A Linguagem das Placas

1.414 visualizações

Publicada em

Apresentação Angela Francisca Mendez de Oliveira

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.414
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Linguagem das Placas

  1. 2. <ul><li>Labov se preocupa com a forma com que a escola trata a variação linguística do aluno. </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Tudo o que o aluno diz ou escreve é tratado como errado, sem se considerar que ele faz parte de um mundo recheado de padrões sociais, econômicos e culturais distinto do que se tem no espaço escolar. </li></ul>
  3. 4. LÍNGUA E FALA Quando tratamos de fala nos deparamos, também, com as variações que ocorrem em função das pessoas que utilizam a língua em níveis tais como o territorial, o social, o etário, além de fatores como sexo e características profissionais.
  4. 5. <ul><li>Coseriu considera, por norma, aquilo que é “variável segundo os limites e a índole da comunidade considerada”. </li></ul><ul><li>Para ele, a norma constitui um primeiro grau de formalização, com estruturas que são normais e tradicionais na comunidade falante. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Então, podemos inferir que norma é aquilo que em uma comunidade linguística é “normal” para seus falantes. </li></ul>
  6. 7. A NOÇÃO DO ERRO O falante tenta adequar a sua linguagem à variedade linguística na qual está inserido. Por tanto, há de se refletir sobre o que é culto, ou o que é do meio.
  7. 10. A COERÊNCIA A coerência resulta do tripé de níveis semântico, pragmático, estilístico e sintático, discursivo, cultural e interacional, dentro dos quais estão inseridos fatores que Beaugrande & Dressler usam para nomear uma produção textual, quais seja: o conhecimento de mundo, as inferências, a contextualidade, a situacionalidade, a informatividade, a intencionalidade, além da relevância.
  8. 13. ESTRANGEIRISMOS Diariamente nos deparamos com palavras e expressões estrangeiras inseridas em nossa língua, suprindo as necessidades decorrentes da globalização. É necessário que o falante use o termo estrangeiro não como um adversário do seu idioma, mas como recurso importante na sua produção.
  9. 16. LEITURA DE IMAGENS: O SIGNIFICADO DA MENSAGEM <ul><li>O ensino da leitura na escola muitas vezes fica restrito à modalidade escrita. Pouco se trabalha com a leitura de imagens, embora o mundo esteja cada vez mais cheio delas. Cabe à escola fornecer elementos para que os alunos possam ler e interpretar imagens. </li></ul>
  10. 17. <ul><li>Para realizar esse trabalho, o professor pode, por exemplo, apresentar inicialmente apenas a mensagem escrita contida em uma das placas. Feita essa apresentação, o professor deve fazer os alunos refletirem sobre o sentido da mensagem. </li></ul><ul><li>Depois de apresentar a fotografia da placa, pode-se questionar novamente o sentido da mensagem e quais elementos permitiram esse “novo” sentido. </li></ul>
  11. 20. A escola desempenha um papel fundamental em orientar o indivíduo para o fato de que não existe português errado, nem o certo, mas sim uma norma padrão a ser seguida, a fim de que o sujeito tenha êxito na sociedade em que está inserido. O PAPEL DA ESCOLA
  12. 23. SUGESTÕES DIDÁTICAS www.trampo.com.br/brasildasplacas
  13. 24. <ul><li>Mais do que provocar humor involuntário, flutuações na linguagem das placas são </li></ul><ul><li>mostras de fenômenos </li></ul><ul><li>linguísticos relevantes. </li></ul><ul><li>Fonte: Revista Língua Portuguesa: A Linguagem das Placas </li></ul><ul><li>Por Edmilson José de Sá </li></ul>
  14. 25. REFERÊNCIAS <ul><li>http://www.educador.brasilescola.com/orientacoes/a-linguagem-atraves-das-placas.htm </li></ul><ul><li>http://revistalingua.uol.com.br/textos.asp?codigo=11314 </li></ul><ul><li>http://www.trampo.com.br/brasildasplacas/ </li></ul><ul><li>http://placasridiculas.blogspot.com/ </li></ul>
  15. 26. APRESENTAÇÃO Ângela Mendez e Áquila Mattos
  16. 27. http://www.youtube.com/watch?v=1nHk4Xl68PQ&feature=related

×