A terra conta a sua história

93 visualizações

Publicada em

cn

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
93
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A terra conta a sua história

  1. 1. A Terra conta a sua história - Estudo dos Fósseis Fósseis são restos ou quaisquer outros vestígios de seres vivos que viveram em épocas geológicas anteriores à actual. Fossilização é o conjunto de fenómenos físicos, químicos e biológicos que permitem a formação de fósseis. Paleontologia é o ramo da Geologia que estuda os fósseis. Para se formar um fóssil, é necessário que haja condições para essa formação. Quais? Mumificação ou Conservação Total é o mais raro processo de fossilização e são necessárias condições especiais para que possa ocorrer, ou seja, o ser vivo, ou parte dele, deverá ser envolvido logo após a sua morte, por uma substância impermeável, como, por exemplo, âmbar ou gelo. Exemplo: insectos em âmbar e mamutes na Sibéria.
  2. 2. Mineralização consiste na substituição gradual das substâncias originais do ser vivo por substâncias minerais, mantendo com perfeição as características originais. Exemplo: Dentes. Moldagem é um processo de fossilização, em que apenas se preservam as partes duras dos seres vivos, como conchas, dentes e ossos, desaparecendo totalmente a parte mole.
  3. 3. Este tipo de fossilização é facilitado pela existência de sedimentos depositados em meio aquático. Neste processo diferenciam-se duas formas de moldagem o: molde externo - quando a parte exterior do ser vivo desaparece, deixando a sua forma gravada nas rochas que o envolveram. Expl. Fetos. molde interno - quando os sedimentos entraram no interior da parte dura (por exemplo, concha) e quando esta se dissolve fica o molde da parte interior. Exemplo: moldes de Amonites. Marcas é o tipo de fossilização mais abundante em que permanecem vestígios deixados pelos seres vivos: pegadas, ovos, etc. Exemplo: pegadas de dinossáurios, ovos de dinossáurios. Fósseis vivos são fósseis de espécies que ainda existem, constituindo o melhor testemunho da evolução da vida na Terra, mostrando-nos que, ao longo do tempo, os seres vivos sofreram
  4. 4. modificações quando comparados com as espécies actuais. Expl: Náutilus Qual é a importância geológica dos fósseis? 1. permitem a determinação da idade relativa dos terrenos; 2. revelam a extinção dos continentes e mares nas diferentes eras geológicas; 3. permitem o conhecimento das condições climáticas em cada era; 4. determinam a área de dispersão dos animais e plantas nessas eras; 5. permitem a reconstituição da respectiva fauna e flora. Os fósseis são testemunhos da extinção de espécies e também da evolução das espécies, isto é, do aparecimento de uma nova espécie devido ao desaparecimento de uma outra que lhe deu origem. Os fósseis de idade ou fósseis estratigráficos são os que permitem datar os estratos em que se encontram, por serem contemporâneos da sua formação, ou seja, têm a mesma idade. Um exemplo de fósseis de idade são as Trilobites (Paleozóico). Os fósseis de idade possuem as seguintes características:
  5. 5.  surgem apenas num determinado intervalo de tempo;  esse intervalo de tempo corresponde a um curto período de tempo geológico;  apresentam uma grande área de distribuição geográfica;  são em número muito elevado. Fósseis de fácies são fósseis que pela sua presença indicam as condições do ambiente em que as rochas que os contém se formaram. Um exemplo típico destes fósseis são os corais, cujo ambiente actual retrata a reconstituição do ambiente passado.
  6. 6. Mapa de Conceitos

×