Windows Informática - Cap VII - INSS - Emanuelle Gouveia

500 visualizações

Publicada em

Material Para Concursos

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
500
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Windows Informática - Cap VII - INSS - Emanuelle Gouveia

  1. 1. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 1 CAPÍTULO VII 1. Introdução O Windows é um sistema operacional com interface gráfica multifunções (capaz de realizar mais de uma tarefa ao mesmo tempo). A primeira versão do Windows como Sistema Operacional foi o Windows 95. De lá para cá já tivemos o Windows 98, o Windows ME, O Windows 2000 , o Windows XP , O Windows Vista e o Windows 7. Há diferenças significativas entre eles, tanto no que diz respeito a inovações tecnológicas quanto a mudanças de interfaces. No Capítulo anterior, aprendemos as diferenças tecnológicas entre os Windows, nesse capítulo iremos aprender os conceitos básicos do Windows que, de uma maneira geral, são comuns a todas as versões. As diferenças entre as versões serão observadas ao longo do capítulo. 2. Iniciando o Windows O Windows é um sistema operacional e sendo assim quando o computador for ligado, automaticamente o Windows será iniciado. Neste momento, se o seu computador estiver conectado a uma rede, será solicitado a efetuar logon. Caso você não queira conectar-se, simplesmente clique no botão ―cancelar‖ ou tecle ―ESC‖ e o seu micro irá trabalhar isoladamente, sem utilizar nenhum recurso da Rede. 2.1- Os modos de inicialização do windows O windows possui diferentes modos de inicializações. Para poder iniciar o Windows em um desses modos você deve primeiro reiniciar o computador. Para isso, proceda da seguinte maneira: no painel frontal do gabinete (horizontal ou vertical) do computador pressione o botão Reset ou ainda, use a opção desligar, do botão ―Iniciar‖, e selecione a opção ―Reiniciar‖, confirme no botão ―Ok‖. Feito isso, aguarde o processo de reinicialização do computador atentamente, quando aparecer a seguinte mensagem ―Iniciando o Windows...‖ pressione a tecla <F8>. Será exibido o menu de inicialização do windows. Utilize as setas de movimentação para selecionar uma opção ou simplesmente digite o número correspondente ao modo de inicialização desejado e pressione a tecla <ENTER>. Vejamos agora a utilização das opções: Normal  Inicia o Windows com a configuração normal. Conectado (BOOTLOG.TXT)  Durante a reinicialização do Windows são registrados todos os passos na unidade C: em um arquivo de texto chamado BOOTLOG.TXT. Esse arquivo contém informações sobre os ―erros‖ de inicialização encontrados. Para visualizar o conteúdo deste arquivo, inicie o computador no modo ―Somente o prompt‖ e digite o seguinte comando: EDITBOOTLOG.TXT. Modo de segurança  Esse modo de inicialização permite que o Windows seja carregado com o número mínimo de dispositivos existentes. Basicamente os dispositivos disponíveis nesse modo são o mouse, o teclado e o monitor que é configurado automaticamente para VGA. Esta opção pode ser útil quando os gerenciadores se comportam de maneira errada ao iniciar ou quando o sistema se bloqueia. Desta forma, será possível entrar no Windows, desinstalar o controlador e voltar a executar o sistema no modo normal. Confirmação passo-a-passo  Usando esse modo é possível confirmar qualquer controlador do sistema a ser carregado. Esse início pedirá a confirmação antes de executar cada das linhas dos arquivos CONFIGS.SYS e AUTOEXEC.BAT. Somente prompt  Para iniciar o computador em modo DOS (sem windows). Somente o prompt de modo de segurança  Para iniciar o computador em modo DOS com uma configuração mínima. Com esta opção não será executada nenhuma linha dos arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT. Versão anterior do MS-DOS  Se você instalou a cópia de atualização, permite que você entre com a versão anterior do MS-DOS.
  2. 2. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 2 3. Conceitos Básicos Antes de começarmos a conhecer o Windows em si, precisamos nos familiarizar com alguns conceitos novos introduzidos pelo ambiente gráfico. a) Menus  O Windows e os programas que rodam na plataforma Windows trabalham com o sistema de menus, ou seja, oferecem listas de opções para o usuário para que a partir dessa lista ele escolha qual a ação que deseja efetuar no momento. Há os menus fixos, e há os menus pop-up que são os menus que são acessados por um clique no botão secundário do mouse (por padrão, o botão direito). Eles são sensíveis ao contexto. Abrindo e utilizando menus : Com o mouse basta dar um clique no nome do Menu ou com o teclado pressione a tecla ALT + [letra sublinhada do menu]. b) Mouse  O mouse é um dos dispositivos de entrada de dados mais utilizado pelo Windows. Ele é formado, na maioria das vezes por dois ou três botões em sua parte frontal, que servem pra selecionar o objeto desejado. Ao mover o mouse um cursor mostrará a sua posição no monitor. Usar o mouse é intuitivo porque o usuário está usando os movimentos das mãos para manipular objetos na tela. O mouse tem basicamente cinco funções: Apontar : Coloca o ponteiro do mouse em um local específico da tela; Dar um clique : Pressionar e soltar o botão esquerdo do mouse. Essa ação geralmente seleciona um item; Dar um clique duplo : Pressionar e soltar duas vezes, de maneira rápida e sucessiva, o botão esquerdo do mouse. Essa ação geralmente executa um programa; Arrastar : Selecionar um item e mantendo o botão esquerdo do mouse pressionado, arraste o cursor até outro local desejado, e então solte o botão. Clique com o botão direito: Possibilita o acesso aos menus pop-up. c) Janela  No ambiente Windows, toda a comunicação entre o usuário e o software é realizada através de ―janelas‖ (windows), que são regiões retangulares da tela onde os programas são executados. É possível ter várias janelas abertas ao mesmo tempo e em cada delas poderá está sendo executado um programa diferente (ambiente multitarefa). Toda janela possui os seguintes elementos:  Barra de Título: É a barra no topo de todas as janelas. É usada para identificação e também para mover a janela de lugar. Trás sempre o nome do arquivo e do programa com o qual o usuário está trabalhando naquele momento. Quando a barra de títulos está destacada, a janela está ativa.  Barra de Menu: nesta barra estão os menus e os submenus com opções diversas. Através deles o usuário tem acesso a todas as funcionalidades dos programas.  Barras de Ferramentas: estão localizadas geralmente abaixo da barra de menus e exibem atalhos para a execução das funcionalidades oferecidas pelos programas
  3. 3. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 3 Para mover uma Barra de ferramentas para outras posições:  Posicione o ponteiro do mouse em uma área vazia da Barra de Ferramentas.  Arraste o contorno da Barra de Ferramentas para a posição nova.  Solte o botão do mouse para exibir a Barra de Ferramentas em sua nova posição. Para fazer uma Barra de Ferramentas flutuar:  Arraste a Barra de Ferramentas para a janela, longe das bordas.  Pressione a Barra em qualquer lugar da tela.  Solte o botão do mouse. Com o mouse, ao proceder um clique duplo em uma área vazia da Barra de Ferramentas, ela retorna a sua última posição.  Barra de Status: barra localizada no final da janela do documento que exibe informações sobre comandos ou operações em execução.  Botão Minimizar: É o botão no canto superior direito das janelas. Assemelha-se a imagem de uma linha. Um clique nesse botão diminui a janela ao seu tamanho mínimo, ou seja, a um botão na barra de tarefas, mas a janela continua ativa.  Botão Maximizar/Restaurar: É o botão no canto superior direito das janelas. Assemelha-se a imagem de uma janela. Serve para aumentar o tamanho da janela ao seu máximo possível. Se for a janela de uma programa ela passará a ocupar toda a àrea de trabalho, se for a janela de um documento ela passará a ocupar toda a janela do programa ao qual pertence. Quando a janela estiver Maximizada, o botão se transforma em restaurar, que é o botão no canto superior direito das janelas semelhante a duas janelas sobrepostas. Tem a função de fazer a janela voltar ao tamanho anterior.  Botão fechar: É o botão no canto superior direito das janelas. Assemelha-se a imagem de um ‗X‖ . Um clique nesse botão fecha totalmente a janela, liberando desta forma mais espaço na memória RAM. Atalho: ALT+F4.  Bordas: são usadas para redimensionar as janelas.  Barras de rolagem; aparecem quando o conteúdo da janela não aparece totalmente, sendo necessária à rolagem para cima, abaixo, direita ou esquerda. Elas permitem que o usuário movimente a tela até alcançar a visualização desejada.  Caixa de Controle: É a figura no canto esquerdo da barra de títulos. Ela permite o acesso ao menu de controle que trás opções para mover, maximizar, minimizar, fechar, restaurar e alterar o tamanho das janelas. Operações com janelas Abrir várias janelas  Como já foi visto, cada programa ou documento aberto pelo usuário abrirá uma janela no Windows. Cada programa aberto cria um botão com o seu nome na barra de tarefas do Windows. O que estiver em uma tonalidade mais escura significa que é o programa ou documento ativo naquele momento.
