Viva o amor infinito  Faça um pacto com você mesmo: ao contrário de tentar adivinhar intenções, desfrute o sentimento verd...
É comum opor-se emoção e razão, mas poucas pessoas percebem que a maioria das emoções nascem justamente de pensamentos.  S...
São diferentes dos sentimentos, que nascem da convivência do estar com o outro, e não da idéia que fazemos dele. Quando se...
Será que a intenção do outro era mesmo desrespeitar? Será que, por que fez isso, ela não o ama? Conflitos de relacionament...
Lidar com os sentimentos, os próprios e os dos outros, é uma arte. Precisa ser cultivada e treinada com qualquer outra art...
Deseje estar com elas e esteja integralmente.  Ao contrário de tentar desvendar o propósito do outro com você, estabeleça ...
E se lhe parece difícil viver em harmonia com as pessoas a sua volta, acredite que sim.  Pois, quando lhe disserem que alg...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

VIVA O AMOR INFINITO

386 visualizações

Publicada em

VIVA O AMOR INFINITO

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VIVA O AMOR INFINITO

  1. 1. Viva o amor infinito Faça um pacto com você mesmo: ao contrário de tentar adivinhar intenções, desfrute o sentimento verdadeiro de estar com outro. Por Roberto Shinyashiki
  2. 2. É comum opor-se emoção e razão, mas poucas pessoas percebem que a maioria das emoções nascem justamente de pensamentos. São simples reações que ocorrem a partir da idéia que se faz da atitude do outro, seja no trabalho, em casa ou numa roda de amigos. Atribui-se ao outro certas intenções e reage-se a elas.
  3. 3. São diferentes dos sentimentos, que nascem da convivência do estar com o outro, e não da idéia que fazemos dele. Quando sentimos raiva, por exemplo, não é que estejamos insatisfeitos como o que aconteceu a nós, mas sim com que imaginamos tenha sido a intenção de alguém: “ Estou com raiva porque acho que você não me respeitou”. “ Estou com raiva porque isso que você fez não é típico de quem ama”.
  4. 4. Será que a intenção do outro era mesmo desrespeitar? Será que, por que fez isso, ela não o ama? Conflitos de relacionamento são quase sempre o resultado de interpretações errôneas, tentativas de adivinhar intenções e muito pouco o resultado do sentimento verdadeiro de estar com o outro.
  5. 5. Lidar com os sentimentos, os próprios e os dos outros, é uma arte. Precisa ser cultivada e treinada com qualquer outra arte. Portanto, procure isentar seus relacionamentos de preconceitos ou pré-juízos. Procure aceitar os outros como eles são, vá de mente e coração limpos ao encontro das pessoas do seu convívio.
  6. 6. Deseje estar com elas e esteja integralmente. Ao contrário de tentar desvendar o propósito do outro com você, estabeleça consigo mesmo o seu propósito de estar aberto para a outra pessoa.
  7. 7. E se lhe parece difícil viver em harmonia com as pessoas a sua volta, acredite que sim. Pois, quando lhe disserem que algo em que você acredita é impossível, tenha paciência. Talvez ele não saiba de verdade que a vida é o eterno ato de transformar o impossível em realidade. Afinal, como explicar que dois seres humanos tão imperfeitos criem um amor tão infinito? Música : Richard Clayderman_Perhaps love Montagem : [email_address] www.pranos.com.br

×