QUINTA E PALACIO DA REGALEIRA - PORTUAL

2.113 visualizações

Publicada em

QUINTA E PALACIO DA REGALEIRA - PORTUGAL

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.113
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

QUINTA E PALACIO DA REGALEIRA - PORTUAL

  1. 1. QUINTA E PALÁCIO DA REGALEIRA !!! SINTRA - PORTUGAL ( MÍSTICOS E MISTERIOSOS ) Apresentação: 2/3 de GUIDA PINTO ( Continuação )
  2. 2. Continuando com a nossa visita pelos luxuriantes jardins, lagos, grutas, lugares que escondem significados relacionados com a Alquimia, Maçonaria, Templários e Rosa-Cruz .
  3. 3. Fonte dos Guardiães
  4. 5. Fonte da casa Egípcia
  5. 6. Casa Egípcia
  6. 7. A Torre da Regaleira foi construída para dar a quem a sobe, a ilusão de se encontrar no eixo do mundo e também poder apreciar uma paisagem deslumbrante .
  7. 12. Continuando o nosso percurso, num dos lugares mais bonitos da mata, surge um aglomerado de pedras, que esconde uma disfarçada porta em pedra .
  8. 13. Porta rotativa em pedra. Passagem secreta para o Poço Iniciático .
  9. 14. Essa porta transporta-nos para um dos locais mais impressionantes da quinta, o fantástico Poço Iniciático , que como se fosse uma torre invertida, nos leva ao interior da terra .
  10. 15. De quinze em quinze degraus desce-se os nove patamares circulares do poço, recriando o ritual em que se descia ao abismo da terra ou se subia em direcção ao céu, consoante a natureza do percurso iniciático escolhido .
  11. 16. Os nove patamares aludem aos nove círculos do inferno, às nove secções do purgatório e aos nove céus do Paraíso, que Dante consagrou na Divina Comédia .
  12. 17. Lá no fundo, a carga dramática acentua-se. Gravada em embutidos de mármore em tons rosa, sobressai a grande Cruz dos Templários, aliada a uma Estrela de oito pontas.
  13. 22. No último patamar, entramos num conjunto de grutas, que nos conduzem ao exterior em autênticos labirintos, pelo mundo subterrâneo .
  14. 23. Uma vez cá fora, espera-nos a luz e um cenário habitado por animais fantásticos, cascatas de água e passagens de pedra, que parecem flutuar à superfície dos lagos .
  15. 24. Depois da experiência marcante de atravessar caminhos tão místicos, o passeio continua cada vez mais deslumbrante, até chegar à Capela da Santíssima Trindade .
  16. 25. De nave única, este templo segue a mesma linha decorativa que reveste o palácio, assentando sobretudo, no revivalismo do gótico e do manuelino .
  17. 28. Detalhes da fachada da Capela .
  18. 31. Interior da Capela .
  19. 33. Os Vitrais
  20. 41. Mas a Capela, revela uma outra surpresa escondida de olhares menos atentos. Umas escadas estreitas, situadas à entrada do lado direito, descem em espiral até à cripta .
  21. 42. Trata-se na verdade, de outro templo de decoração despojada, com pavimento revestido a mosaico em xadrez preto e branco, um local imerso na escuridão, propicio à meditação e à comunhão com os mortos .
  22. 45. Muito perto da Capela e um pouco mais acima, encontra-se finalmente o Palácio, de onde se tem uma vista soberba do vale, dos jardins, da serra , do castelo e do palácio da pena. Mas do Palácio falarei no próximo slide .
  23. 46. FIM DA APRESENTAÇÃO ; 2/3 Formatação do Slide : * GUIDA PINTO * Pesquisa de Imagens : www.flickr.com (Dias dos Reis / estimapt / Ivo Gomes / jsnelson / nunoferro / Fidalgo 72 / Photoamador / João Amaro / Nuno’s Photo / Vitor Rodrigues / Pedro Prats / Pedro Miguel Simões / Cartago / Lacautiva / Neispita / Missanguinha / J-Cornelius / Nishwater / Elsa f. / Exzesse) Pesquisa Texto : www.rotas.xi.pt Música : Ronnie Aldrich - Tenderly. [email_address] ( Continua )

×