Eu estava a mendigar de porta em porta, ao longo do caminho da aldeia, quando a tua carruagem de ouro apareceu ao longe, s...
A carruagem parou bem onde eu estava. Teu olhar caiu sobre mim e desceste com um sorriso. Senti que finalmente chegara o g...
De repente estendes a tua mão direita e dizes: “ Que tens tu para me dar?”
Ah!  Que brincadeira real seria essa de estender a mão ao mendigo para mendigar ?!
Eu estava confuso e permaneci perplexo. Finalmente, de minha sacola tirei um pequenino grão de trigo e to entreguei.
Mas qual não foi minha surpresa quando, no fim do dia, esvaziando minha sacola no chão, encontrei um pequenino grão de our...
Chorei  amargamente  e  pensei:  “Por  que não  tive  a  coragem  de  dar  tudo ?!?”
 
Texto: “Um Pequeno Grão de Trigo” (R. Tagore), extraído de “Fragmentos” (Benjunior) Música: Remembrance (Ernesto Cortazar)...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

UM PEQUENO GRAO DE TRIGO

1.449 visualizações

Publicada em

UM PEQUENO GRAO DE TRIGO

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

UM PEQUENO GRAO DE TRIGO

  1. 2. Eu estava a mendigar de porta em porta, ao longo do caminho da aldeia, quando a tua carruagem de ouro apareceu ao longe, semelhante a um sonho esplêndido e eu admirava quem seria esse rei dos reis... Minhas esperanças se exaltaram e eu pensei: acabaram-se os dias maus! E já me coloquei à espera das esmolas e das riquezas espalhadas por toda a parte na poeira.
  2. 3. A carruagem parou bem onde eu estava. Teu olhar caiu sobre mim e desceste com um sorriso. Senti que finalmente chegara o grande momento de minha vida.
  3. 4. De repente estendes a tua mão direita e dizes: “ Que tens tu para me dar?”
  4. 5. Ah! Que brincadeira real seria essa de estender a mão ao mendigo para mendigar ?!
  5. 6. Eu estava confuso e permaneci perplexo. Finalmente, de minha sacola tirei um pequenino grão de trigo e to entreguei.
  6. 7. Mas qual não foi minha surpresa quando, no fim do dia, esvaziando minha sacola no chão, encontrei um pequenino grão de ouro entre os outros pobres grãos.
  7. 8. Chorei amargamente e pensei: “Por que não tive a coragem de dar tudo ?!?”
  8. 10. Texto: “Um Pequeno Grão de Trigo” (R. Tagore), extraído de “Fragmentos” (Benjunior) Música: Remembrance (Ernesto Cortazar) Imagens: Internet Design & Layout: Benjunior [email_address]

×