PARCEIROS DE TERCETOS Clicar com o mouse HENRI ROUSSEAU
<ul><ul><li>Henri Rousseau(Pintor francês) *21-5-1844, Laval ,t 4-9-1910, Paris Este genial autodidata, conhecido como &qu...
PARTICIPANTES: Denise  severgnini MardilÊ FABRE CLAÚDIA ZIN Vilma Mari saes Marco bastos Karlla GILNEI NEPOMUCENO Música: ...
Self portrait
NA BRANCA TERRA DE LINHO Cores fortes despendem-se  Do pincel... Emoção, insanidade  retrato de  um Rousseau Denise Severg...
Nuvem Caprichoso,  Sol escolheu veículo Remansoso... Mardilê Fabre PINTOR Palheta na mão Esperança no tempo De produtiva i...
Nações Unidas? No porto ancorado espera cansado, navio da ONU Vilma Rousseau Expõe em suas telas sonhos, ilusões, realidad...
Na palheta do pintor As matizes de muitas cores se fundem e confundem retratado o seu criador. Cláudia Zin A alma do pinto...
A alma do pintor... // Sonha ... Como um milagre // Cria simplesmente se agiganta...     // em incontida inspiração trazen...
PINTOR P I N T O R azão expressa//alma em sentimentos//nas vivas telas Denise Severgnini
PINTOR / ARTISTA A P R I T N I T S O T Razão expressão/ / alma em sentimentos // nas vivas telas (1) A cor brota nos pincé...
A alma do pintor... // Sonha ...//Transmite... Como um milagre // Cria simplesmente//Suavemente se agiganta...     // em i...
MIRE // PINTOR // ARTISTA // SOL             A  P           R  I           T  N           I  T           S  O  M   S  T   ...
Pintor Com cores Desenha amores. Transpõe a alma... Mardilê Fabre
Landscape and Zeppelin
NAS ASAS DE UM SONHO, Revivi quimeras; Sepultei desejos; Renasci em mim. Denise Severgnini AVIÃO Não inventei o avião Mas ...
Zeppelin Dia calmo no céu claro balão raro... Vilma Avião // No ar Não inventei o avião // Sou movida a paixão. Mas quando...
NAS ASAS DE UM SONHO, // EM TUAS BOCAS Revivi quimeras; //  Abri cancelas Sepultei desejos; // Arranquei beijos Renasci em...
ALADA Alada, sou nada Nada és voando Tudo sou no vôo Denise Severgnini Expectativa No cais deserto, Esperança de mudança P...
Zeppelin Voa tranqüilo pairando no ar, apreciando o arrebol. Cláudia Zin &quot;Navegar é preciso&quot;... Seja na terra, n...
Onda mansa Balança o navio no mar. Meu coração alegre, viaja a pulsar. Cláudia Zin Entre nuvens Plana balão Perto de Deus ...
Zeppelin Capricho Enlevo Delírio Mardilê Fabre Zeppelin // Sinal do tempos Dia calmo // cidade dormita... no céu claro // ...
Onda mansa // Dia claro Balança o navio no mar. // Num dia claro Meu coração alegre, // em sorriso permanente viaja a puls...
Onda mansa // Dia claro // Pleno sol Balança o navio no mar.  //  Num dia claro // De sol,  Meu coração alegre, // em sorr...
Verso Voa V E R S O V Onda poética//rompe barreiras/existenciais A Denise Severgnini
The flamingoes
Flamingos Penas rosa à beira d’água Aves pernaltas, bico encurvado Gregárias não vivem sós... Denise Severgnini Flamingos ...
SOS Extinção Flamingo  entrou pelo cano Viagem sem volta Natureza morta... Denise Severgnini Os flamingos De beleza impone...
Natureza em harmonia ... flores e cores. ... água e céu. ... verde floresta. Cláudia Zin Romance   Flamingos apaixonados N...
