28/02/2012
1
Profª Carla Queiroz
Psicóloga – Esp. Gestão de pessoas nas organizações
Consultora Organizacional
Professora ...
28/02/2012
2
BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA
BERGAMINI, Cecilia Whitaker. Psicologia aplicada à administração de empresas:
psicol...
28/02/2012
3
Convicções básicas de que um
modo específico de conduta é
individual ou socialmente
preferível a um modo opo...
28/02/2012
4
• São afirmações avaliadoras ou
julgamentos (favoráveis ou
desfavoráveis) que dizem
respeito a objetos, pesso...
28/02/2012
5
• Você já reparou que as pessoas mudam o que dizem para não
contradizer suas ações? (dissonância cognitiva)
•...
28/02/2012
6
• Satisfação e Produtividade
• Pesquisas apontam que um empregado satisfeito, estudado
individualmente, não é...
28/02/2012
7
Fazer exercício da pgna - 08
Muito Obrigada!!
Carla Queiroz
carlaqueiroz65@gmail.com
Fone: 9606 4201
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comportamento organizacional aula 1

189 visualizações

Publicada em

apostila de gerenciamento organizacional e pessoal

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comportamento organizacional aula 1

  1. 1. 28/02/2012 1 Profª Carla Queiroz Psicóloga – Esp. Gestão de pessoas nas organizações Consultora Organizacional Professora Universitária Gerente de RH Comportamento organizacional O estudo do comportamento organizacional. Comunicação interpessoal e organizacional. Grupos e equipes. Poder, simbolismo e política nas organizações. Liderança e tomada de decisão. Aprendizagem organizacional. Conflitos interpessoais e intergrupais e negociação. Cultura organizacional. Inovação e mudança organizacional. Emoções, prazer e relações afetivas nas organizações. A psicopatologia do trabalho. Saúde, bem- estar e qualidade de vida no trabalho
  2. 2. 28/02/2012 2 BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA BERGAMINI, Cecilia Whitaker. Psicologia aplicada à administração de empresas: psicologia do comportamento organizacional. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1987. BOWDITCH, James L.; BUONO, Anthony F. Elementos de comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira; Thomson, 2004. MORGAN, Gareth. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 2006. BERGAMINI, Cecília. Motivação. São Paulo: Atlas, 1986. Bibliografica complementar BAZERMAN, Max H.; NEALE, Margaret A. Negociando racionalmente. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2007. COHEN, Allan R.; FINK, Stephen L. Comportamento organizacional: conceitos e estudos de casos. Rio de Janeiro: Campus; Elsevier, 2003. DAVIS, Keith; NEWSTROM, John W. Comportamento humano no trabalho: uma abordagem psicológica. São Paulo: Thompson, 2002. v. 1. HERSEY, Paul; BLANCHARD, Kenneth H. Psicologia para administradores: a teoria e as técnicas da liderança situacional. São Paulo: Pedagógica e Universitária, 2006. ROBBINS, S. Comportamento organizacional. 11.ed. São Paulo: Prentice-Hall, 2005. Atender seu telefone!! FORA DA SALA!!
  3. 3. 28/02/2012 3 Convicções básicas de que um modo específico de conduta é individual ou socialmente preferível a um modo oposto.  Os valores possuem atributos tanto de conteúdo como de intensidade Valores, atitudes e satisfação com o trabalho O atributo de conteúdo determina que um modo de conduta ou de valores finais é importante. O atributo de intensidade especifica o quanto ele é importante. • Os valores são importantes no estudo do comportamento organizacional porque estabelecem a base para a compreensão das atitudes e da motivação, além de influenciarem nossas percepções. “...As pessoas entram para as organizações com noções preconcebidas das coisas que “precisam” ou que “não podem” ser feitas. Evidentemente, essas noções não são desprovidas de valores. Pelo contrário, elas contém interpretações do que é certo e errado. Além disso, trazem implícita a idéia de que certos comportamentos ou resultados são preferíveis a outros...” (ROBBINS, Stephen)