  4. 4. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 4 Alternar entre as janelas abertas  Para alternar entre as janelas abertas é só clicar no seu respectivo botão na barra de tarefas ou pressionar as teclas “ALT + TAB”. Mover uma janela  Podemos uma mover uma janela clicando sobre o mouse sobre a barra de títulos dela, ou através da opção “Mover” do menu de controle. Modificar o tamanho de uma janela  Para alterar o tamanho de uma janela posiciona-se o mouse sobre uma das bordas e quando ele se transformar em duas setas (<-->) basta apertar o botão do mouse e arrastar. Uma outra forma de executar essa ação é através do menu “Tamanho” do menu de controle. Maximizar uma janela  Podemos maximizar uma janela através do botão maximizar ou através do menu ―Maximizar‖ do menu de controle. Minimizar uma janela  Podemos minimizar uma janela através do botão minimizar ou através do menu ―Minimizar‖ do menu de controle. Restaurar uma janela  Quando a janela está maximizada podemos restaurá-la através do botão restaurar, ou do menu ―Restaurar‖ do menu de controle. Quando a janela está minimizada podemos restaurá-la clicando sobre o botão da janela na barra de tarefas ou através das teclas de atalhos ―ALT + TAB‖. Fechar uma janela  Podemos fechar uma janela através do botão fechar ou através do menu ―Fechar‖ do menu de controle. Organizar as janelas  Aponte para o mouse para uma parte vazia da barra de tarefas, clique com o botão direito do mouse e escolha a opção ―janela lado a lado horizontal ou verticalmente‖ ou ―Janelas em cascata‖, de acordo com sua preferência. d) Caixa de diálogo  Elemento que colhe informações do usuário para, de posse destas, direcionar o funcionamento do Sistema Operacional. e) Caixa de texto  Serve para a introdução de informações textuais. f) Caixa de lista Drop-down  Exibe uma lista de opções para a escolha pré-definidas do usuário. g) Caixa de opção  Tem a forma de pequenos quadrados. Serve para que o usuário escolha o item a ela ligado. Podemos selecionar mais de uma opção em um conjunto de caixas de opção. h) Botão de rádio  São botões redondos e sempre aparecem em um grupo de opções mutuamente excludentes. i) Botão de comando  Executam comandos a eles associados.
  5. 5. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 5 j) Controles deslizantes  São controladores de intensidade. Para deslizá-los arrasta-se, para a esquerda ou direita o marcador que se encontra entre as duas extremidades. l) Botão Ajuda  Fornece informações sobre o funcionamento de um determinado item ou opção dos programas. m) Guias ou abas  Funciona como se fosse uma ficha em um fichário. Dessa forma o usuário pode identificar e acessar mais facilmente os menus desejados. 4. Começando a Trabalhar com o Windows 4.1. Área de trabalho A área de trabalho do Windows é o espaço de trabalho em sua tela no qual aparecem os ícones, os componentes da área de trabalho, as janelas de aplicativos e as caixas de diálogo. Também é conhecida como ―desktop‖. Ao clicarmos com o botão direito do mouse sobre a área de trabalho do Windows aparecerá o seguinte menu pop-up: No Windows 95: a) Organizar Ícones :  Por Nome: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética;  Por Tipo: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética do tipo eu possuem;
  6. 6. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 6  Por Tamanho: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem crescente do tamanho;  Por Data: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem da data de criação. Do mais antigo para o mais recente;  AutoOrganizar : Faz com os ícones da área de trabalho sejam organizados automaticamente pelo Windows quando o usuário tenta move-los. b) Alinhar Ícones : Faz com que os ícones da área de trabalho fiquem alinhados de acordo com uma linha imaginária. c) Novo:  Pasta: Permite a criação de pastas e subpastas  Atalho: Permite a criação de atalhos na área de trabalho. No Windows 98 a) Active Desktop: Permite a colocação do conteúdo ativo da Internet, na sua área de trabalho. A opção “Personalizar minha área de trabalho” leva a mesma tela do menu “IniciarConfiguraçõesPainel de ControleVídeo” que estudaremos adiante. b) Organizar Ícones :  Por Nome: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética;  Por Tipo: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética do tipo eu possuem;  Por Tamanho: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem crescente do tamanho;  Por Data: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem da data de criação. Do mais antigo para o mais recente;  AutoOrganizar : Faz com os ícones da área de trabalho sejam organizados automaticamente pelo Windows quando o usuário tenta move-los. c) Alinhar Ícones : Faz com que os ícones da área de trabalho fiquem alinhados de acordo com uma linha imaginária. d) Desfazer Renomear: Permite desfazer a ação anterior. e)Novo:  Pasta: Permite a criação de pastas e subpastas  Atalho: Permite a criação de atalhos na área de trabalho. f) Propriedades: Abre a mesma tela que estudaremos adiante na opção “Vídeo” do “Painel de Controle”. No Windows 2000 a) Active Desktop: Permite a colocação do conteúdo ativo da Internet, na sua área de trabalho. b) Organizar Ícones :  Por Nome: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética;  Por Tipo: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética do tipo eu possuem;  Por Tamanho: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem crescente do tamanho;  Por Data: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem da data de criação. Do mais antigo para o mais recente;  AutoOrganizar : Faz com os ícones da área de trabalho sejam organizados automaticamente pelo Windows quando o usuário tenta move-los. c) Alinhar Ícones : Faz com que os ícones da área de trabalho fiquem alinhados de acordo com uma linha imaginária. d) Desfazer Renomear: Permite desfazer a ação anterior. e)Novo:  Pasta: Permite a criação de pastas e subpastas
  7. 7. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 7  Atalho: Permite a criação de atalhos na área de trabalho. f) Propriedades: Abre a mesma tela que estudaremos adiante na opção “Vídeo” do “Painel de Controle”. No Windows XP a) Organizar Ícones :  Por Nome: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética;  Por Tipo: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem alfabética do tipo eu possuem;  Por Tamanho: Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem crescente do tamanho;  Modificado em : Dispõe os ícones da área de trabalho por ordem da data de modificação. Do mais antigo para o mais recente. Equivalente ao antigo “Por Data”;  Mostrar em Grupo: Agrupa os ícones  Organizar Automaticamente : Faz com os ícones da área de trabalho sejam organizados automaticamente pelo Windows quando o usuário tenta move-los. Antigo “AutoOrganizar”;  Alinhar a grade: Antigo “Alinhar Ícones”; b) Atualizar: Atualiza a área de trabalho; c)Colar: Cola elementos da área de transferência na área de trabalho; d) Colar Atalho: Cola o conteúdo da área de transferência como um atalho na área de trabalho; e)Novo:  Pasta: Permite a criação de pastas e subpastas  Atalho: Permite a criação de atalhos na área de trabalho. f) Propriedades: Abre a mesma tela que estudaremos adiante na opção “Vídeo” do “Painel de Controle”. 4.2 - Atalhos Os atalhos são caminhos lançados na tela de apresentação do Windows-. Chama-se ―atalho‖, exatamente porque dispensa o usuário de (1) clicar sobre o botão iniciar, (2) selecionar programas, (3) selecionar o grupo de programas e (4) selecionar o nome do programa a ser selecionado. Naturalmente, o atalho só é adotado quando se tem necessidade de acessar, freqüentemente, um determinado programa daí a conveniência de se ganhar tempo. Assim o atalho será o um ícone do programa, que ficará exposto na tela de apresentação do Windows-, apto a ser acessado, fácil, direta e automaticamente pelo usuário, assim que por este for clicado duas vezes com o mouse. Os atalhos comuns a todas as versões do Windows e que sempre vem na área de trabalho são: Versões anteriores ao XP XP Função A lixeira é uma área que armazena os objetos que foram apagados pelo usuário. Estudaremos a lixeira detalhadamente adiante. Este ícone representa a lixeira vazia. É um atalho para o programa “Meu computador” que estudaremos detalhadamente adiante.
  8. 8. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 8 É uma pasta padrão do Windows. Aqui são gravados os documentos criados nos programas Oferece uma visualização de todos os recursos que o usuário tem disponível na rede e uma visão geral dos elementos da rede a qual ele está conectado. 4.3- Ícones Os ―ícones‖ são figuras ilustrativas  um desenho sugestivo do programam que simbolizam  para permitir que o usuário, em desejando acessar aquele programa, nem precisa ler o nome do programa, e pela imagem seja mais facilmente levado a identificar e alcançar tal programa. 4.4- Barra de tarefas Barra de tarefas das versões anteriores ao XP Barra de tarefas na versão XP A barra de tarefas é um elemento da área de trabalho do Windows, é uma barra cinza retangular localizada, como padrão, ao longo da parte inferior da área de trabalho. A barra de tarefas é formada por : a) Atalhos para alguns programas sempre usados quando o Windows é inicializado, como por exemplo, o anti-vírus, a conexão da rede, o antí-spyware, o áudio, e o relógio. b) Os ícones das janelas minimizadas e dos programas e documentos que estão abertos no momento, como já foi visto anteriormente. c) Barra de Ferramentas ―Iniciar Rapidamente‖  barra de inicialização rápida, ou quick launch. Essa barra apresenta atalhos para o browser, o programa de email, os programas de áudio e etc. d) O botão Iniciar  Porta de entrada principal para a utilização do Windows. Esses recursos estão sempre disponíveis na área de trabalho, independentemente de quantas janelas você abrir. Ao clicarmos com o botão direito do mouse sobre a barra de tarefas surgirá o seguinte menu pop-up: Windows 95 a) Em Cascata  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos uma sobre as outras, de maneira que só apareça a barra de título. A última será mostrada como um todo e será a janela ativa. b) Lado a Lado Horizontalmente  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido horizontal. c) Lado a Lado Verticalmente Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido vertical. d) Minimizar Todas as Janelas  Minimiza todas as janelas abertas de uma única vez. Ao clicar nessa opção, surge neste menu a opção ―Desfazer Minimizar Tudo‖, que restaura todas as janelas de uma vez. e)Propriedades  Leva a mesma tela da opção ―IniciarConfiguraçõesBarra de Tarefas e Menu Iniciar‖. Estudaremos adiante as possibilidades de configuração. Windows 98 a) Barra de Ferramentas  Permite ao usuário exibir ou não as barras de ferramentas de ―Endereço‖, ―Links‖, ―Área de trabalho” e ―Iniciar rapidamente‖ e permite ainda a criação de uma nova barra de ferramentas.
