Alelis aula 1

500 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
500
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Alelis aula 1

  1. 1. BOA NOITE!
  2. 2. Professora Alelis Izabel
  3. 3. 1º Encontro presencial- conteúdo da Unidade 1 do caderno de Formação Inicial em Educação a Distância 2º Encontro presencial –conteúdo da Unidade 2 do caderno de Formação Inicial em Educação a Distância,Avaliação 1 Redação individual sobre o tema relacionado com o conteúdo da Unidade 1 3º Encontro presencial – conteúdos da disciplina de Metodologia do Trabalho Acadêmico: a) Conteúdos da unidade 1 tópico 2- Elementos constitutivos dos trabalhos acadêmicos; tópico 4- O Paper b)Conteúdos da Unidade 2 tópico 1 – Citações tópico 2- Referências Avaliação individual sem consulta com 3 questões dissertativas e 15 questões objetivas
  4. 4. 4º Encontro presencial – Revisão de todo conteúdo estudado e a prova final da disciplina sobre todo o conteúdo trabalhado
  5. 5. <ul><li>EAD </li></ul><ul><li>Alguns autores afirmam que, na verdade, a educação a distância remonta aos tempos da escrita. </li></ul><ul><li>Outros autores preferem dizer que o ensino a distância só se tornou possível com a invenção da imprensa, no século XV, permitindo maior acesso informação, facilitando o processo de divulgação de idéias, democratizou o conhecimento potencializou reformas e revoluções. </li></ul><ul><li>Outorga-se o início da EAD a partir deste marco </li></ul>
  6. 6. <ul><li>O consenso mais comum é de que A EAD se desdobra em 3 gerações, a começar pelos cursos de correspondência do século XIX </li></ul><ul><li>1ª geração: referência mais concreta em que se combinaram vários fatores: </li></ul><ul><ul><li>Melhorias das técnicas de impressão, o desenvolvimento do meio de transporte e os mecanismos de comunicação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Permitiu primeira experiência com o ensino por correspondência </li></ul></ul><ul><ul><li>Os materiais eram autoinstrutivos e permitiam o bom aproveitamento do cursista que fazia sua própria caminhada. </li></ul></ul><ul><ul><li>O processo de autoaprendizado foi muito discutido e a necessidade de disciplina e autonomia do estudante </li></ul></ul><ul><ul><li> 2ª geração: novas mídias (televisão, radio, telefone) </li></ul></ul><ul><ul><li>Contou com o auxilio das novas tecnologias que enriqueceram o processo de aprendizagem, favoreceram a ampla difusão da informação, permitiram uma comunicação sincrônica ( duas ou mais pessoas estão em contato, em espaços diferentes, mas em tempo real) </li></ul></ul><ul><ul><li> 3ª geração: online, computadores ligados em rede, a partir de 1995 com o crescimento da internet, momento em que se configurou um novo espaço de interação, espaço virtual </li></ul></ul>
  7. 7. MÉTODOS E TÉCNICAS DE AUTOAPRENDIZAGEM NA EAD <ul><li>Cada pessoa tem um ritmo de aprendizagem diferente e a auto-aprendizagem e entendida como um processo que leva o estudante, por meio de textos didaticamente preparados, a aquisição de certo conhecimento e à satisfação de certa necessidade de aprendizagem, de forma autônoma, sem necessitar da intervenção direta de um professor ou participar de um curso presencial. </li></ul><ul><li>Aprende “por si próprio”, de si mesmo. </li></ul><ul><li>Na sua plataforma virtual, conjunto de materiais que auxilia nos estudos. </li></ul><ul><li>AVA – Ambiente virtual de aprendizagem. </li></ul><ul><li>A auto-aprendizagens está associada a idéia de que as pessoas são as protagonistas de sua aprendizagem e formação. </li></ul>
  8. 8. Duas distinções para auto-aprendizagem: <ul><li>Autônoma : </li></ul><ul><li>Estudante exerce pleno controle sobre o seu processo de conhecimento. </li></ul><ul><li>Seleciona materiais, faz suas pesquisas por conta própria. </li></ul><ul><li>Um AUTODIDATA. </li></ul><ul><li>Dirigida </li></ul><ul><li>Aprendizagem dirigida ou guiada é organizada e sistemática </li></ul><ul><li>Para este tipo de aprendizagem é necessária uma equipe multidisciplinar que pense e organize todo o processo, produzindo material de estudo para esse fim, facilitando a auto-aprendizagem do aluno, orientando o nas etapas do estudo. </li></ul><ul><li>APRENDER A APRENDER são competências que são potencializadas na modalidade a distância, com os recursos da informática e os autoestudos </li></ul>
