Fernando pessoa

340 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fernando pessoa

  1. 1. Nome: Fernando António Nogueira Pessoa <br />Nascimento:1888 Lisboa Morte: 1935 Época: Modernismo País: Portugal <br />Trabalhos principais: Mensagem, livro do desassossego <br />Profissão: Tradutor de correspondência comercial<br />Influências: Padre António Vieira e Cesário Verde, Nietsche e Shopenhaeur. Simbolismo Francês e literatura inglesa<br />Defensor: de práticas místicas, tendo sido membro da Fraternidade Rosacruz.<br />Filho da pequena burguesia lisboeta, Fernando Pessoa foi morar, ainda na sua infância, na cidade de Durban (África do Sul), onde o seu pai se tornou cônsul. Neste país teve contacto com a língua e literatura inglesa, pois frequentou a universidade de Capetown.  <br />Já em adulto, Fernando Pessoa trabalhou como tradutor técnico, publicando os seus primeiros poemas em inglês.  <br />Em 1905, retornou sozinho para Lisboa e, no ano seguinte, matriculou-se no Curso Superior de Letras. Porém, abandonou o curso um ano depois. Pessoa passou a ter contacto mais efectivo com a literatura portuguesa, principalmente Padre António Vieira e Cesário Verde. Foi também influenciado pelos estudos filosóficos de Nietzsche e Schopenhauer. Recebeu também influências do simbolismo francês.<br />Em 1912, começou as suas actividades como ensaísta e crítico literário, na revista Águia. <br />A saúde do poeta português começou a apresentar complicações em 1935. Neste ano foi hospitalizado com cólicas hepáticas, provavelmente causada pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. A Sua morte prematura, aos 47 anos, provavelmente aconteceu em função destes problemas, pois apresentou cirrose hepática.<br />É considerado um dos maiores poetas de língua portuguesa tendo seu valor comparado ao de Camões. O crítico literário Harold Bloom considerou-o, ao lado de Pablo Neruda, o mais representativo poeta do século XX. Teve uma vida discreta, em que actuou no jornalismo, na publicidade, no comércio e, principalmente, na literatura. As suas obras são altamente intelectualizadas. Muitas delas ficaram durante sua vida inéditas pois, em vida, o seu talento era apenas reconhecido pelos círculos limitados da boémia literária de Lisboa.<br />O ortónimo e os heterónimos de Fernando Pessoa<br />Fernando Pessoa usou em suas obras diversas autorias. Usou seu próprio nome (ortónimo) para assinar várias obras e pseudónimos (heterónimos) para assinar outras. Os heterónimos de Fernando Pessoa tinham personalidade própria e características literárias diferenciadas. São eles:<br />Álvaro de CamposEra um engenheiro português de educação inglesa. Influenciado pelo simbolismo e futurismo, apresentava um certo niilismo em suas obras. <br />Ricardo ReisEra um médico que escrevia suas obras com simetria e harmonia. O bucolismo estava presente em suas poesias. Era um defensor da monarquia e demonstrava grande interesse pela cultura latina.<br />Alberto CaeiroCom uma formação educacional simples (apenas o primário), este heterónimo fazia poesias de forma simples, directa e concreta. Suas obras estão reunidas em Poemas Completos de Alberto Caeiro.<br />Não Digas Nada! <br />Não digas nada! Nem mesmo a verdade Há tanta suavidade em nada se dizer E tudo se entender — Tudo metade De sentir e de ver... Não digas nada Deixa esquecer Talvez que amanhã Em outra paisagem Digas que foi vã Toda essa viagem Até onde quis Ser quem me agrada... Mas ali fui feliz Não digas nada.<br /> <br />

×