  9. 9. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 9 b) Em Cascata  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos uma sobre as outras, de maneira que só apareça a barra de título. A última será mostrada como um todo e será a janela ativa. c) Lado a Lado Horizontalmente  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido horizontal. d) Lado a Lado Verticalmente Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido vertical. e) Minimizar Todas as Janelas  Minimiza todas as janelas abertas de uma única vez. Ao clicar nessa opção, surge neste menu a opção ―Desfazer Minimizar Tudo‖, que restaura todas as janelas de uma vez. f)Propriedades  Leva a mesma tela da opção ―IniciarConfiguraçõesBarra de Tarefas e Menu Iniciar‖. Estudaremos adiante as possibilidades de configuração. Windows 2000 a) Barra de Ferramentas  Permite ao usuário exibir ou não as barras de ferramentas de ―Endereço‖, ―Links‖, ―Área de trabalho” e ―Iniciar rapidamente‖ e permite ainda a criação de uma nova barra de ferramentas. b) Em Cascata  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos uma sobre as outras, de maneira que só apareça a barra de título. A última será mostrada como um todo e será a janela ativa. c) Lado a Lado Horizontalmente  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido horizontal. d) Lado a Lado Verticalmente Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido vertical. e) Minimizar Todas as Janelas  Minimiza todas as janelas abertas de uma única vez. Ao clicar nessa opção, surge neste menu a opção ―Desfazer Minimizar Tudo‖, que restaura todas as janelas de uma vez. f)Gerenciador de tarefas  Exibe o Gerenciador de Tarefas do Windows. f)Propriedades  Leva a mesma tela da opção ―IniciarConfiguraçõesBarra de Tarefas e Menu Iniciar‖. Estudaremos adiante as possibilidades de configuração. Windows XP a) Barra de Ferramentas  Permite ao usuário exibir ou não as barras de ferramentas de ―Endereço‖, ―Links‖, ―Área de trabalho” e ―Windows Media Player‖, “Barra de Idiomas”, “Inicialização Rápida” e permite ainda a criação de uma nova barra de ferramentas. b) Janelas em Cascata  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos uma sobre as outras, de maneira que só apareça a barra de título. A última será mostrada como um todo e será a janela ativa. c) Janelas Lado a Lado Horizontalmente  Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido horizontal. d) Janelas Lado a Lado Verticalmente Essa opção organiza as janelas de todos os programas abertos, uma ao lado da outra, no sentido vertical. e)Mostrar janelas abertas  Quando todas as janelas estão minimizadas, esse menu restaurará todas. Quando há janelas restauradas, esse menu se transforma em ―Mostrar Área de trabalho‖ e minimizará todas as janelas. f) Gerenciador de Tarefas  Exibe o Gerenciador de Tarefas do Windows, que será estudado oportunamente. g) Bloquear a barra de tarefas  Impede que a barra de tarefas seja movimentada na tela. h)Propriedades  Leva a mesma tela da opção ―IniciarConfiguraçõesBarra de Tarefas e Menu Iniciar‖ . Estudaremos adiante as possibilidades de configuração. OBS.: 1. Para mover a barra de tarefas: arraste a barra de tarefas para qualquer borda da área de trabalho. 2. Para alargar ou estreitar a barra de tarefas: mova o ponteiro para dentro da barra de tarefas. Quando o ponteiro mudar para uma seta de duas pontas, arraste-o para alterar a largura da barra de tarefas.
  10. 10. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 10 Configurando a barra de tarefas Nas versões anteriores ao XP, ao clicarmos na opção ―Propriedades‖ dos menus acima estudados, surgirá a seguinte tela com as opções: Sempre Visível  Mantém a barra de tarefas sempre visível, independente do tamanho das janelas que estejam abertas e independente de elas estarem ou não maximizadas. AutoOcultar  Permite a barra de tarefas se transforme em uma linha fina, para que o usuário tenha uma maior área de visualização na tela. Ela voltará ao tamanho original quando o ponteiro indicador do mouse passar pela posição que por padrão ela ocuparia. Mostrar ícones Pequenos no menu Iniciar  Reduz o tamanho dos ícones do menu botão Iniciar. Mostrar relógio  Exibe ou oculta o relógio no canto direito da barra de tarefas. Usar menus personalizados  permite a personalização de menus pelo usuário. No Windows XP, ao clicarmos na opção ―Propriedades‖ dos menus acima estudados, surgirá a seguinte tela com as opções: Bloquear a barra de tarefas  Impede que a barra de tarefas seja movimentada na tela. Ocultar automaticamente a barra de tarefas  Substituiu a opção ―AutoOcultar‖. Manter a barra de tarefas sobre as outras janelas  Substituiu a opção ―Sempre Visível‖. Agrupar botões semelhantes da barra de tarefas  Essa opção permite que quando o usuário tiver com várias cópias de um mesmo programa abertas, o Windows organiza essas cópias em um único ícone na barra de tarefas. Quando clicar na seta ao lado do ícone, todas as cópias serão exibidas. Mostrar barra de “Inicialização Rápida”  Exibe ou não a barra de ―Inicialização rápida‖. Mostrar o relógio  Exibe ou oculta o relógio no canto direito da barra de tarefas. Ocultar Ícones Inativos  Oculta os ícones de notificação da Barra de tarefas. Para exibi-los novamente é só clicar na seta que aparece no canto direito da barra de tarefas. 4.5- Botão Iniciar O botão ―Iniciar‖ é o gerenciador de programas do Windows. É a porta de entrada do Windows. Exibe uma lista de comandos e atalhos que podem ser usados para realizar qualquer tarefa. Você pode iniciar programas, abrir documentos, personalizar o sistema, obter ajuda, procurar itens no computador etc. Alguns itens do menu iniciar têm uma seta para a direita, significando que opções adicionais estão disponíveis em um menu secundário, chamado submenu (ou menu em cascata). Quando o usuário coloca o ponteiro sobre um, item com uma seta, um submenu é exibido. OBS.: Nas versões anteriores a 2000 não aparecerá a opção ―Usar menus personalizados‖.
