Primeira Tópica
Psicanálise e Neurociência
Ics
Ic s
Assim reunimos ânimo
suficiente para presumir
que haja um terceiro
sistema de neurônios – ,
talvez [pudéssemos
chamá-lo] –...
O Ics só existe porque eventos
diversos se mostraram ao corpo que
sente.
A repetição desses eventos levou à
incorporação d...
Sabemos que existe o Ics, em virtude
desses atos não serem controlados
pela nossa mente.
Assim, a vontade do sujeito que
p...
Assim, o Ics tem em conta o sentir
de um corpo, que possui o poder de
auto-afirmação, cuja energia
nunca se nega, e que ap...
O sentir vem do biológico, e o
pensar vem do psicológico, por isso
Freud nos diz, que a pulsão
encontra-se entre o biológi...
Por isso, a existência de vida nada
nos diz como ela foi formada, que
cada um pode atribuir a um ser
divino, vulgo naturez...
Segundo o conceito de Freud, o
inconsciente não é o contrário do
consciente, nem é o consciente
degradé ou latente. Pelo c...
“O inconsciente não é em absoluto o resíduo da alma, mas,
pelo contrário, sua matéria-prima.
Dotado de vida e ação influi ...
Características do inconsciente:
Atemporal
A cronologia não existe - não reconhece
passado nem futuro, mas apenas um
prese...
Não tem um conceito definido de
contradição - seus elementos não estão
coordenados e as contradições podem
ocorrer simulta...
Inconscientemente podem-se viver ao
mesmo tempo sentimentos de ódio
e de amor, sem que um desloque o
outro, ou o anule, ne...
Quando o inconsciente tem que
dizer, expressa-o em forma arcaica,
utilizando símbolos.
É assim nos sonhos.
linguAgem simbó...
As tendências do inconsciente buscam sua
satisfação, sem preocupar-se com as
consequências que ela possa apresentar. Esse
...
O homem normal aprende a esperar e a
acomodar-se a fim de conseguir a
satisfação dos instintos; em
contrapartida, o neurót...
Obras Freud relacionadas
Vol. XII – (11) FORMULAÇÕES
SOBRE OS DOIS PRINCÍPIOS DO
FUNCIONAMENTO MENTAL (1911)
Vol. I – Proj...
O sistema biopsíquico rege-se pela
realização de necessidades e
desejos, princípio de satisfação e
prazer, cuja finalidade...
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
I tópica   Aula da Analizzare em Pará de minas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

I tópica Aula da Analizzare em Pará de minas

562 visualizações

Publicada em

Aula ministrada na Analizzare em Pará de Minas - Apresentação topográfica do aparelho psíquico de Freud, referida na sua obra - Vol.I - Projeto para uma psicologia científica.

Publicada em: Educação
2 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
562
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
2
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

