Dermatose ocupacional causas diretas

2.686 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.686
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dermatose ocupacional causas diretas

  1. 1. DERMATOSE OCUPACIONALTESTES EPICUTÂNEOSO NEXO CAUSALPROF. DR. JOSÉ INÁCIO DE OLIVEIRAÁREA DE SAÚDE DO TRABALHADORDEPARTAMENTO DE MEDICINA PREVENTIVAFACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS – UNICAMPE-MAILjinacio@fcm.unicamp.br
  2. 2. DERMATOSE OCUPACIONALDEFINIÇÃOToda alteração de pele, mucosas eanexos direta ou indiretamentecausada, condicionada, mantidaou agravada por tudo aquilo queseja utilizado na atividadeprofissional ou exista no ambientede trabalho.
  3. 3. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSASDois grupos de fatores condicionantes:a) Causas indiretas (fatorespredisponentes)b) Causas diretas: agentes que atuariamdiretamente sobre o tegumento,produzindo ou agravando dermatosepreexistente.
  4. 4. DERMATOSE OCUPACIONALFATORES PREDISPONENTESIdade: trabalhadores jovens, costumamser mais afetados pela inexperiência.Sexo: igualmente afetados mas mulherestem quadros menos graves e deremissão mais rápida.
  5. 5. DERMATOSE OCUPACIONALFATORES PREDISPONENTESEtnia: pessoas da raça amarela e negratem maior proteção da luz solar enegros tem respostas queloidianasfreqüentes.Clima: temperatura e umidadeinfluenciam o aparecimento dealgumas dermatoses. Luz solar,ventos, chuvas, insetos e vegetais.
  6. 6. DERMATOSE OCUPACIONALFATORES PREDISPONENTESAntecedentes pessoais: trabalhadorescom doenças de pele pregressas ouem atividade são mais propensos aodesenvolvimento de dermatosesocupacionais. Atopia, desidroses,psoríase, líquem, eczema seborreico,D. Raynaud e outras.
  7. 7. DERMATOSE OCUPACIONALFATORES PREDISPONENTESCondições de trabalho: posiçãoortostática, gases, vapores e poeirasacima dos LTs, falta de iluminação,ventilação inadequada, nãoutilização de EPI ou EPI inadequado.
  8. 8. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes BiológicosPodem causar dermatoses ocupacionaisou funcionar como fatoresdesencadeantes, concorrentes ouagravantes. Bactérias, fungosleveduras e insetos.
  9. 9. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes BiológicosBactérias: foliculites, impetigos devidos aferimentos e má higiene pessoal. Aspropriamente ditas: antrax(manipuladores de couro animal) e oerisipelóide (manipuladores de carne).
  10. 10. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes BiológicosFungos e leveduras: monilíase interdigital(balconistas de bar), dermatofitoses(tratadores de animais, barbeiros),esporotricoses (jardineiros,manipuladores de palha, horticultores),blastomicose (abertura picadas matas).
  11. 11. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes BiológicosInsetos: picadas em trabalhadores emambientes externo.
  12. 12. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes FísicosOs principais são:Calor, frio;Vibrações e agentes mecânicos;Eletricidade, microondas, laser;Radiações ionizantes e não ionizantes.
  13. 13. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes QuímicosCerca 80% das dermatoses ocupacionaisDiagnóstico:Anamnese ocupacionalExame físicoDianóstico diferencialTestes epicutâneos
  14. 14. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes Químicos- Substâncias orgânicas e inorgânicas;- Irritantes (maioria);- Sensibilizantes.
  15. 15. DERMATOSE OCUPACIONALCAUSAS DIRETASAgentes QuímicosCimento (ação irritativa);Derivados de petróleo (ações irritativa esensibilizante);Cromo hexavalente (ação irritativa);Borracha
  16. 16. TESTE EPICUTÂNEOHISTÓRICOAté fins do século XIX, acreditava-se que todos os eczemas tivessemorigem endógena.JADASSOHN 1895Reproduziu lesões eczematosas no tegumento pela aplicação deiodofórmio em paciente sensibilizado.NESTLER E CRANSTON 1904Produziram lesões eczematosas com a aplicação de extrato deprímula na pele pacientes sensibilizados.LANDSTEINER & CHASE 1942Produziram dermatite de contato com agentes sensibilizantes sobrea pele de animais não sensibilizados
  17. 17. TESTE EPICUTÂNEOImportância em Saúde ocupacionalElucidação diagnóstica dasdermatites de contato(diagnóstico etiológico)Diagnóstico diferencialFundamental para tratamento