  11. 11. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 11 E os itens que aparecem seguidos de “...” significa que ao serem selecionados pelo usuário, abrirá uma caixa de diálogo. Primeiro veremos como o botão Iniciar é apresentado nas versões anteriores a XP e depois mostraremos como funciona no XP. a) Versões anteriores ao XP O menu que surge ao se clicar no botão Iniciar é dividido em três seções:  Seção inferior  Seção intermediária  Seção superior Seção Superior  Windows Update  mantém o seu Windows ajustado e fornece o suporte técnico, desde que você esteja conectado a Internet. O Windows Update é a extensão on-line do Windows que o ajuda a beneficiar-se ao máximo do seu computador. Ao utilizar a seção de atualização de produtos do Windows Update, você pode examinar o computador em busca de arquivos do sistema desatualizados e os substituir automaticamente pelas versões mais recentes.  Atalhos criados pelo usuário  Na parte superior do menu do botão Iniciar, também ficam os atalhos que são criados automaticamente pelo Windows quando o usuário arrasta um ícone da área de trabalho e o solta sobre o botão Iniciar. Seção Inferior  Efetuar Logoff  Efetua o logoff de sua seção do windows. Esse menu só aparecerá, na parte inferior do menu do botão Iniciar, por padrão, no Windows 98. Nas outras versões o usuário só coloca se quiser.  Desligar  Ao clicarmos nessa opção, surgirá uma caixa de diálogos que variará de acordo com a versão do Windows com o qual estamos trabalhando. Vejamos, então: Windows 95  A caixa de diálogo oferecerá as opções : ―Desligar o computador” -- Desliga o computador; “Reiniciar o computador” – Reinicia o computador; “Reiniciar o computador em modo MS-DOS” – Reinicia o computador e o inicializa novamente com a interface do MS-DOS; “Fechar todos os programas e efetuar logon como um usuário diferente‖— Efetua a desconexão da rede do usuário corrente. Windows 98  A caixa de diálogo oferecerá as opções : ―Desligar o computador” -- Desliga o computador; “Reiniciar o computador” – Reinicia o computador; “Reiniciar o computador em modo MS-DOS” – Reinicia o computador e o inicializa novamente com a interface do MS- DOS; “Colocar o computador em modo de espera‖— Esse recurso visa a economia de energia elétrica. Ele desliga o HD e o monitor enquanto o usuário vai passar muito tempo afastado, mas não quer necessariamente desligar o computador. Windows 2000  A caixa de diálogo exibirá uma caixa de listagem drop-down com as seguintes opções: ―Desligar o computador” -- Desliga o computador; “Reiniciar o computador” – Reinicia o computador;
  12. 12. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 12 “Colocar o computador em modo de espera‖— Esse recurso visa a economia de energia elétrica. Ele desliga o HD e o monitor enquanto o usuário vai passar muito tempo afastado, mas não quer necessariamente desligar o computador. “Efetuar logoff‖— Efetua a desconexão da rede do usuário corrente. Seção intermediária  Programas  Exibe os ícones de cada programa instalado no seu computador. É a porta de entrada para todos os programas instalados em seu computador.  Documentos  Mantêm a lista dos documentos recentemente usados por você. Esta lista está sempre sendo atualizada.  Configurações  Traz opções para a configuração de todo o computador Painel de controle : trás uma série de programas a configuração de todos os equipamentos e programas existentes em sua máquina. Estudaremos essa opção em detalhes mais adiante. Impressoras: Permite a instalação (através da opção ―adicionar impressora‖), configuração, e exclusão de impressoras ao seu computador. Conexões Dial-up e de redes : Permite a configuração de conexões de rede no seu computador, ou conexões dial- up. Barra de tarefas e Menu Iniciar: Permite a configuração e personalização da barra de tarefas (como já visto) e do botão Iniciar (como veremos adiante).  Localizar: Este menu permite a localização de : Arquivos ou Pastas  Esse menu permite a localização de arquivos ou pastas em seu computador. Possibilita a localização pelo nome total ou parcial (usando os curingas), pela extensão, por um texto que ele contenha, pela data de criação, de modificação ou do último acesso. Na Internet  Abre o browser com o botão ―Pesquisar‖ ativo, o que permite a localização de páginas na Internet que contenham uma determinada informação. Pessoas  Permite localizar pessoas no catálogo de endereços ou na rede.  Ajuda: Inicia a Ajuda do Windows. Você pode utilizar o Conteúdo ou o Índice da ajuda para descobrir como realizar tarefas no Windows. OBS.: 1. No Windows 2000 e XP, ao invés de ―Localizar‖, você irá encontrar a opção ―Pesquisar‖. Porém os critérios de pesquisa a serem utilizados, em ambos, serão os mesmos. 2. O Windows 2000 trouxe a opção ―Para Impressoras‖ que permite encontrar impressoras compartilhadas na rede. 3. Na digitação de nomes de arquivos ou itens para localização, podemos usar os curingas. Um caráter curinga é um caráter do teclado como um asterisco (*) ou um ponto de interrogação (?), que pode ser usado para representar um ou mais caracteres reais quando você está procurando arquivos ou pastas. Os caracteres curingas são geralmente usados no lugar de um ou mais caracteres quando você não conhece o caráter real ou não deseja digitar o nome completo. Asterisco (*): você pode usar o asterisco como um substituto para nenhum, ou vários caracteres. Se você estiver procurando um arquivo que saiba que começa com info, mas não consegue se lembrar do nome do resto do arquivo digite o seguinte: Info*: a caixa de diálogo ―Localizar‖ todos os arquivos de qualquer tipo de arquivo que comecem com info, incluindo Informática.txt, informática.doc e info.doc. Para limitar a pesquisa a um tipo de arquivo específico, digite: Info*.doc: nesse caso, a caixa de diálogo ―Localizar‖ encontrará todos os arquivos que comecem com info, mas que tenham a extensão de arquivo doc, como informática.doc e info.doc. Ponto de interrogação (?): você pode usar o ponto de interrogação como substituto para um único caráter em um nome. Por exemplo, se você digitou info?.doc, a caixa de diálogo ―Localizar‖ encontraria o arquivo info.doc ou info1.doc, mas não o arquivo informática.doc.
  13. 13. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 13  Executar: Executa um programa, usando uma linha de comando. Pode abrir programas ou documentos. b) No Windows XP Podemos dividir o menu Iniciar no XP em oito partes. Na parte superior esquerda  Exibe o nome do usuário conectado no momento Na parte seguinte, ainda à esquerda, temos atalhos para programas utilizados na internet. Em seguida, ainda à esquerda, vêm a lista dos programas utilizados recentemente. Essa opção facilita bastante a vida do usuário que segue uma rotina de trabalho no computador. No final do lado esquerdo, encontramos o botão “Todos os Programas”  Equivale ao item ―Programas‖ das versões anteriores. Na parte superior as parte direita encontramos as seguintes opções: Meus Documentos  Equivale à opção de mesmo nome nas versões anteriores; Documentos recentes  Equivale à opção ―Documentos‖ das versões anteriores; Minhas Imagens  Diretórios padrão para o Windows armazenar os arquivos de imagem do usuário; Minhas músicas  Diretórios padrão para o Windows armazenar os arquivos de música do usuário; Meu Computador  Equivale à opção do mesmo nome das versões anteriores; Meus Locais de Rede  Equivale à opção do mesmo nome das versões anteriores. Na parte seguinte, ainda a direita, temos as seguintes opções: Painel de Controle  Equivale à opção do mesmo nome das versões anteriores; Definir Acesso e Padrões de Programas  Leva a mesma tela do menu “Painel de ControleAdicionar ou Remover Programas”; Conectar-se  Equivale à opção “IniciarConfiguraçõesConexões Dial-up e de Redes” das versões anteriores; Impressoras e Aparelhos de Fax  Equivale à opção “IniciarConfiguraçõesImpressora” das versões anteriores, incluindo a opção para trabalhar com o fax.
  14. 14. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 14 Ainda do lado direito, mais abaixo teremos as seguintes opções: Ajuda e Suporte  Equivale à opção “IniciarAjuda” das versões anteriores; Pesquisar  Equivale à opção do mesmo nome das versões anteriores; No XP, a opção de pesquisa procura arquivos de músicas, imagens e vídeos. E oferece uma série de opções para a pesquisa avançada de arquivos. Há um assistente de pesquisa e a imagem dele pode ser modificada clicando com o botão direito do mouse sobre o atual assistente, clique na opção “Escolher outro personagem animado”. Executar  Equivale à opção do mesmo nome das versões anteriores; Por fim aparece a opção “Desligar o Computador” e “Efetuar Logoff”. Ao clicar na opção Desligar, aparecerá uma tela com as opções: Desativar  Desliga o computador; Reiniciar  Reinicia o computador; Em Espera  Coloca o computador em modo de espera. Ao clicar na opção Fazer Logoof, aparecerá uma tela com as opções: Trocar usuário  Permite a alteração do usuário corrente, mas mantém os aplicativos abertos; Fazer Logoff  Desconecta o usuário corrente e fecha todos os aplicativos abertos. Configurando o menu Iniciar Você pode adicionar atalhos a pastas ou arquivos que abre com freqüência e criar seus próprios grupos de arquivos e programas, ou remover itens do menu Iniciar. Como o menu iniciar é uma coleção de atalhos, remover um programa desse menu não significa cancelar a instalação ou remover o programa do computador. Para personalizar o menu Iniciar, clique no botão ―Iniciar‖, aponte para ―Configurações‖ e clique em ―Barra de tarefas‖ e menu ―Iniciar‖. Nas versões anteriores ao XP, ao clicarmos com o botão direito do mouse sobre a barra de tarefas e selecionarmos a opção ―Propriedades‖, surgirá a seguinte tela com as opções básicas: Adicionar  Adiciona atalhos ao menu Iniciar; Remover  Remove atalhos do menu Iniciar; Avançado  Oferece opções para a configuração dos menus que já existem no menu Iniciar; Limpar  Limpa o menu Documentos do menu Iniciar. No Windows XP, ao clicarmos com o botão direito do mouse sobre a barra de tarefas e selecionarmos a opção ―Propriedades‖, surgirá a seguinte tela com as opções básicas: Menu Iniciar  Tendo este botão de rádio selecionado o menu do botão iniciar é exibido no padrão do Windows XP. Menu Iniciar Clássico  Tendo este botão de rádio selecionado o menu do botão iniciar é exibido no padrão das versões anteriores ao XP. Botão Personalizar  Oferece uma série de opções, semelhantes as das versões anteriores para a configuração do menu Iniciar.
  15. 15. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 15 O usuário pode definir quantos programas mais recentemente utilizados serão exibidos, se deseja exibir ícones grandes ou pequenos, se deseja limpar o menu ―Documentos‖, quais os programas que deseja exibir no menu Iniciar. 5. Executando aplicações Já vimos que aplicações podem ser executadas através do duplo clique do mouse sobre o ícone ou sobre o atalho, na área do referido programa. Uma outra forma de executar aplicações é clicar no botão Iniciar  Programas e uma lista de programas surgirá. Para executá-los é só clicar o mouse é só clicar o mouse sobre o nome do programa desejado. Resumindo:  Clique no botão ―Iniciar‖: em seguida, aponte para programas e escolha o programa desejado.  Digite a seqüência de teclas de atalhos específica (ao final deste capítulo há a lista das teclas de atalho mais importantes do Windows)  Clique sobre o atalho na barra de ferramentas. 6. Painel de Controle O Painel de Controle do Windows é uma forma conveniente de personalizar o computador. A partir desse painel, você pode adicionar e remover programas, hardwares, configurar o modem, o mouse etc. Para acessá-lo clique no botão ―Iniciar‖, em seguida posicione o mouse no item ―configurações‖ e selecione o ―Painel de Controle‖. Outros meios de acesso seriam, a barra de ferramentas do Office, O Windows Explorer ou o ícone ―Meu computador‖. Iremos ressaltar nesse material os itens mais importantes e fundamentais para permitir que a maioria dos dispositivos necessários ao bom funcionamento do computador sejam devidamente instalados e configurados, e as opções mais exploradas em concursos. 6.1- Adicionar ou Remover Hardware ( no Windows 98 : Adicionar Novo Hardware) A instalação de um novo dispositivo normalmente envolve três etapas:  Conectar o dispositivo ao computador.  Carregar os drivers de dispositivos adequados para o dispositivo.  Configurar propriedades e configurações do dispositivo. Esta opção permite que os novos dispositivos instalados sejam reconhecidos automaticamente pelo Windows. Este utilitário é a melhor demonstração do processo ―Plug and Play‖. Após a instalação de um novo dispositivo, caso o Windows não o identifique automaticamente, entre no Painel de Controle e clique duas vezes sobre o ícone chamado ―Adicionar ou remover hardware‖. Surgirá então a primeira tela. Esta não oferece qualquer opção, logo clique no botão chamado ―Avançar‖.
