VIOLENCIA DOMESTICA

4.052 visualizações

Publicada em

VIOLENCIA DOMESTICA

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • <br /><object type="application/x-shockwave-flash" data="http://www.youtube.com/v/m6kNiiWXwdQ&hl=nl&fs=1&" width="350" height="288"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/m6kNiiWXwdQ&hl=nl&fs=1&"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/m6kNiiWXwdQ&hl=nl&fs=1&" width="350" height="288" type="application/x-shockwave-flash"></embed></object>
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.052
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
39
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VIOLENCIA DOMESTICA

  1. 1. A primeira cena de “violência doméstica” em Portugal deu origem ao nome de uma cidade portuguesa…
  2. 2. Estávamos em 1147 e tinha D. Afonso Henriques acabado de conquistar Lisboa aos mouros. Teve o grande apoio de Martim Moniz, recorde-se, que se atravessou na porta do Castelo de S. Jorge e impediu, com o seu corpo, os mouros de a fechar. Esse gesto provocou-lhe a morte e permitiu a sua conquista.
  3. 3. Pacificada a cidade, mortos ou expulsos os mouros, D. Afonso Henriques decidiu descansar uns dias pela região e passar uma “lua de mel” com a sua esposa D. Mafalda, filha do conde Amadeu II de Sabóia. Tinham casado um ano antes (em 1146).
  4. 4. Os mouros tinham fugido e os portugueses ainda não tinham chegado para povoar a região. Passeavam então o rei e a rainha, tranquilamente, pelas belas praias completamente desertas. Subitamente uma onda, um pouco maior, molha os pés da rainha e esta, instintivamente, levanta um pouco o vestido para não o molhar.
  5. 5. Esse gesto fez com que os seus reais tornozelos ficassem a descoberto. O rei ao assistir a tão ousada cena, levantou a sua pesada mão e desferiu-lhe uma grande lambada! “Toma lá que já almoçaste” pensou ele…
  6. 6. A rainha indignada por tanta incompreensão do ser esposo e rei, ela afinal apenas tinha tentado impedir que o seu real vestido se molhasse, perguntou-lhe :
  7. 7. Senhor meu rei e esposo: porque me cascais???
  8. 8. Imagens: internet Edição: Elvino Marreiros 2009

×