O trabalho com as linguagens na educação infantil

2.250 visualizações

Publicada em

Educação Infantil

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O trabalho com as linguagens na educação infantil

  1. 1. O TRABALHO COM AS LINGUAGENS NA EDUCAÇÃO INFANTIL ADENILSON SOUZA CUHA JÚNIOR Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB adenilson.cunha@hotmail.com
  2. 2. Linguagem oral • A comunicação dos bebês "Nessa comunicação, que ainda não é estabelecida por meio de palavras, precisamos decodificar outros sinais: balbucios, gestos, expressões faciais, entonação e modulação da voz. Todo esse conjunto constitui uma comunicação não-verbal." (SÃO PAULO, 2002b, p. 13).
  3. 3. • Comunicar-se com os bebês, interpretando seus gestos e expressões; • Trazer textos que os bebês possam memorizar, balbuciando trechos, refrãos, até que se constituam em palavras; • Cantigas; • Poesias; • Brincadeiras cantadas; • Trava-línguas; • Parlendas, quadrinhas populares, etc.
  4. 4. Movimento Música, mímica, teatro de sombra, fantoches
  5. 5. Natureza e Sociedade Segundo o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, "na pré-escola, os pequenos devem saber como observar fenômenos constantes e esporádicos, distinguir luz e sombra, quente e frio, liso e áspero, escolher critérios de classificação dos objetos, contemplar modelos e reconhecer materiais diferentes". Organizar brincadeiras, experiências, problemas que possam ser investigados e jogos que envolvam conhecimentos relacionados à natureza, à cultura e às tradições são atividades fundamentais para as crianças de 4 e 5 anos.
  6. 6. Matemática
  7. 7. Na Educação Infantil, a concepção da importância do jogo e da brincadeira para a aprendizagem das crianças tem se sedimentado, o que favorece o desenvolvimento de práticas que trabalham os conteúdos matemáticos por meio de jogos e brincadeiras.
  8. 8. Constance Kamii
  9. 9. O texto enfatiza que uma criança ativa e curiosa não aprende Matemática memorizando, repetindo e exercitando, mas resolvendo situações-problema, enfrentando obstáculos cognitivos e utilizando os conhecimentos que sejam frutos de sua inserção familiar e social. Ao mesmo tempo, os avanços conquistados pela didática da Matemática nos permitem afirmar que é com o uso do número, da análise e da reflexão sobre o sistema de numeração que os pequenos constroem conhecimentos a esse respeito.
  10. 10. O texto enfatiza que uma criança ativa e curiosa não aprende Matemática memorizando, repetindo e exercitando, mas resolvendo situações-problema, enfrentando obstáculos cognitivos e utilizando os conhecimentos que sejam frutos de sua inserção familiar e social. Ao mesmo tempo, os avanços conquistados pela didática da Matemática nos permitem afirmar que é com o uso do número, da análise e da reflexão sobre o sistema de numeração que os pequenos constroem conhecimentos a esse respeito.

×