  16. 16. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 16 Esta tela questiona o seu desejo de que o processo de ―Plug and Play‖ seja acionado, ou se você prefere selecionar manualmente seu dispositivo a partir de uma lista pré-elaborada. Lembramos que nem sempre o processo de ―Plug and Play‖ resulta positivamente. Isso somente se aplica aos dispositivos 100% compatíveis como o Windows. Caso o ―Assistente para instalar novo hardware‖ detecte o seu dispositivo, poderá lhe ser pedido os discos ou CD- ROM fornecidos pelo fabricante ou os discos ou CD-ROM originais do Windows. Caso o ―Assistente para instalar novo hardware‖ não detecte o seu dispositivo você terá que selecionar manualmente qual o dispositivo a ser instalado e provavelmente sejam necessários os discos ou o CD-ROM fornecido pelo fabricante. 6.2- Adicionar ou Remover Softwares (Adicionar ou Remover Programas)  Alterar ou Remover Programas – Permite a alteração ou remoção de softwares instalados no computador.  Adicionar Novos Programas – Permite a instalação de novos softwares ao seu computador. Clicando sobre o botão o Windows procurará automaticamente nas suas unidades de disco flexível e de CD-ROM a procura de executáveis de instalação. Caso encontre, ele será automaticamente executado, dando assim, início a instalação do programa desejado.  Adicionar ou Remover Componentes do Windows -- Esta opção permite que você instale ou remova os componentes do seu Windows. 6.3- Opções Regionais (no Windows 98: Configurações Regionais) Aqui são ajustados (para todo o ambiente Windows) configurações, formato de apresentações de número, data, moeda e idioma. Obs: ( No windows 2000 essa opção é chamada de Opções Regionais) 6.4-Data e Hora Nessa opção é possível alterar não o formato de apresentação, mas efetivamente a data e a hora do sistema. Uma outra forma de chegarmos a essa mesma tela é dando dois cliques no relógio da barra de tarefas. 6.5-Fontes Nesse item é possível a instalação (ArquivoInstala fonte nova) de novas fontes no Windows. 6.6-Impressoras Nessa opção é permitida a instalação de impressoras facilmente. Clique em ―Adicionar Impressora‖ e em seguida no botão ―Avançar‖. Na tela seguinte você definirá se a impressora que está sendo utilizada está conectada localmente a sua máquina ou se é uma impressora disponível na rede. Clique em ―Avançar‖. Na tela seguinte selecione o modelo e o fabricante da impressora (se não existirem listados, use os discos de instalação que vieram com o seu equipamento através da opção ―Com disco...‖), e clique no botão ―Avançar‖.Serão requisitados (na primeira instalação) os discos ou o CD-ROM original do windows. Permite também compartilhar a impressora na rede, definir a impressora como padrão e definir outras configurações para as impressoras. Uma outra maneira para fazer a mesma coisa é: “Botão IniciarConfiguraçõesImpressoras”. 6.7- Opções de Telefone e Modem (no Windows 98: Modens) Esta opção permite a instalação de placas de fax/modem ou modem externo. Uma outra opção para fazer a mesma coisa é no item ―Adicionar remover novo hardware‖. 6.8- Vídeo Essa opção configura informações relativas ao seu monitor. Há quatro configurações importantes que podem ser feitas aqui:  Segundo plano: Essa guia também é chamada de plano de fundo(no Windows 2000) e área de trabalho ( no Windows XP). Aqui configuramos o papel de parede (imagem no fundo da área de trabalho) OBS.: Nas versões anteriores ao 2000, existe a opção de “Disco de Inicialização”. Esta opção permite que você crie de maneira fácil e prática um disco de inicialização ou disco de Boot. Será necessário ter a mão um disquete que possa ser formatado e os discos ou CD-ROM original do Windows.
  17. 17. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 17  Proteção de tela: Aqui configuramos o tipo de descanso de tela desejado. Pode-se usar as opções fornecidas pelo Windows, ou configurar, através da opção ―Marquee‖(no 98) ou “Personalizado” (no 2000) um descanso de tela personalizado.  Aparência: aqui configuramos as cores do ambiente Windows. Há as pré-definidas em ―Esquema‖ e pode-se definir um esquema próprio de cores, utilizando os campos ―Item‖, ―Tamanho‖, ―Cor‖ e ―Fonte‖.  Configurações: nesta pasta configuramos a quantidade de cores e a resolução gráfica do monitor, o modelo e o fabricante do monitor e da placa de vídeo. 6.9 Sistema Aqui encontramos 4 opções mais importantes: Geral: encontramos informações genéricas sobre a configuração do computador, como qual a versão do sistema operacional que está sendo utilizada, o nome da pessoa ou empresa para que o sistema foi licenciado e o seu respectivo número de série, o tipo e de processador e a quantidade de memória RAM instalada. Gerenciador de dispositivos: sem dúvida esta opção é a mais importante do Painel de Controle. É através dela que configuramos e diagnosticamos o bom ou mau funcionamento de todos os dispositivos existentes em nosso computador. Perceba que os dispositivos estão relacionados em ordem alfabética. Isso é feito de forma proposital para facilitar a busca de cada dispositivo. Perceba também que a grande maioria dos dispositivos possui uma ―caixinha‖ ao lado direito com o sinal ―+‖. Esse sinal indica que existe um ou mais de um dispositivo instalado em cada uma das categorias. Para ver qual dispositivo, ou seja, modelo e fabricante, usem o mouse para clicar no sinal e poder vê-lo. Na parte inferior existem quatro botões: ―Propriedades‖, ―Atualizar‖, ―Remover‖ e ―Imprimir‖. Cada desses botões está relacionado ao dispositivo selecionado. Evidentemente cada dispositivo tem características diferentes, portanto tem configurações diferentes. Alguns dispositivos nem se quer tem configurações possíveis. Apenas estão ou não instalados, ou seja, ou você deixa que ele permaneça instalado ou o remove. É importante perceber que alguns dispositivos, mesmo que sejam removidos, serão instalados automaticamente pelo Windows. É o caso dos discos rígidos e dos drives de discos flexíveis. Perfis de Hardware: Permite a criação de diversas listas de dispositivos que serão configurados no computador no momento que o Windows é carregado. É uma opção mais utilizada para Notebooks e é extremamente comum que estas listas não sejam configuradas e muito menos usadas, seja por ignorância do usuário, seja pela falta de real necessidade.  Desempenho : Está pasta registra o acompanhamento da utilização da memória RAM, dos recursos do sistema, e de outros recursos avançados. Permite também que esse acompanhamento seja configurado pelo usuário. Porém, para que isto seja feito é necessário um conhecimento bastante aprofundado do Sistema Operacional e do comportamento e funcionamento de um computador. Não é recomendado para usuários iniciantes. 6.10. Opções de Acessibilidade Use as Opções de acessibilidade no Painel de controle para personalizar o modo como o teclado, o vídeo e o mouse funcionam facilitando assim a vida de pessoas portadoras de deficiëncias. Muitos desses recursos também são úteis para pessoas não portadoras de deficiências.  Teclas de aderência: possibilitam pressionamentos de teclas simultâneos enquanto se pressiona uma tecla de cada vez.  Teclas de filtragem: ajustam a resposta de seu teclado.  Teclas de alternância: emitem sons quando as teclas CAPS LOCK, NUM LOCK e SCROLL LOCK são pressionadas.  Sinalizador de som: fornece avisos visuais para sons do sistema.  Mostrar sons: instrui os programas a exibirem legendas para as falas e sons dos mesmos.  Alto contraste: aprimora o contraste da tela com cores e tamanhos de fontes alternativos.  Teclas para mouse: possibilitam que o teclado execute funções do mouse.  Dispositivos seriais de acessibilidade: permitem o uso de dispositivos de entrada alternativos em vez de um teclado e um mouse. 6.11. Opções de Energia Usando Opções de energia no Painel de controle, você pode reduzir o consumo de energia de quaisquer dispositivos do seu computador ou do sistema inteiro. Isso pode ser feito através da escolha de um esquema de energia, que é um conjunto de configurações que gerencia a utilização de energia pelo computador. Você pode criar seus próprios esquemas de energia ou usar os esquemas de energia fornecidos com o Windows.