FLAMINGO F L A M I N G Ou flaminga, tanto faz//passará a vida//n’água, a passar Denise Severgnini
Sono... Manso, corre o rio Em seu leito, Dormem amores. Mardilê Fabre Sono... // Tranqüilo... Manso, corre o rio // Ao som...
Sono...// Tranqüilo ...// Despertar... Manso, corre o rio // ao som da cantiga // sonolento vai... Em seu leito, //  o son...
Woman walking in  an exotic forest
MULHER Livre ao vento vai Razão e emoção Liberdade e prisão Denise Severgnini Contraste Que faz a mulher de branco na flor...
De Colores Fortes cores vivacidade Amarelo - ouro fantasia Verde-esperança contagia.. Denise Severgnini FLORES AZUIS Exibe...
HÚMUS Defecam na natureza... Caem e morrem as folhas. Nascem as flores! Denise Severgnini PÓLEN Pólen a pairar é planta a ...
Passear na floresta Parece um sorriso em festa. Natureza exuberante, em matizes verdejantes. Cláudia Zin Exótica floresta ...
Exótica Floresta // Tropical ...plantas em fartura. // ...   muita formosura. ...flores de leve candura.  // ...inspiram  ...
VENTRES V E N T R Eternos de luz//entre abrigue-se//e frutifique S Denise Severgnini
Cantiga   Ao som da seresta Do vento nas folhas, Elegância passeia. Mardilê Fabre Retiro seguro Guarda em seu seio Da dama...
M           U           L           H           E           Rendas e branco// em meio ao verde //flores e frutos - exótica...
MULHER ESSÊNCIA E  M S  U S  L Ê  H N  E C  Rendas e branco// em meio ao verde //flores e frutos - exótica. (1) I    Alma ...
MULHER // ESSÊNCIA // VIDA    E    S  M    S  U    Ê  L    N  H V C  E I   I Rendas e branco// em meio ao verde //flores e...
MULHER // BELEZA          M       B  U       E   L       L  H       E  E       Z  Rendas e branco// em meio ao verde //flo...
Flores          F          L          O          R           E          S ão azuis // gigantes // olhos faiscantes        ...
Flores Visões      F      L V  O I    R  S   E Õ   São azuis // gigantes // olhos faiscantes (1) E  Sóis-flores imensos//o...
Flores // Visões // Aromais          F              L     V  O A  I   R  R  S  E O Õ  São azuis // gigantes // olhos faisc...
Retiro Seguro Guarda em seu seio // como em segredo Da dama devaneio, // preso me vejo Espiritual enleio // num doce ansei...
FORMATADO POR:
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PINTOR E MULHER

2.354 visualizações

Publicada em

PINTOR E MULHER

Publicada em: Tecnologia, Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.354
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PINTOR E MULHER

  1. 1. PARCEIROS DE TERCETOS Clicar com o mouse HENRI ROUSSEAU
  2. 2. <ul><ul><li>Henri Rousseau(Pintor francês) *21-5-1844, Laval ,t 4-9-1910, Paris Este genial autodidata, conhecido como &quot;Le Douanier&quot;, foi o único pintor de estilo naïf que conseguiu exercer influência sobre estilos posteriores, como o surrealismo e o simbolismo. Sua obra foi objeto, a princípio, de escárnio generalizado, devido ao estilo infantil e ingênuo. No entanto, Rousseau manteve presença constante no Salon des Indépendents, exposição fundada em 1884 e que não estava sujeita ao julgamento de um júri. Pintava de modo intuitivo, sem preocupações teóricas, movido apenas por um objetivo concreto: reproduzir na tela a realidade circundante com a maior fidelidade