  9. 9. COMO ESTUDAR NA MODALIDADE A DISTÂNCIA <ul><li>RESPONSABILIDADE, PERSEVERANÇA E DEDICAÇÃO </li></ul><ul><li>APROVEITAR O TEMPO DE ESTUDOS </li></ul><ul><li>GERENCIE SEU TEMPO </li></ul><ul><li>CRIE HÁBITOS DE ESTUDOS </li></ul><ul><li>ESTABELEÇA UM LOCAL </li></ul><ul><li>ORGANIZE SEU MATERIAL DE ESTUDO </li></ul><ul><li>FORME GRUPOS DE ESTUDOS </li></ul><ul><li>ACESSE REGULARMENTE O AMBIENTE VIRTUAL DE </li></ul><ul><li>APRENDIZAGEM </li></ul>
  10. 10. O TEXTO COMO ELEMENTO DE AUTOAPRENDIZAGEM NA EAD <ul><li>Na modalidade a distância, o texto cumpre uma missão especial: levar a você conteúdos na forma de caderno de estudos, instigando sua participação como leitor ativo, capaz de explorá-los e manipulá-los visando a auto-aprendizagem </li></ul><ul><li>CARACTERÍSTICAS DO LEITOR NA EAD </li></ul><ul><li>Ser: ATIVO, AUTÔNOMO , DISCIPLINADO E RESPONSÁVEL para conduzir bem sua aprendizagem </li></ul>
  11. 11. O APRENDIZADO NA EAD VIA TEXTOS <ul><li>Precisamos sempre ter em mente com que objetivo estamos fazendo a leitura de um texto. </li></ul><ul><li>O leitor competente não vê o texto como objeto sagrado, dono da verdade. </li></ul><ul><li>Quando temos um objetivo, a leitura torna-se mais agradável e útil acima de tudo, principalmente quando relacionada à auto-aprendizagem na EAD. </li></ul><ul><li>Ao ler os Cadernos de Estudos, fique atento aos objetivos propostos, eles devem guiar sua leitura. </li></ul><ul><li>Cada unidade foi escrita e organizada para que você possa avaliar sua auto-aprendizagem. </li></ul><ul><li>Primeira atitude ao manusear cada caderno: verificar os objetivos propostos para sua aprendizagem, os quais foram construídos a partir da perspectiva do saber fazer. </li></ul>
  12. 12. Fatores intervenientes na compreensão textual <ul><li>Elementos linguísticos correspondem ao que conhecemos como advérbios, conjunções, numerais pronomes e outros elementos, funcionam como pistas para a ativação dos conhecimentos armazenados em nossa memória, esses elementos participam da coesão textual, são fundamentais para coerência dos textos. </li></ul><ul><li>Elementos Linguísticos (linguagem verbal). </li></ul><ul><li>Elementos não linguísticos (linguagem não verbal). </li></ul><ul><li>Coerência e coesão são fenômenos distintos. </li></ul><ul><li>Coesão-uso dos elementos linguísticos para articular as idéias no interior do texto, auxilia no estabelecimento da coerência </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Coerência – texto que produz sentido </li></ul><ul><li>Além da coesão, outros fatores ajudam a promover a coerência de um texto, com por exemplo o uso de algumas palavras ou expressões afetam a coerência, pois essas palavras criam relações de sentido que contribuem ou prejudicam a compreensão textual. </li></ul><ul><li>Semântica: é o estudo do significado, dos problemas que o significado pode causar. </li></ul><ul><li>Elementos linguísticos (linguagem verbal). </li></ul><ul><li>Elementos não linguísticos (linguagem não verbal). </li></ul>
  14. 14. CONHECIMENTO DE MUNDO <ul><li>Conhecimentos que você acumulou ao longo de sua vida. </li></ul><ul><li>Temos dificuldades com assunto novo quando não fazemos relação com o conhecimento que temos arquivado em nossa memória- não encontramos nenhum “gancho” em nossa experiência. </li></ul><ul><li>Conforme Koch(2006), nosso conhecimento de mundo é armazenado em blocos- chamados modelos cognitivos: Frames, conhecimentos armazenados sob rótulos( férias, carnaval, natal), para esse termo não são necessárias muitas explicações. </li></ul><ul><li>Esquemas, conhecimentos armazenados em sequência temporal ou causal(dirigir automóvel), depois que aprendemos, essa ação é automática. </li></ul><ul><li>Planos, conjunto de conhecimentos sobre como agir para conseguir objetivos (planejar finanças para comprar um imóvel,...) </li></ul><ul><li>Scripts, conjunto de conhecimentos sobre os modos de agir altamente estereotipados em dada cultura(ninguém precisa nos dizer como agir num funeral) </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Superestruturas ou esquemas textuais, conjunto de conhecimentos que temos sobre vários tipos de textos (e-mails, notícias, artigos, contos, piadas, charges) </li></ul><ul><li>CONHECIMENTO COMPARTILHADO </li></ul><ul><li>Faz parte do planejamento de quem escreve o texto. </li></ul><ul><li>Um texto não pode apresentar apenas informações já conhecidas. </li></ul><ul><li>Estratégia da escrita usada nos cadernos- primeiro explora o que você conhece e depois avança no aprofundamento do conteúdo. </li></ul><ul><li>INFERÊNCIAS </li></ul><ul><li>Capacidade de ler as entrelinhas </li></ul><ul><li>Interpretar um texto </li></ul>