  18. 18. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 18 Você pode também ajustar as configurações individuais em um esquema de energia. Por exemplo, dependendo do seu hardware, você pode:  Desligar automaticamente o monitor e os discos rígidos para economizar energia.  Colocar o computador em estado de espera quando ele estiver ocioso. Enquanto estiver no estado de espera, o computador alterna para um estado de energia baixo onde os dispositivos, como o monitor e os discos rígidos, são desligados e o computador usa menos energia. Quando você desejar utilizar o computador novamente, ele sairá rapidamente do estado de espera e a sua área de trabalho será restaurada ao estado exato em que você a deixou. O estado de espera é particularmente útil para conservar a energia da bateria em computadores portáteis. Como Em espera não salva seu estado da área de trabalho em disco, uma falha de energia quando estiver Em espera pode resultar na perda de informações não salvas.  Colocar seu computador em hibernação. O recurso de hibernação salva em disco tudo o que está na memória, desativa o monitor e o disco rígido e desliga o computador. Ao reiniciar o computador, a área de trabalho é restaurada exatamente como você a deixou. É mais demorado tirar o computador da hibernação que tirá-lo do estado de espera. Tipicamente, o monitor ou o disco rígido é desligado por um curto período para conservar energia. Se você pretende se afastar do computador por um período curto, coloque o computador em estado de espera; isso deixa todo o sistema em um estado de baixo consumo de energia. Coloque o computador em hibernação no caso de você se afastar do computador por um longo período ou durante toda a noite. Ao reiniciar o computador, a área de trabalho é restaurada exatamente como você a deixou. Para usar as Opções de energia do Windows 2000, você deve ter um computador configurado pelo fabricante para aceitar esses recursos. Para obter mais informações, consulte a documentação fornecida com o computador. 6.12 – Sons e Multimídia (no Windows 98: Sons) Usando Sons e multimídia no Painel de controle, você pode atribuir sons a alguns eventos de sistema. Um evento de sistema pode ocorrer em várias maneiras. Por exemplo: quando um programa de computador executa uma tarefa ou tem problemas para executar uma tarefa, quando você minimiza ou maximiza uma janela de programa ou se tenta copiar um arquivo para um disquete, mas não tem um disquete inserido na sua unidade de disquete. Os sons variam de um simples aviso sonoro a um breve trecho de música. Você pode atribuir esses sons a eventos de sistema de acordo com as suas preferências. Por exemplo, você pode atribuir um som específico para o Windows 2000 tocar sempre que receber uma nova mensagem eletrônica. Você também pode salvar todas as suas atribuições de som como um esquema de som. Mais tarde, você pode atribuir um conjunto de sons completamente diferente a eventos de sistema, salvar esse esquema sob um novo nome e alternar entre os novos e os antigos esquemas sem perder suas configurações. 6.13. Usuários e Senhas (no Windows 98: Senhas e outra opção chamada Usuários) Permite a criação de usuários, grupos de usuários e a definição de senhas. 6.14. Teclado Permite definir configurações para o teclado instalado. 6.15. Tarefas Agendadas Permite efetuar o agendamento de tarefas no Windows, fazendo com programas possam ter sua execução planejada pelo usuário com antecedência. 6.16. Scanners e Câmeras Permite a instalação, exclusão e configuração de câmeras digitais e scanners. 6.17. Opções de Pasta Permite configurar a exibição de arquivos e pastas e alterar as associações de arquivos a programas. Permite a disponibilização de arquivos de rede off-line. 6.18. Mouse Permite configurar e adaptar o mouse ao gosto ou necessidade dos usuários. 6.19. Opções da Internet Conheceremos melhor as opções desse item, no capítulo em que estudaremos a Internet.
  19. 19. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 19 6.20. Ferramentas Administrativas Permite definir configurações de cunho administrativas para o computador. 6.21. Controladores de Jogos Permite configurar dispositivos utilizados para trabalhos com jogos. 6.22. Conexões Dial-Up e de Redes (no Windows 98: Redes e outra opção chamada Telefonia) Permite criar, configurar, excluir e realizar conexões a outros computadores, a uma rede ou a Internet. No Windows XP houve alguns agrupamentos de itens. Vejamos: Nas Versões Anteriores No Windows XP Vídeo, Barra de tarefas e Menu Iniciar Aparências e Temas Conexões Dial-up e de Redes, Opções da Internet Conexões de Rede e de Internet Adicionar ou Remover Programas Adicionar ou Remover Programas Sons e Multimídia Sons, Fala, e Dispositivos de Áudio Sistema, Opções de Energia, tarefas Agendadas, Adicionar ou Remover Hardware Desempenho e Manutenção Impressora, Mouse, Scanners e Câmeras, Controladores de Jogos, Opções de Telefone e Modem, Teclado, Fontes Impressoras e Outros Itens de Hardware Usuários e Senhas Contas de usuários Data e Hora, Opções Regionais Data, Hora, Idioma e Opções Regionais Opções de Acessibilidade Opções de Acessibilidade 7- Windows Explorer Chegamos até ele através do botão “IniciarProgramasWindows Explorer”. No Windows 2000 e Windows XP: ―IniciarProgramasAcessóriosWindows Explorer‖. Em todos os Windows, você poderá abrir o programa utilizando as teclas WIN + E. Para entendermos o funcionamento desse aplicativo, é preciso antes aprendermos alguns conceitos:
  20. 20. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 20  Arquivo: é uma informação salva em memória secundária. É a menor unidade manipulada pelo usuário. O nome do arquivo é dividido em duas partes, o identificador que é o nome dado pelo usuário, um ponto “.” que é obrigatório, e a extensão que indica o tipo do arquivo. O nome de arquivo pode conter até 255 caracteres, incluindo espaços. Entretanto não é recomendável criar nomes de arquivos com 255 caracteres. A maioria dos programas não pode interpretar nomes de arquivos que sejam extremamente longos. Não esqueça que os nomes de arquivos não podem conter os seguintes caracteres; / : ? ― < >! * Extensões mais utilizadas BMP, GIF, TIF, JPG, PCX, PCG, WMF, PCD, CPT Imagens TXT, DOC, WRI, RTF Textos e documentos AVI, QT Vídeo Clip INF Informações WAV, MP3 Som HTM, HTML Internet FON Fontes DOT Modelo do Word MDB Banco de Dados do Ms – Access INI Iniciação do Windows HLP Ajuda SCR Protetor de tela ICO Ícone XLS Planilha eletrônica EXE Executável GRP Grupo de programas COM Comando TTF Font True Type BAT Arquivo de Lote BAK Backup PIF Arquivo de Programa do DOS MPG, MP2, MPEG, MIV Clipe de filme CUR Cursor ANI Cursor animado  Pasta: é um local criado para armazenar nossos arquivos, permitindo assim, organizá-los nos discos de nossos computadores. As pastas podem conter subpastas. As pastas também podem ser chamadas de diretórios e as subpastas de subdiretórios. Os nomes de pastas do sistema como Documents and Settings, WinNt ou System32 não podem ser alterados, pois são necessários para a execução correta do Windows.  Unidade de disco: É a representação de uma memória secundária  Árvore de Diretórios: O Windows Explorer exibe os arquivos e pastas existentes em seu computador em uma estrutura hierarquizada, permitindo a navegação através deles, em uma única janela. Essa estrutura é chamada de árvore de diretórios.  Selecionar Itens: Para executar ações com itens no Windows Explorer, é necessário que esses itens estejam selecionados. O usuário pode selecionar um único item clicando sobre ele com o botão esquerdo do mouse (um clique com o botão direito também seleciona, mas já abre imediatamente o menu pop-up referente ao item e ao contexto). Pode selecionar vários itens não seqüenciais, mantendo a tecla CTRL pressionada e clicando sobre os itens desejados. Pode selecionar arquivos em seqüência de duas formas:  Seleciona uma extremidade da seqüência, mantêm a tecla SHIFT pressionada e seleciona a outra extremidade da seqüência.  Seleciona uma extremidade da seqüência, mantêm a tecla SHIFT pressionada e movimenta-se com as setas de direção do teclado. 7.1. A tela do Windows Explorer
  21. 21. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 21 A tela do Windows Explorer é dividido em duas partes.  Na parte esquerda está a árvore de diretórios completa do computador e atalhos para a Lixeira, o Painel de Controle, Meus Documentos, Impressoras, Ambiente de Rede, Internet Explorer. Do lado esquerdo algumas pastas ou unidades de discos, possuem um sinal de ―+‖ ou de ―-―. O que eles significam? O sinal de “+”  Significa que o diretório possui subdiretórios e que eles não estão sendo exibidos no momento. A árvore está recolhida. O sinal de “-“  Significa que o diretório possui subdiretórios e que eles estão sendo exibidos no momento. A árvore está expandida. A ausência de sinais significa apenas que o diretório não possui subdiretórios. Os itens compartilhados são representados com uma figura de uma mão segurando-os.  Na parte direita é exibido o conteúdo da pasta que está selecionada no lado esquerdo. 7.2. Estudando os menus do Windows Explorer a) Menu Arquivo  Novo: O menu novo permite a criação de novas pastas e subpastas, ou de atalhos para pastas e subpastas já existentes. Há duas maneiras de criarmos pastas e subpastas no Windows Explorer: 1. Selecione o local, a partir do qual, a pasta será criada Selecione a opção “ArquivoNovoPasta” Digite o nome desejado para a nova pasta. 2. Selecione o local, a partir do qual, a pasta será criada Clique com o botão direito do mouse, no lado direito da tela, e escolha a opção “NovoPasta”; Digite o nome desejado para a nova pasta.  Criar Atalho: Permite a criação de atlhos para itens.  Excluir: Permite a exclusão de arquivos, pastas e subpastas. Há quatro formas de excluirmos itens no Windows Explorer. Três enviam os itens para a Lixeira (Estudaremos a lixeira adiante) e uma apaga definitivamente. Enviando os itens para a Lixeira: 1. Selecione o item a ser excluído; Selecione a opção de menu “ArquivoExcluir”; Na tela de confirmação que surgirá, selecione ―OK‖. 2. Selecione o item a ser excluído; Clique com o botão direito do mouse, e escolha a opção “Excluir”; Na tela de confirmação que surgirá, selecione ―OK‖. 3.Selecione o item a ser excluído; Aperte a tecla DEL ou DELETE Apagando definitivamente 1.Selecione o item a ser excluído; Aperte a tecla SHIFT + DEL ou SHIFT + DELETE  Renomear: Permite a alteração de nomes de itens, exceto do nome da unidade de disco. Há quatro maneiras de renomearmos itens no Windows Explorer: 1. Selecione o item que será renomeado Selecione a opção “ArquivoRenomear” Digite o novo nome desejado para o item.