  4. 4. 28/02/2012 4 • São afirmações avaliadoras ou julgamentos (favoráveis ou desfavoráveis) que dizem respeito a objetos, pessoas ou eventos. • Quando, por exemplo, é dito “gosto do meu trabalho”, expressa-se uma atitude em relação ao trabalho. • As atitudes não são o mesmo que valores, mas estão ambos inter-relacionados. • Ao contrário dos valores, as atitudes são menos estáveis • Dentro das organizações, as atitudes são importantes porque afetam o comportamento no trabalho. Se os trabalhadores acreditam, por exemplo, que os chefes e engenheiros de produção estão conspirando para fazê-los trabalhar mais pelo mesmo salário ou menor, é importante tentar compreender como essa atitude surgiu, sua relação com o comportamento real dos trabalhadores e como isso pode ser modificado. • Uma pessoa pode ter milhões de atitude, mas o estudo do comportamento organizacional volta sua atenção para apenas algumas delas, relacionadas com o trabalho. Eis as mais importantes: • Satisfação com o Trabalho – se refere à atitude geral de uma pessoa em relação ao trabalho que realiza. Uma pessoa que tem alto nível de satisfação com o trabalho apresenta atitudes positivas. O contrário ocorre com a insatisfação; • Envolvimento com o Trabalho – é um termo novo e embora não exista consenso sobre o significado desse termo, uma definição viável seria o grau em que uma pessoa se identifica psicologicamente com o seu trabalho e considera seu desempenho nele como algo valioso para si; • Comprometimento Organizacional – definido como o grau em que um empregado se identifica com uma determinada empresa e seus objetivos, desejando manter-se como parte da organização.
  5. 5. 28/02/2012 5 • Você já reparou que as pessoas mudam o que dizem para não contradizer suas ações? (dissonância cognitiva) • Pesquisas mostram que, geralmente, as pessoas buscam consistência entre suas próprias atitudes e entre suas atitudes e seu comportamento. Isso significa que as pessoas procuram reconciliar atitudes divergentes e alinhar suas atitudes e seu comportamento, de maneira que pareçam racionais e coerentes. • Uma definição ampla do conceito de satisfação com o trabalho seria “a atitude geral de uma pessoa em relação ao trabalho que realiza”. Essa atitude geral seria reflexo de um complexo somatório de diferentes elementos. • A convivência com colegas e superiores, a obediência às regras e políticas organizacionais, o alcance de padrões de desempenho e a aceitação de condições de trabalho seriam, com certeza, elementos a serem ponderados no estabelecimento da satisfação ou insatisfação do trabalhador.
  6. 6. 28/02/2012 6 • Satisfação e Produtividade • Pesquisas apontam que um empregado satisfeito, estudado individualmente, não é necessariamente uma pessoa produtiva. Seu rendimento poderá não estar à altura da sua satisfação. • No nível individual, a evidência sugere mesmo o contrário – que a produtividade é que conduz a satisfação. • No entanto, quando os dados relativos à satisfação e à produtividade são coletados para a organização como um todo, e não no nível individual, descobrimos que organizações com funcionários mais satisfeitos tendem a ser mais eficazes do que aquelas com funcionários menos satisfeitos. • Satisfação e Absenteísmo e Satisfação e Rotatividade • Existem várias maneiras dos empregados demonstrarem sua insatisfação. Dentre elas, podemos citar: • Saída: comportamento dirigido para o abandono da empresa; • Comunicação: tentativa ativa e construtiva de melhorar as condições, incluindo as sugestões de melhorias, a discussão dos problemas com os superiores e algumas formas de atividade sindical; • Lealdade: espera passiva, mas otimista, de que as condições melhorem, incluindo a defesa da organização às críticas externas e a confiança na empresa e em seus dirigentes, crendo que farão a “coisa certa”. • Negligência: deixar as coisa piorarem, incluindo o absenteísmo ou atrasos crônicos, redução do empenho e aumento dos índices de erros.
  7. 7. 28/02/2012 7 Fazer exercício da pgna - 08 Muito Obrigada!! Carla Queiroz carlaqueiroz65@gmail.com Fone: 9606 4201

×