 32. PrecauPrecauçções Respiratões Respiratóórias comrias comAerossAerossóóisisQuarto privativo com porta fechadaQuarto privativo com porta fechadaMMááscara N95 para profissional de sascara N95 para profissional de saúúdedeentrar no quartoentrar no quartoMMááscara cirscara cirúúrgica para o paciente emrgica para o paciente emcaso de transportecaso de transporte
  33. 33. PrecauPrecauçções de Contatoões de ContatoQuarto privativoQuarto privativoCapote e luva para contato com pele eCapote e luva para contato com pele emucosas do pacientemucosas do pacienteEstetoscEstetoscóópio, esfignomanômetro,pio, esfignomanômetro,termômetro de uso individualtermômetro de uso individualConter secreConter secreçções em caso de transporteões em caso de transporte

×