  22. 22. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 22 2. Selecione o item que será renomeado Clique com o botão direito do mouse, e escolha a opção “Renomear”; Digite o novo nome desejado para o item. 3. Selecione o item que será renomeado Clique novamente sobre o item e observe que a área de edição é ativada. Digite o novo nome desejado para o item. 4. Selecione o item que será renomeado Clique na tecla F2 e observe que a área de edição é ativada. Digite o novo nome desejado para o item.  Propriedades: Permite, caso o item selecionado seja um arquivo, na guia Geral, o acesso a informações como o tamanho, a data de criação, a data do último acesso, a data da última modificação; permite ainda a alteração dos atributos (arquivo ou sistema, oculto, somente leitura), no botão Avançado pode ainda compactar, indexar e criptografar o arquivo, na guia Personalizar, permite a personalização do arquivo com colocação de autor, assunto e etc, e na guia Resumo, teremos um resumo sobre os principais pontos do documento. Se o item selecionado for uma unidade de disco, na guia Geral surgem informações sobre a ocupação do disco, e oferece opções para indexação e compactação dos dados no disco, na guia Ferramentas o usuário tem acesso as ferramentas de gerenciamento de discos (Scandisk, Defrag e Backup), na guia Compartilhamento temos opções para gerenciar o compartilhamento do disco na rede. Há duas maneiras de acessarmos o menu Propriedades: 1. Selecione o item desejado Selecione a opção “ArquivoPropriedades” 2. Selecione o item desejado Clique com o botão direito do mouse, e escolha a opção “Propriedades”;  Trabalhar off-line: permite trabalhar no programa sem estar conectado a rede.  Fechar: Fecha o Windows Explorer b) Menu Editar  Desfazer: Desfaz a última operação realizada. Recortar: Recorta elementos para a área de transferência do Windows. Junto ao comando Colar, permite a movimentação de itens. Há quatro maneiras de movermos itens no Windows Explorer: 1. Selecione o item que será movido Selecione a opção “EditarRecortar” Selecione o local de destino Selecione a opção “EditarColar” OBS.: 1.Caso o item selecionado seja um arquivo, surgirá no menu Arquivo as opções para Abrir, Novo, Imprimir e Editar o arquivo em seu respectivo programa de origem. 2. Caso o item selecionado seja uma unidade de disco ou uma pasta, surgirá no menu Arquivo as opções para Explorar (exibe o conteúdo do item selecionado do lado direito da tela), Abrir (abre uma nova janela do Windows Explorer para mostrar o conteúdo do item selecionado), Pesquisar (permite localizar arquivos no item selecionado) e Compartilhamento e Segurança (define regras par o compartilhamento e para segurança do item selecionado) 2. No Windows XP aparece uma opção extra com o nome do item selecionado e com um submenu para as ações direcionadas aquele item.
  23. 23. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 23 2. Selecione o item que será movido Clique com o botão direito do mouse, e escolha a opção “Recortar”; Selecione o local de destino Clique com o botão direito do mouse, e escolha a opção “Colar”; 3. Selecione o item que será movido Aperte a combinação de teclas CTRL + X Selecione o local de destino Aperte a combinação de teclas CTRL + V 4. Selecione o item que será movido Arraste até o local de destino. (O pressionamento da tecla SHIFT é opcional caso a movimentação seja na mesma unidade de disco. Se for entre unidades de discos diferentes o pressionamento da tecla SHIFt é obrigatório) Copiar: Copia elementos para a área de transferência do Windows. Junto ao comando Colar, permite a cópia de itens. Há quatro maneiras de copiarmos itens no Windows Explorer: 1. Selecione o item que será copiado Selecione a opção “EditarCopiar” Selecione o local de destino Selecione a opção “EditarColar” 2. Selecione o item que será copiado Clique com o botão direito do mouse, e escolha a opção “Copiar”; Selecione o local de destino Clique com o botão direito do mouse, e escolha a opção “Colar”; 3. Selecione o item que será copiado Aperte a combinação de teclas CTRL + C Selecione o local de destino Aperte a combinação de teclas CTRL + V 4. Selecione o item que será copiado Arraste até o local de destino. (O pressionamento da tecla CTRL é obrigatório caso a cópia seja na mesma unidade de disco. Se for entre unidades de discos diferentes o pressionamento da tecla CTRL é opcional).  Colar: Cola itens que estão na área de transferência do Windows. Junto aos comandos Copiar e Recortar, permite a cópia e movimentação de itens.  Colar Atalho: Cola atalhos em um novo local desejado.  Selecionar Tudo: Seleciona todo o conteúdo de uma pasta  Inverter Seleção: Seleciona o que não estiver selecionado e retirar a seleção do que estiver. c) Menu Exibir  Barra de Ferramentas: Permite a exibição ou não das barras de ferramentas;  Barra de Status: Permite a exibição ou não da barra de Status;  Barra de Explorer: Permite a exibição ou não da barra do Explorer;  Ícones Grandes: Mostra os itens com a representação de seus ícones maiores;
  24. 24. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 24  Ícones Pequenos: Mostra os itens com a representação de seus ícones menores;  Lista: Mostra apenas os ícones e o nome do item, um abaixo do outro (podemos várias listas paralelas);  Detalhes: Mostra o ícone, o nome do arquivo, o tipo, o tamanho e a data e a hora da última modificação.  Miniaturas: Exibe os ícones em miniaturas. Muito interessante para trabalhar com arquivos de imagens.  Organizar Ícones: Classifica os itens em ordem crescente ou decrescente do nome, do tipo, do tamanho ou da data da ultima modificação.  Opções: Permite a personalização da área de exibição do Windows Explorer, inclusive com a escolha se quer exibir ou não os arquivos do sistema, ou se quer exibir as extensões dos arquivos, etc. d) Menu Ir – Esse menu só existe nas versões anteriores ao 2000, e é substituído no 2000 e no XP pela opção ―Ir Para‖, dentro do menu ―Exibir‖, como visto acima. Sendo assim, nas versões anteriores ao 2000 temos os menus ―Arquivo‖, ―Editar‖, ―Exibir‖, ―Ir‖, ―Favoritos‖, ―Ferramentas‖, e nas versões 2000 e XP temos ―Arquivo‖, ―Editar‖, ―Exibir‖, ―Favoritos‖, ―Ferramentas‖. e) Menu Favoritos – Permite inserir sites na lista de sites favoritos do usuário, para facilitar seus acessos posteriores, e permite também organizar esse armazenamento ou excluir sites da lista. Essas opções serão melhor estudadas quando estudarmos o Internet Explorer. f) Menu Ferramentas  Mapear Unidade de Rede : permite a conexão a uma unidade de rede e assim usar os recursos disponibilizados por esta.  Desconectar Unidade de Rede : Permite a desconexão de um computador da rede;  Sincronizar : Atualiza as páginas do cache; OBS.: 1. No Windows XP os ícones podem ser exibidos : Como miniaturas  Mostra miniaturas dos itens; Lado a Lado  Mostra o ícone e o nome ao lado do item, organizados lado a lado na horizontal; Ícones  Mostra o ícone e o nome abaixo do item; Lista  Semelhante ao Listas das versões anteriores; Detalhes  Semelhante ao Detalhes das versões anteriores. 2. No Windows XP, surge uma nova opção no menu Exibir que é Detalhes, onde o usuário pode escolher quais os detalhes que ele deseja exibir do arquivo. 3. No Windows XP, não há a opção ―Opções‖, e há Ir para ( oferece as opções Voltar, Avançar, Página Inicial, Um nível acima, e as Últimas pastas e unidades abertas) e a opção Atualizar (atualiza os itens)
  25. 25. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 25 No Windows Explorer também é possível a formatação e a cópia de discos. Formatação de Discos  Já aprendemos na Unidade de Hardware, o que era a formatação de um disco. Para termos acesso a essa funcionalidade no Windows Explorer devemos:  Clicar com o botão direito do mouse sobre a Unidade desejada e selecionar a opção ―Formatar‖  Clicar com o botão esquerdo do mouse, do lado direito da tela e selecionar a opção ―ArquivoFormatar‖  Dentro do programa ―Meu Computador‖, selecionar a opção ―ArquivoFormatar‖  Usando o prompt do MS-DOS. Formatação rápida  apenas formata o disco sem verificar possíveis erros. Formatação completa  além de formatar, também verifica os erros e mostra, ao final, os setores danificados. Criar um disco de inicialização do MS-DOS  permite a criação de um disco de BOOT. Rótulo  nome que o usuário pode dar ao disco. Cópia de discos  Permite a criação de um disco com o mesmo conteúdo de outro. Para isso selecione a unidade de disco que receberá a cópia, no menu ―Arquivo‖ selecione a opção “Copiar Disco‖, em ―Copiar De‖ selecione a origem da cópia, clique em ―Iniciar‖. 8. Lixeira A Lixeira fornece uma segurança quando arquivos ou pastas são excluídos no Windows. Quando você exclui qualquer um desses itens do disco rígido, o Windows o coloca na Lixeira e o ícone Lixeira se transforma de vazio em cheio. Os itens na Lixeira permanecem nela até que você decida excluí-los permanentemente do computador. Esses itens ainda ocuparão espaço no disco rígido, poderão ser restaurados para seu local original ou sua exclusão poderá ser confirmada. Quando a Lixeira está cheia, o Windows automaticamente elimina arquivos que já estão na lixeira para gerar espaço suficiente nela para acomodar os arquivos e pastas excluídos que estão chegando. Se você tiver pouco espaço no disco rígido, lembre-se sempre de esvaziar a Lixeira. A lixeira pode ser configurada, para isso, tecle com o botão direito do mouse sobre o ícone dela, seja na área de trabalho, seja no Windows Explorer, e no menu pop-up que surge, selecione a opção ―Propriedades‖. Na tela que surge é possível restringir o tamanho da Lixeira para limitar a quantidade de espaço no disco OBS.: 1. Nas versões anteriores a 2000, temos no menu ―Ferramentas‖ uma réplica do menu ―IniciarLocalizar‖; 2. No Windows XP, temos no menu ―Ferramentas‖ a opção ―Opção de pasta‖, que é semelhante a antiga ―ExibirOpções‖ OBS.: 1. A mesma unidade de disco pode ser usada para a cópia; 2. Os discos a serem copiados devem ser do mesmo tipo; 3. Toda informação existente no disco de destino será apagada.