  16. 16. FATORES DE CONTEXTUALIZAÇÃO <ul><li>Ancoram o texto numa situação comunicativa e, assim facilitam a compreensão do texto na auto-aprendizagem. </li></ul><ul><li>Dois grupos: contextualizadores e perspectivos. </li></ul><ul><li>Os contextualizadores auxiliam a percepção do texto na situação comunicativa. </li></ul><ul><li>Dados que ajudam essa tarefa: localização(local que a obra foi publicada),data,assinatura(quem escreve o texto,elementos gráficos). </li></ul><ul><li>Os perspectivos cumprem o papel de avançar numa perspectiva de interação possível, contextualizam o texto para o leitor , gerando expectativa. </li></ul><ul><li>Fatores perspectivos: título, início do texto. </li></ul>
  17. 17. INTERAÇÃO CONTEÚDO/ACADÊMICOS <ul><li>Técnicas de leitura. </li></ul><ul><li>Medeiros sugere os seguintes passos para uma leitura mais eficaz: </li></ul><ul><li>- determinar um objetivo a alcançar(memorize os objetivos ao iniciar a leitura). </li></ul><ul><li>- fazer uma leitura de contato (percorrer o texto observando sua estrutura, subdivisões...). </li></ul><ul><li>- esclarecer dúvidas de vocabulário (consulte um dicionário). </li></ul><ul><li>- identificar as idéias principais. </li></ul>
  18. 18. RESUMO <ul><li>Identificar palavras ou idéias chaves, a fim de elaborar uma síntese própria de cada unidade </li></ul><ul><li>Ao ler, sublinhar e sintetizar (escrever o que entendeu) </li></ul><ul><li>Etapas para um bom resumo: </li></ul><ul><li>1ª leitura – ler completamente o texto, tentando identificar seu objetivo </li></ul><ul><li>2ª leitura –ler o texto procurando palavras, expressões ou conceitos novos </li></ul><ul><li>3ª leitura –ler o texto identificando as palavras-chaves ou idéias –chaves </li></ul><ul><li>4ª leitura –ler o texto grifando as palavras-chaves ou idéias-chaves </li></ul>
  19. 19. <ul><li>O resumo deve: </li></ul><ul><li>Apresentar correção gramatical e léxico adequado. </li></ul><ul><li>Contemplar as informações consideradas mais importantes no texto original. </li></ul><ul><li>Indicar, no mínimo, o autor e título da obra, capítulo ou artigo. </li></ul><ul><li>Corresponder à compreensão global do original, observando as idéias de cada parágrafo e articulação entre elas. </li></ul><ul><li>Trazer diferentes menções do autor do texto original em diferentes partes do resumo. </li></ul><ul><li>Indicar diferentes ações do autor do texto original(o autor sugere, compara descreve, apresenta). </li></ul><ul><li>MAPA CONCEITUAL </li></ul><ul><li>Pode ser entendido como uma ferramenta gráfica, muito útil na organização de conceitos de um corpo de conhecimentos. </li></ul><ul><li>Diagramas. </li></ul>
  20. 20. AVALIAÇÃO FINAL (Avaliação individual sem consulta-todas unidades AVALIAÇÃO (Avaliação individual sem consulta-Unidade 2) AVALIAÇÃO (Redação sobre o conteúdo da Unidade 1) AULA Explicações gerais referentes aos conteúdos da Unidade 1 2º PERÍODO Intervalo Intervalo Intervalo Intervalo AULA Discussão e correção das autoatividades referentes à Unidade 3 e esclarecimento de eventuais dúvidas. Revisão geral dos conteúdos da disciplina. AULA Discussão e correção das autoatividades referentes à Unidade 2 e esclarecimento de eventuais dúvidas Explicações gerais referentes aos conteúdos da Unidade 3 AULA Discussão e correção das autoatividades referentes à Unidade 1 e esclarecimento de eventuais dúvidas Explicações gerais referentes aos conteúdos da Unidade 2 AULA Apresentação da disciplina Apresentação do plano de ensino Explicações gerais referentes aos conteúdos da Unidade 1 1º PERÍODO 4º ENCONTRO 3º ENCONTRO 2º ENCONTRO 1º ENCONTRO HORÁRIO
  21. 21. <ul><li>LICENCIATURA EM PEDAGOGIA </li></ul><ul><li>Docente dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, como Educador Infantil e docente nos cursos de Ensino Médio na modalidade normal. </li></ul><ul><li>Orientação Educacional, Supervisão Pedagógica e Gestão Escolar. </li></ul><ul><li>Prática . </li></ul><ul><li>Estágio Curricular Supervisionado. </li></ul><ul><li>Estágio não obrigatório. </li></ul><ul><li>Trabalho de graduação. </li></ul><ul><li>Atividades complementares. </li></ul><ul><li>CANAIS DE COMUNICAÇÃO DA UNIASSELVI. </li></ul>

×