  18. 18. TESTE EPICUTÂNEOconceitoÉ um bio-teste sobre o tegumento,que utiliza substâncias químicas emconcentrações mínimas, com afinalidade de se obter em áreas de pelesã, resultados específicos, obedecendoos mesmos princípios que originaram adermatose em questão.
  19. 19. TESTE EPICUTÂNEOconceitoÉ um bio-teste sobre o tegumento,que utiliza substâncias químicas emconcentrações mínimas, com afinalidade de se obter em áreas de pelesã, resultados específicos, obedecendoos mesmos princípios que originaram adermatose em questão.
  20. 20. TESTE EPICUTÂNEOImportância em Saúde ocupacionalAs dermatites de contato alérgicas sãomediadaspor mecanismo imunológico eclassificadas por Gell, Coombs &Lachmann (1975),como hipersensibilidade tipo tardia oumediadas por células ou tipo IV.
  21. 21. TESTE EPICUTÂNEOImportância em Saúde ocupacional-Prevenção,-promoção,-nexo e-reabilitação.
  22. 22. TESTE EPICUTÂNEOMATERIAL E MÉTODO-Disco de alumínio recoberto compolietileno-Disco de papel mata-borrão(alternativo)-Fita adesiva tipo Micropore-Substâncias a serem testadas(bateria padrão)-Veículos (água, óleo de oliva,vaselina sólida)
  23. 23. TESTE EPICUTÂNEOMATERIAL E MÉTODOLocais–Pele hígida não pilosa (recoberta por vestuário)–Dorso•Face externa do braço• IMPORTANTE...• Orientações sobre cuidados com o teste• Informar o paciente sobre risco de complicaçõesAPLICAÇÃO DO TESTE
  24. 24. TESTE EPICUTÂNEOINTERPRETAÇÃO( - ) Não houve reação(?) Duvidoso- Pálido Eritema(+) Reação Fraca - Eritema com algumaspápulas(++) Reação Forte – Eritema, Pápulas evesículas(+++) Reação Muito Forte – Eritema Intenso,pápulas e vesículasconfluentes(RI) Reação irritativa – Ulceração (falso +)
  25. 25. TESTE EPICUTÂNEOPrincípios a seguir:Deve ser realizado e interpretado por profissionalbem treinadoAXIOMA:”Quem não sabe o que procura, não sabeinterpretar o que encontra.”Correlacionar os resultados do teste:Anamnese / topografia da lesãoExposições ocupacional e não ocupacionalNas reações duvidosas repetir o testeepicutâneo
  26. 26. TESTE EPICUTÂNEOAgentes mais alergênicos:METAIS – níquel, cromo, mercúrio, cobalto,iodo.TÓPICOS – EDTA, parabenos, glicoís,thimerosal.BORRACHA – aceleradores, antioxidantes,corantes, plastificantes.RESINAS – epoxi, fenólicas, acrílicas, etc.MISTURAS – tiuram, “carba mix”, tiazol.
  27. 27. TESTE EPICUTÂNEO
  28. 28. TESTE EPICUTÂNEO
  29. 29. TESTE EPICUTÂNEODermatite crônica de contato pelo cimento agravada pelo uso de luvasde borracha
  30. 30. Dermatite alérgica de contato em pedreiro,polisensibilizado com eczema agudo. Teste epicutâneo(++) para tiruram, bicromato de potássio e tópicos como
  31. 31. Lesão eritemato papulosa com eczemade bordas bem delimitadas em regiãoperi auricular e eritema com edema deorelhasa
  32. 32. aDermatite alérgica de contato em trabalhador pelo protetorauriculara
  33. 33. aaTesteepicutâneopositivo paravárioscomponentesda borracha eplastificantes,confirmandodiagnóstico deDermatite decontato peloEPI.
  34. 34. aaDermatite alérgica de contato em pés de servente de pedreiroque apresentava eczema cronificado
  35. 35. aaTeste epicutâneo positivo forte para antioxidante da borrachaderivado da parafenilinadiamina.
  36. 36. aaHipercromia após dermatite alérgica de contato emservente de pedreiro que usava sandálias de borracha.
  37. 37. aaREAÇÔES FALSO POSITIVAS- Substância testada em concentração elevada- Efeito da bordas- Teste aplicado em pele irritada ou lesada- Veículo ou subst testada são irritantesprimários- Irritação ou sensibilização pela fita adesiva- Síndrome da pele hiper-excitada- Efeito pressão (teste com sólidos)- Substância em veículo líquido que se tornouconcentrada com o tempo (usadas fora do prazo)
  38. 38. aaREAÇÔES FALSO NEGATIVAS-Baixa concentração do alérgeno-Remoção do teste antes de 48h-Uso de veículo inadequado-Má oclusão do teste (absorção insuficiente doagente)-Local do teste em área pouco indicada-Uso de corticóide tópico ou oral-Má cooperação do paciente com o teste-Impossibilidade de reproduzir condiçõespresentes no trabalho (luz, calor, atrito,sudorese, etc.)
  39. 39. aaCOMPLICAÇÕES:-Pode surgir um eczema no local do teste-Reagudização da dermatose nas áreas primitivas-Reação pustular irritativa-Hiper ou hipopigmentação no local do teste-Ulceração, necrose e infecção secundária-Formação de quelóides-Indução de psoríase, líquen plano (fen. Koebner)-Sensibilização do paciente pelo teste (raro)

×