  26. 26. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 26 rígido ocupada por ela (por padrão o Windows reserva 10% do espaço do HD para a Lixeira), e é possível também escolher se quer a aparição da mensagem de confirmação de exclusão ou não. O Windows aloca uma Lixeira para cada partição ou disco rígido. Se o seu disco rígido estiver particionado ou se você possuir mais de um disco rígido no computador, poderá especificar um tamanho diferente para cada Lixeira. Para restaurar arquivos da Lixeira :  Para restaurar um item, clique nele com o botão direito do mouse e clique em ―Restaurar‖.  Para restaurar todos os itens, selecione todos os itens e, no menu ―Arquivo‖, clique em ―Restaurar‖, ou aperte no botão ―Restaurar Tudo‖ (disponível apenas a partir da versão 2000). Para Excluir arquivo da Lixeira.  Para excluir um item, clique nele com o botão direito do mouse e clique em ―Excluir‖.  Para excluir todos os itens, no menu “Arquivo”, clique em “Esvaziar lixeira”, ou selecione todos os itens e com o botão direito do mouse selecione ―Excluir‖, ou aperte no botão ―Esvaziar Lixeira‖ (disponível apenas a partir da versão 2000) 9. Área de transferência É uma área de memória reservada temporariamente pelo Windows para armazenar os elementos que estão sendo copiados ou movidos. 10. Meu Computador A diferença básica existente entre ―Meu Computador‖ e o ―Windows Explorer‖ é que este mostra a hierarquia das pastas e aquele mostra somente o conteúdo de uma pasta por vez. Nesta opção surgem ícones que permitem acesso a todos os drives instalados, à pasta de configuração de impressoras e ao painel de controle (Ícones principais). 11. Utilitários (Ferramentas do Sistema) São aplicativos utilizados na manutenção do sistema. 11.1 -- Backup São cópias de segurança do conteúdo de discos. Devem ser feitas periodicamente para evitar a perda definitiva de dados. O Windows oferece um aplicativo para a realização dessa tarefa, é o MS Backup. Para selecionar clique em “Iniciar ProgramaAcessóriosFerramentas do sistema Backup”. OBS.: 1 A exclusão de um item da Lixeira o remove permanentemente do computador. Os itens excluídos da Lixeira não podem ser restaurados. 2. A restauração de um item na Lixeira faz com que ele retorne ao seu local original. Se você restaurar um arquivo que estava originalmente localizado em uma pasta excluída, essa pasta será recriada em seu local original e o arquivo será restaurado nela. 3. Os seguintes itens não estão armazenados na Lixeira e não podem ser restaurados:  Itens excluídos de locais da rede.  Itens excluídos de mídia removível (como disquetes de 3,5 polegadas).  Itens maiores do que a capacidade de armazenamento da Lixeira.
  27. 27. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 27 Para realizar o Backup, selecione os arquivos que deseja copiar (para selecionar um disco, diretório ou arquivo, use a caixa de verificação à esquerda), clique em “Próximo passo”, escolha em qual unidade deve ser realizada a cópia de segurança e clique em ―Iniciar Backup‖. Se desejar digite um nome e uma senha para proteger a sua cópia. 11.2- Restauração de dados Para recuperar o conteúdo de uma cópia de segurança, insira o primeiro disco ou a primeira fita do Backup e selecione a unidade de disco ou de fita, onde se restaurarão os arquivos. A seguir vá até a opção “Próximo passo” para chegar ao seguinte tópico e selecionar os arquivos da cópia de segurança que você queira restaurar.Esta opção é bastante útil para restaurar alguns dos arquivos da cópia de segurança e não a cópia inteira. Depois de realizar a seleção acione ―Restaurar‖. Se o Backup estava formado por vários discos ou fitas, o MS- Backup pedirá que você insira o seguinte disquete ou fita, após o término da antiga. 11.3- Desfragmentador de disco (Defrag) Os arquivos não são gravados de forma seqüencial no disco e se dividem em fragmentos de tamanho fixo, os chamados clusters. Estes clusters vão se fixando de maneira quase aleatória no disco, onde há espaços livres. Esta fragmentação dos arquivos provoca diversos movimentos no cabeçote do disco para conseguir ler um documento. Fazendo uma desfragmentação, todos os arquivos ficam armazenados de forma consecutiva, reduzindo ao mínimo os movimentos do cabeçote do disco e, portanto, melhorando o rendimento de todo o sistema de arquivos. A ferramenta utilizada para realizar essa tarefa é o Defrag. Para executá-lo clique em “IniciarProgramas AcessóriosFerramentas do sistemaDesfragmentador de disco”. Se a porcentagem de fragmentação não é muito alta, o desfragmentador do disco mostrará uma mensagem informando que a desfragmentação não é necessária. É importante ressaltar que o uso intensivo desse programa pode danificar o disco rígido. Portanto, desfragmente-o só se for estritamente necessário, ou seja, quando o programa indicar que a desfragmentação é necessária. Para acessar as opções do desfragmentador de disco, pressione o botão ―Avançado‖. Assim, você poderá escolher o tipo de desfragmentação, ativando a comprovação de erros e salvando as modificações realizadas fazendo com que fiquem armazenadas para as próximas operações. Estas opções são: Desfragmentação completa -- Esta opção colocará todos os fragmentos de cada um dos arquivos de forma consecutiva e organizará o espaço livre ara que fique em um só fragmento. Desfragmentar somente arquivos -- Esta opção funcionará igual a anterior, só não organiza o espaço livre do disco. Esta opção é muita rápida, mas não prevê a fragmentação já que, ao ficar fragmentado o espaço livre os novos arquivos também ficarão fragmentados. Consolidar somente espaço livre -- Simplesmente reorganiza o espaço livre do disco para que fique contíguo. Esta opção é útil para prevenir a fragmentação. Verificar erros na unidade de disco -- Se esta opção encontra-se ativada o desfragmentador de disco verificará o estado do disco antes de desfragmentá-lo. Desse modo se existir algum erro será possível corrigir-lo com o Scandisk. 11.4- Scandisk O Scandisk verifica o estado do disco e repara se necessário. Ao iniciar este programa, ele comprovará a igualdade do conteúdo dos dois quadros de assinalação de arquivos; a consistência dos diretórios; a localização dos setores que se encontram perdidos e, opcionalmente, comprovará a superfície do disco. Este programa pode ser usado tanto para discos rígidos como para disquetes. Se o programa detectar um erro, ele pedirá que você insira um disquete para salvar as informações do disco antes de corrigi-lo. Dessa forma é possível recuperar os dados do disco evitando que informações importantes se percam por reparação, porém é opcional. Para executar essa opção clique em “IniciarProgramasAcessóriosFerramentas do sistemaScandisk”. Ou dentro do Windows Explorer, selecione a unidade de discos e na opção ―Propriedades’ selecione a guia ―Ferramentas‖ e escolha a opção “Verificação de Erros‖. Há dois tipos de verificação: OBS.: No Windows XP, essas opções avançadas não estão disponíveis.
  28. 28. www.cers.com.br INSS Informática Emannuelle Gouveia 28 Padrão: apenas verifica se há erros nos arquivos e pastas do disco. É a opção mais utilizada para detectar possíveis erros no sistema de arquivos. Completa: faz o que a padrão faz e checa toda a superfície do disco. É mais longa e só deve ser usada quando aparecem erros de leitura ou gravação de algum arquivo ou setor do disco. Para executar selecione a unidade desejada, o tipo de verificação desejada (deixe marcada a caixa de verificação ―Corrigir erros automaticamente‖), e pressione o botão ―Iniciar‖.

×