possível. Renunciou, contudo, à perspectiva linear da arte clássica, que não dominava completamente, e conferiu à realidade uma aparência onírica. Funcionário da alfândega em Paris, Rousseau aposentou-se aos 49 anos para poder consagrar sua velhice à pintura. Pintou nessa fase, que se prolongou até o final do século XIX, obras como Uma Tarde de Carnaval (1886), Eu Mesmo, Paisagem-Retrato (1890) e A Guerra, tema pouco comum na trajetória de &quot;Le Douanier&quot; e que despertou o interesse do público. Com suas pinturas inspiradas na selva, entre as quais O Lobo Faminto (1904), apresentada no Salão de Outono de Paris em 1905, alcançou o reconhecimento. Outras de suas obras principais são A Cigana Adormecida (1905), A Encantadora de Serpentes e O Sonho (1910). </li></ul></ul>
  3. 3. PARTICIPANTES: Denise severgnini MardilÊ FABRE CLAÚDIA ZIN Vilma Mari saes Marco bastos Karlla GILNEI NEPOMUCENO Música: - Misty. _ Roger Williams
  4. 4. Self portrait
  5. 5. NA BRANCA TERRA DE LINHO Cores fortes despendem-se Do pincel... Emoção, insanidade retrato de  um Rousseau Denise Severgnini O pintor Rousseau e suas tintas Pintaram no céu O sol vermelho e o balão cinza... Vilma
  6. 6. Nuvem Caprichoso, Sol escolheu veículo Remansoso... Mardilê Fabre PINTOR Palheta na mão Esperança no tempo De produtiva inspiração Denise Severgnini
  7. 7. Nações Unidas? No porto ancorado espera cansado, navio da ONU Vilma Rousseau Expõe em suas telas sonhos, ilusões, realidade e natureza, com simplicidade e beleza. Cláudia Zin
  8. 8. Na palheta do pintor As matizes de muitas cores se fundem e confundem retratado o seu criador. Cláudia Zin A alma do pintor... Como um milagre se agiganta... trazendo a esperança. Cláudia Zin
  9. 9. A alma do pintor... // Sonha ... Como um milagre // Cria simplesmente se agiganta...     // em incontida inspiração trazendo a esperança. // nas cores vivas Cláudia Zin // Mari Saes
  10. 10. PINTOR P I N T O R azão expressa//alma em sentimentos//nas vivas telas Denise Severgnini
  11. 11. PINTOR / ARTISTA A P R I T N I T S O T Razão expressão/ / alma em sentimentos // nas vivas telas (1) A cor brota nos pincéis // Pintor de emoções / /revela o ego. (2) Letrix Pleno Compartilhado (1) Denise Severgnini (2) Mardilê Fabre
  12. 12. A alma do pintor... // Sonha ...//Transmite... Como um milagre // Cria simplesmente//Suavemente se agiganta...     // em incontida inspiração//deixa falar o coração trazendo a esperança. // nas cores vivas//como uma criança Cláudia Zin // Mari Saes//Karlla
  13. 13. MIRE // PINTOR // ARTISTA // SOL             A  P           R  I           T  N           I  T           S  O  M   S  T   R  azão expressão // alma em sentimentos // nas vivas telas (1)   I   O  A  cor brota nos pincéis // Pintor de emoções // revela o ego. (2)   R  L  etra paisagens // Artista, pintor // multiplica cores. (3)  E Rá, antes de Osiris, // era o SOL ARTISTA, PINTOR // - dos arco-iris...(4)   Letrix Pleno Compartilhado - 4 autores (1) Denise Severgnini (2) Mardilê Fabre (3) Gilnei Nepomuceno (4) Marco Bastos
  14. 14. Pintor Com cores Desenha amores. Transpõe a alma... Mardilê Fabre
  15. 15. Landscape and Zeppelin
  16. 16. NAS ASAS DE UM SONHO, Revivi quimeras; Sepultei desejos; Renasci em mim. Denise Severgnini AVIÃO Não inventei o avião Mas quando te beijo Dizes que te tiro do chão. Denise Severgnini
