SINFONIA DA NATUREZA Água - um bem essencial, Sagrado manancial, Miragens de luz e cor... Torna a Terra colorida, Água é f...
Tens a força, a beleza, O poder da Natureza, Encantando os olhos meus... Cachoeira de delícias, Esparramando as carícias, ...
Natureza abençoada, Noite, dia ou na alvorada Seja qual for a estação, Nos acolhes em teu seio, Somos parte de teu meio, C...
Dão-se as folhas do outono A um doce abandono, Espalhadas pelo chão... Profusão de nostalgia, Num até-breve à alegria E às...
Nem o frio do inverno Diminui o doce, o terno, Carinho da Natureza, Que compensa tal rigor Nos mostrando com amor Este esp...
O inverno é um arrebol, É repouso ao pôr-do-sol, É descanso...  é espera...  Pra vida eclodir brilhante, E a Natureza, vib...
Deus nos deu tanta riqueza Terra, magia e beleza, Pra cuidar do que ela tem... Porque da mãe-Natureza, Somos todos, com ce...
As perdas não lamentemos, pois as trilhas que vivemos  renovam-se a cada era:  ..se no outono a folha cai, uma outra, é ce...
E  assim, sigo curtindo Estes ciclos do destino, Sem pressa, até devagar... Mais importa o caminhar que o porto logo alcan...
Figuras e texto retirados do site da autora www. orizamartins .com  Formatação-Ivane Martins Mùsica Le lac come
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SINFONIA DA NATREZA

4.967 visualizações

Publicada em

SINFONIA DA NATUREZA

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.967
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.602
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SINFONIA DA NATREZA

  1. 1. SINFONIA DA NATUREZA Água - um bem essencial, Sagrado manancial, Miragens de luz e cor... Torna a Terra colorida, Água é fonte da vida, E vida é fonte de amor...
  2. 2. Tens a força, a beleza, O poder da Natureza, Encantando os olhos meus... Cachoeira de delícias, Esparramando as carícias, Que brotam das mãos de Deus.
  3. 3. Natureza abençoada, Noite, dia ou na alvorada Seja qual for a estação, Nos acolhes em teu seio, Somos parte de teu meio, Corpo, alma e coração
  4. 4. Dão-se as folhas do outono A um doce abandono, Espalhadas pelo chão... Profusão de nostalgia, Num até-breve à alegria E às cores do verão...
  5. 5. Nem o frio do inverno Diminui o doce, o terno, Carinho da Natureza, Que compensa tal rigor Nos mostrando com amor Este esplendor de beleza!
  6. 6. O inverno é um arrebol, É repouso ao pôr-do-sol, É descanso... é espera... Pra vida eclodir brilhante, E a Natureza, vibrante, Na explosão da primavera...
  7. 7. Deus nos deu tanta riqueza Terra, magia e beleza, Pra cuidar do que ela tem... Porque da mãe-Natureza, Somos todos, com certeza, Diletos filhos também.
  8. 8. As perdas não lamentemos, pois as trilhas que vivemos renovam-se a cada era: ..se no outono a folha cai, uma outra, é certo, vai, renascer na primavera...
  9. 9. E assim, sigo curtindo Estes ciclos do destino, Sem pressa, até devagar... Mais importa o caminhar que o porto logo alcançar. Porque a sabedoria Do sonhador peregrino Não consiste em chegar Depressa a seu destino. Consiste em querer trilhar na tempestade ou bonança, as veredas da esperança, ainda que ande sozinho, e em saber apreciar as belezas do caminho... Oriza Martins
  10. 10. Figuras e texto retirados do site da autora www. orizamartins .com Formatação-Ivane Martins Mùsica Le lac come

×