A Estrangeira Autor: Pablo Neruda
Te recordo como eras no último outono.
Eras a boina cinza e o coração em calma.
Em teus olhos pelejavam as chamas do crepúsculo.
E as folhas caiam na água de tua alma.
Apegada a meus braços como uma trepadeira,
as folhas recolhiam tua voz lenta e em calma.
Figueira de estupor em que minha sede ardia.
Doce jacinto azul torcido sobre minha alma.
Sinto viajar teus olhos e é distante o outono
boina cinza, voz de pássaro e coração de casa
fazia onde emigravam meus profundos anseios
e caiam meus beijos alegres como brasas.
Céu desde um navio.  Campo desde os cerros.
Tua recordação é de luz, de fumaça, de tanque em calma!
Mais além de teus olhos ardiam os crepúsculos.
Folhas secas de outono giravam em tua alma.
Texto: A Estrangeira Autor Pablo Neruda Retirado de: Vinte poemas de amor e uma canção desesperada Texto Recebido de Prese...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

NERUDA - A ESTRANGEIRA

1.071 visualizações

Publicada em

NERUDA - A ESTRANGEIRA

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.071
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

NERUDA - A ESTRANGEIRA

  1. 1. A Estrangeira Autor: Pablo Neruda
  2. 2. Te recordo como eras no último outono.
  3. 3. Eras a boina cinza e o coração em calma.
  4. 4. Em teus olhos pelejavam as chamas do crepúsculo.
  5. 5. E as folhas caiam na água de tua alma.
  6. 6. Apegada a meus braços como uma trepadeira,
  7. 7. as folhas recolhiam tua voz lenta e em calma.
  8. 8. Figueira de estupor em que minha sede ardia.
  9. 9. Doce jacinto azul torcido sobre minha alma.
  10. 10. Sinto viajar teus olhos e é distante o outono
  11. 11. boina cinza, voz de pássaro e coração de casa
  12. 12. fazia onde emigravam meus profundos anseios
  13. 13. e caiam meus beijos alegres como brasas.
  14. 14. Céu desde um navio. Campo desde os cerros.
  15. 15. Tua recordação é de luz, de fumaça, de tanque em calma!
  16. 16. Mais além de teus olhos ardiam os crepúsculos.
  17. 17. Folhas secas de outono giravam em tua alma.
  18. 18. Texto: A Estrangeira Autor Pablo Neruda Retirado de: Vinte poemas de amor e uma canção desesperada Texto Recebido de Presente do amigo Paco Molina Formatação: Gi Manteli Grupo Nanymanteli Slides Visite Nosso Site: http://br.groups.yahoo.com/group/nanymanteli_slides/ Respeite meu trabalho, repasse s/ retirar os créditos

×