  17. 17. Zeppelin Dia calmo no céu claro balão raro... Vilma Avião // No ar Não inventei o avião // Sou movida a paixão. Mas quando te beijo // Levo o meu o desejo, Dizes que te tiro do chão // Para o ar rarefeito... Denise severgnini // Vilma
  18. 18. NAS ASAS DE UM SONHO, // EM TUAS BOCAS Revivi quimeras; //  Abri cancelas Sepultei desejos; // Arranquei beijos Renasci em mim. // Fecundei jardim Denise Severgnini // Gilnei Nepomuceno
  19. 19. ALADA Alada, sou nada Nada és voando Tudo sou no vôo Denise Severgnini Expectativa No cais deserto, Esperança de mudança Para mundo aberto. Mardilê Fabre
  20. 20. Zeppelin Voa tranqüilo pairando no ar, apreciando o arrebol. Cláudia Zin &quot;Navegar é preciso&quot;... Seja na terra, no céu, no mar, ou no pensamento a vagar. Cláudia Zin
  21. 21. Onda mansa Balança o navio no mar. Meu coração alegre, viaja a pulsar. Cláudia Zin Entre nuvens Plana balão Perto de Deus Pedido de perdão. Mardilê Fabre
  22. 22. Zeppelin Capricho Enlevo Delírio Mardilê Fabre Zeppelin // Sinal do tempos Dia calmo // cidade dormita... no céu claro // plana o saber. balão raro... // Prenúncio do progresso... Vilma // Mardilê Fabre
  23. 23. Onda mansa // Dia claro Balança o navio no mar. // Num dia claro Meu coração alegre, // em sorriso permanente viaja a pulsar.  //cantarolando sem parar... Cláudia Zin // Mari Saes
  24. 24. Onda mansa // Dia claro // Pleno sol Balança o navio no mar.  //  Num dia claro // De sol, Meu coração alegre, // em sorriso permanente // enche, inda mais o ar, viaja a pulsar. // Cantarolando sem parar ...// dourando, das ondas o embalar Cláudia Zin // Mari Saes // Vilma
  25. 25. Verso Voa V E R S O V Onda poética//rompe barreiras/existenciais A Denise Severgnini
  26. 26. The flamingoes
  27. 27. Flamingos Penas rosa à beira d’água Aves pernaltas, bico encurvado Gregárias não vivem sós... Denise Severgnini Flamingos Flamingos rosa competem com as flores... Vilma
  28. 28. SOS Extinção Flamingo  entrou pelo cano Viagem sem volta Natureza morta... Denise Severgnini Os flamingos De beleza imponente, deslizam como rosas plumas pela floresta. Cláudia Zin
  29. 29. Natureza em harmonia ... flores e cores. ... água e céu. ... verde floresta. Cláudia Zin Romance   Flamingos apaixonados Nenúfares agraciados Cenas de folhetim Mardilê Fabre
  30. 30. FLAMINGO F L A M I N G Ou flaminga, tanto faz//passará a vida//n’água, a passar Denise Severgnini
  31. 31. Sono... Manso, corre o rio Em seu leito, Dormem amores. Mardilê Fabre Sono... // Tranqüilo... Manso, corre o rio // Ao som da cantiga Em seu leito,        // o sonho nasce ... Dormem amores.   // Espantando dores. Mardilê Fabre// Mari Saes
  32. 32. Sono...// Tranqüilo ...// Despertar... Manso, corre o rio // ao som da cantiga // sonolento vai... Em seu leito, //  o sonho nasce... // e se fortalece. Dormem amores. // Espantando dores. // Despertando flores. Mardilê Fabre // Mari Saes // Vilma
  33. 33. Woman walking in an exotic forest
  34. 34. MULHER Livre ao vento vai Razão e emoção Liberdade e prisão Denise Severgnini Contraste Que faz a mulher de branco na floresta exuberante tropical, flores e frutas? Vilma