I tópica Aula da Analizzare em Pará de minas

  1. 1. Primeira Tópica Psicanálise e Neurociência Ics Ic s
  2. 2. Assim reunimos ânimo suficiente para presumir que haja um terceiro sistema de neurônios – , talvez [pudéssemos chamá-lo] – que é excitado junto com a percepção, mas não com a reprodução, e cujos estados de excitação produzem as diversas Vol.I – Projeto para uma Psicologia científica.
  3. 3. O Ics só existe porque eventos diversos se mostraram ao corpo que sente. A repetição desses eventos levou à incorporação dessa forma de atuação, constituindo-se em lei psíquica, adquirindo uma automatização. Perdidos no tempo, os atos involuntários que se mostram, nada
  4. 4. Sabemos que existe o Ics, em virtude desses atos não serem controlados pela nossa mente. Assim, a vontade do sujeito que pensa percebe-se diferente do ser vivo que sente, dando-nos a verdadeira dimensão do Ics e Cs A psicanálise vai em busca desse sentir, que uma vez dissociado do pensar, pode originar conflitos
  5. 5. Assim, o Ics tem em conta o sentir de um corpo, que possui o poder de auto-afirmação, cuja energia nunca se nega, e que apresenta um pulsar constante. O Pcs e Cs, são derivados de cenas do cotidiano que pode levar o ser humano a pensar, cujos pensamentos podem trair, ou serem traídos pelo sentir do Ics
  6. 6. O sentir vem do biológico, e o pensar vem do psicológico, por isso Freud nos diz, que a pulsão encontra-se entre o biológico e psíquico. Na realidade, se existem manifestações inatas inscritas no biológico, instintos, a relação com os objetos exteriores, devido à repetição tende a provocar a
  7. 7. Por isso, a existência de vida nada nos diz como ela foi formada, que cada um pode atribuir a um ser divino, vulgo natureza. Contudo, o sentido de vida de nós mesmos, aquilo que nos faz movimentar de um lado para o outro, apresenta uma sequência de eventos, complexidade, e suas consequências. Será pois, no campo da associação
  8. 8. Segundo o conceito de Freud, o inconsciente não é o contrário do consciente, nem é o consciente degradé ou latente. Pelo contrário, é o grau preparatório do consciente e, ainda mais exatamente, é o verdadeiro psiquismo, o psiquismo real.
  9. 9. “O inconsciente não é em absoluto o resíduo da alma, mas, pelo contrário, sua matéria-prima. Dotado de vida e ação influi de modo efetivo sobre os nossos pensamentos e sentimentos, representando o setor mais plástico de nossa existência psíquica. Por isso, quem em toda decisão não leva em conta o querer inconsciente comete um erro, pois exclui de seus cálculos o elemento principal de nossas tensões internas; equivoca-se grosseiramente, como se equivocaria quem avaliasse a força de um iceberg considerando somente a parte que emerge da água. O seu verdadeiro volume fica abaixo dela.” Stefan Zweig
  10. 10. Características do inconsciente: Atemporal A cronologia não existe - não reconhece passado nem futuro, mas apenas um presente. Todas as tendências são vividas pelo inconsciente no tempo atual, inclusive quando se referem ao passado ou ao futuro. Os acontecimentos longínquos continuam atuando no inconsciente de um modo invariável, com tanta atualidade como se tivessem acabado de ocorrer.
  11. 11. Não tem um conceito definido de contradição - seus elementos não estão coordenados e as contradições podem ocorrer simultaneamente, mantendo sua plena valência, sem se excluírem. O inconsciente manifesta-se sempre pela afirmação Acrítico
  12. 12. Inconscientemente podem-se viver ao mesmo tempo sentimentos de ódio e de amor, sem que um desloque o outro, ou o anule, nem mesmo parcialmente. AmbivAlente Amor e ódio
  13. 13. Quando o inconsciente tem que dizer, expressa-o em forma arcaica, utilizando símbolos. É assim nos sonhos. linguAgem simbólicA
  14. 14. As tendências do inconsciente buscam sua satisfação, sem preocupar-se com as consequências que ela possa apresentar. Esse imperativo constitui o que se denomina o predomínio do princípio de prazer. Existe nesse plano do aparelho psíquico um caráter peremptório, que é uma qualidade geral do próprio corpo, dos instintos e constitui a essência deles. AmorAl predomínio do princípio do prazer
  15. 15. O homem normal aprende a esperar e a acomodar-se a fim de conseguir a satisfação dos instintos; em contrapartida, o neurótico e o psicótico, que se encontram dominados pelo processo primário, não podem suportar o desprazer . cAráter instintivo e de preservAção
  16. 16. Obras Freud relacionadas Vol. XII – (11) FORMULAÇÕES SOBRE OS DOIS PRINCÍPIOS DO FUNCIONAMENTO MENTAL (1911) Vol. I – Projeto para uma psicologia científica Vol. XVIII – Além do princípio do prazer Vol. XIV –(6) O inconsciente
  17. 17. O sistema biopsíquico rege-se pela realização de necessidades e desejos, princípio de satisfação e prazer, cuja finalidade é evitar o desprazer. Significa, que todo o prazer que resulta em desprazer não o evita. A vida psíquica é regida por determinado quantum de energia investida (quantidade), e por sua qualidade de afeto e ser afetada.

×