Escalada

320 visualizações

Publicada em

“O espírito humano dispõe de livre arbítrio para aceitar ou não a dor que o aperfeiçoa.No entanto, quando se decide a obedecer aos princípios que lhe controlam a escalada para a Grandeza Suprema do Universo, chega sempre o dia no qual vem a saber os prodígios de sabedoria e amor, luz e beleza em que Deus o transformará!”

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escalada

  1. 1. A pedra perguntou ao martelo que a espancava: PorqueA pedra perguntou ao martelo que a espancava: Porque me quebras assim?me quebras assim?
  2. 2. O martelo não respondeu, contudo, embreve tempo , oO martelo não respondeu, contudo, embreve tempo , o bloco burilado se fez destaque na base de formoso edifício.bloco burilado se fez destaque na base de formoso edifício.
  3. 3. Ominério indagou do forno superaquecido que o transmutava: Ominério indagou do forno superaquecido que o transmutava:  Dize a razão pela qual me enlouqueces de sofrimento. Dize a razão pela qual me enlouqueces de sofrimento. 
  4. 4. O forno silenciou, no entanto, depois de alguns dias,O forno silenciou, no entanto, depois de alguns dias, apareceu na condição do aço emalto preço.apareceu na condição do aço emalto preço.
  5. 5. O tronco argumentou coma lâmina que o serrava: PorqueO tronco argumentou coma lâmina que o serrava: Porque me atormentas? me atormentas? 
  6. 6. A lâmina permaneceu muda, mas, após algumas semanas, oA lâmina permaneceu muda, mas, após algumas semanas, o tronco dividido emfolhas diversas, era a estrutura principaltronco dividido emfolhas diversas, era a estrutura principal de um barco importante. de um barco importante. 
  7. 7. O barro interrogou ao molde que o constringia: Porque meO barro interrogou ao molde que o constringia: Porque me oprimes tanto? oprimes tanto? 
  8. 8. Omolde não formulou resposta alguma, entretanto, alémOmolde não formulou resposta alguma, entretanto, além de algumtempo surgiu na loja porvaso raro. de algumtempo surgiu na loja porvaso raro. 
  9. 9. O Homemigualmente, vezes sem conta, interpela Deus: O Homemigualmente, vezes sem conta, interpela Deus:  Senhor, porque me martirizas e me afliges? Senhor, porque me martirizas e me afliges? 
  10. 10. Deus, porém, não responde. Deus, porém, não responde. 
  11. 11. Acontece que o espírito humano dispõe de livre arbítrioAcontece que o espírito humano dispõe de livre arbítrio para aceitarou não a dorque o aperfeiçoa. para aceitarou não a dorque o aperfeiçoa. 
  12. 12. Enquanto recalcitra contra as leis do progresso e do aprimoramentoEnquanto recalcitra contra as leis do progresso e do aprimoramento próprio, sofre e deblatera, indefinidamente; no entanto, quando sepróprio, sofre e deblatera, indefinidamente; no entanto, quando se decide a obedeceraos princípios que lhe controlama escalada para adecide a obedeceraos princípios que lhe controlama escalada para a Grandeza Suprema do Universo, chega sempre o dia no qual vemaGrandeza Suprema do Universo, chega sempre o dia no qual vema saberos prodígios de sabedoria e amor, luz e beleza emque Deus osaberos prodígios de sabedoria e amor, luz e beleza emque Deus o transformarátransformará!
  13. 13. Livro: “Palavras do Coração”Livro: “Palavras do Coração” MEIMEI /Francisco Cândido XavierMEIMEI /Francisco Cândido Xavier Formatação: VAL RUASFormatação: VAL RUAS http://valruas.wordpress.comhttp://valruas.wordpress.com

×