  35. 35. De Colores Fortes cores vivacidade Amarelo - ouro fantasia Verde-esperança contagia.. Denise Severgnini FLORES AZUIS Exibem-se plenas no jardim Todavia não possuem Agradável  olor do jasmim Denise Severgnini
  36. 36. HÚMUS Defecam na natureza... Caem e morrem as folhas. Nascem as flores! Denise Severgnini PÓLEN Pólen a pairar é planta a namorar para a semente gerar Denise Severgnini
  37. 37. Passear na floresta Parece um sorriso em festa. Natureza exuberante, em matizes verdejantes. Cláudia Zin Exótica floresta ... plantas em fartura. ... flores de leve candura. ... diversidades de criaturas. Cláudia Zin
  38. 38. Exótica Floresta // Tropical ...plantas em fartura. // ...   muita formosura. ...flores de leve candura.  // ...inspiram  ternura. ...diversidade de criaturas. // ...mulher toda brancura... Cláudia Zin // Vilma Passear na floresta // Perder-se na natureza Parece um sorriso em festa. // Vestida de jade Natureza exuberante, // Riqueza luxuriante em matizes verdejantes. // Beleza exótica. Cláudia Zin // Mardilê Fabre
  39. 39. VENTRES V E N T R Eternos de luz//entre abrigue-se//e frutifique S Denise Severgnini
  40. 40. Cantiga   Ao som da seresta Do vento nas folhas, Elegância passeia. Mardilê Fabre Retiro seguro Guarda em seu seio Da dama devaneio, Espiritual enleio... Mardilê Fabre
  41. 41. M           U           L           H           E           Rendas e branco// em meio ao verde //flores e frutos - exótica.                    Vilma
  42. 42. MULHER ESSÊNCIA E  M S  U S  L Ê  H N  E C  Rendas e branco// em meio ao verde //flores e frutos - exótica. (1) I   Alma quase exposta//mulher paisagem//mostra imo  singelo(2)   Letrix Pleno Compartilhado - 2 autores (1) Vilma (2) Denise Severgnini
  43. 43. MULHER // ESSÊNCIA // VIDA    E    S  M    S  U    Ê  L    N  H V C  E I   I Rendas e branco// em meio ao verde //flores e frutos - exótica. (1) D Alma quase exposta//mulher paisagem//mostra imo  singelo.(2) Anima o verde // mulher essência // sublima o coração. (3)   Letrix Pleno Compartilhado - 3 autores (1) Vilma (2) Denise Severgnini (3) Mardilê Fabre
  44. 44. MULHER // BELEZA         M       B  U       E   L       L  H       E  E       Z  Rendas e branco// em meio ao verde //flores e frutos - exótica. (1)       Antiga // enfeita o cenário // divina entre a perfeição.(2)             Letrix Simples Compartilhado - 2 autores Vilma (1) Mardilê Fabre (2)
  45. 45. Flores          F          L          O          R          E          S ão azuis // gigantes // olhos faiscantes                    Vilma
  46. 46. Flores Visões     F     L V  O I    R S   E Õ   São azuis // gigantes // olhos faiscantes (1) E Sóis-flores imensos//olhar ofuscado//distorcido cenário (2) (1)Vilma (2)Denise Severgnini
  47. 47. Flores // Visões // Aromais          F             L     V  O A  I   R R  S  E O Õ  São azuis // gigantes // olhos faiscantes. (1) M E A Sóis-flores imensos//olhar  ofuscado//distorcido cenário. (2) I Soltam no ar // flores, visões coloridas // doce olor.(3) Poetrix Pleno Compartilhado - 3 autores (1)Vilma (2)Denise Severgnini (3) Mardilê Fabre
  48. 48. Retiro Seguro Guarda em seu seio // como em segredo Da dama devaneio, // preso me vejo Espiritual enleio // num doce anseio Mardilê Fabre // Vilma
  49. 49. FORMATADO POR:

×