O joio e o trigo

959 visualizações

Publicada em

“Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar: mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro."
- Jesus, ( Mateus 13: 30)

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
959
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O joio e o trigo

  1. 1. O JOIO E O TRIGO
  2. 2. ““Deixai crescer ambos juntos atéDeixai crescer ambos juntos até à ceifa; e por ocasião da ceifa,à ceifa; e por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colheidirei aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o emprimeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar: mas, omolhos para o queimar: mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro.trigo, ajuntai-o no meu celeiro. ”” - Jesus, ( Mateus 13: 30- Jesus, ( Mateus 13: 30))
  3. 3. O mundo é lavoura bendita, onde Jesus semeia Seu amorO mundo é lavoura bendita, onde Jesus semeia Seu amor através de inúmeras sementes que se desenvolvem, muitasatravés de inúmeras sementes que se desenvolvem, muitas vezes, sufocadas entre as ervas daninhas das paixõesvezes, sufocadas entre as ervas daninhas das paixões inferiores.inferiores.
  4. 4. Permite brotar em teu coração a sementeira de luz que tePermite brotar em teu coração a sementeira de luz que te germinará em profícuas renovações.germinará em profícuas renovações.
  5. 5. Jesus recomenda-nos que o joio e o trigo compartilhem aJesus recomenda-nos que o joio e o trigo compartilhem a mesma plantação para que, no momento exato da ceifa,mesma plantação para que, no momento exato da ceifa, tenhamos a capacidade de diferenciá-los.tenhamos a capacidade de diferenciá-los.
  6. 6. Porém, onde o joio cresce à revelia, o trigo agoniza semPorém, onde o joio cresce à revelia, o trigo agoniza sem forças.forças.
  7. 7. Ainda que teu coração encontre-seAinda que teu coração encontre-se entre o joio dos sentimentosentre o joio dos sentimentos inferiores...inferiores... ...busca o cuidado absoluto com a...busca o cuidado absoluto com a lavoura que te propicia a colheita dolavoura que te propicia a colheita do trigo da paz, suprindo-te os celeirostrigo da paz, suprindo-te os celeiros espirituais de provisões que teespirituais de provisões que te saciarão as carências mais íntimas.saciarão as carências mais íntimas.
  8. 8. Guia-te pelo caminho do amor para que não te percas nasGuia-te pelo caminho do amor para que não te percas nas vacilações da dúvida entre o bem e o mal, o certo e ovacilações da dúvida entre o bem e o mal, o certo e o errado, o joio e o trigo...errado, o joio e o trigo...
  9. 9. ... e a vida apresentar-te à as certezas de que tanto... e a vida apresentar-te à as certezas de que tanto necessitas, para que te mantenhas senhor da terra de teunecessitas, para que te mantenhas senhor da terra de teu coração, necessitada de cuidados extremos.coração, necessitada de cuidados extremos.
  10. 10. ““Ânimo, trabalhadores!Ânimo, trabalhadores! Tomai dos vossos arados e das vossas charruas;lavrai os vossosTomai dos vossos arados e das vossas charruas;lavrai os vossos corações; arrancai deles a cizânia; semeai a boa semente que o Senhorcorações; arrancai deles a cizânia; semeai a boa semente que o Senhor vos confia e o orvalho do amor lhe fará produzir frutos de caridade.”vos confia e o orvalho do amor lhe fará produzir frutos de caridade.” (ESE – Cap. XVIII)(ESE – Cap. XVIII)
  11. 11. CRÉDITOSCRÉDITOS Do livro: Sementes de EsperançaDo livro: Sementes de Esperança Autor: Ignácio de AntioquiaAutor: Ignácio de Antioquia Psicografia: Wander Cardoso CampolinaPsicografia: Wander Cardoso Campolina Música: Einsamer Hirte – Zamphir – James LastMúsica: Einsamer Hirte – Zamphir – James Last Formatação: VAL RUASFormatação: VAL RUAS http://valruas.wordpress.comhttp://valruas.wordpress.com

×