MOHANDAS GANDHI

4.350 visualizações

Publicada em

MOHANDAS GANDHI

3 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.350
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
153
Comentários
3
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MOHANDAS GANDHI

  1. Mohandas Gandhi 02/10/1869 * 30/01/1948
  2. Mahatma Gandhi (Líder nacionalista indiano) 2-10-1869, Porbandar 30-1-1948, Délhi Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como "Mahatma" (grande alma) Gandhi, liderou mais de 250 milhões de hindus. Nascido em 2 de outubro de 1869, em Porbandar. Ficou noivo aos 8 anos e casou-se aos 13 anos. Aos 20 anos ele embarca para a Inglaterra para estudar advocacia. No ano de 1891 voltou para Bombaim já formado, onde entrou em um escritório de advocacia, transferindo-se para a África do Sul, onde foi devoto na luta contra a defesa da colônia indiana, a qual todos os direitos civis eram negados, inclusive o de permanência. Voltou pra Bombaim, onde consagrou a lutou pela independência do seu país,  que pertencia a Inglaterra, mas essa luta era feita através de uma resistência passiva ( o satyagraha, verdade e firmeza, que quer dizer não-violência, desobediência e não-cooperação). Nega qualquer colaboração ou domínio britânico, que se estende desde o século XVIII, e prega a não-violência ( ahimsa ) como forma de luta. Torna-se famoso pela simplicidade do seu modo de vida: usa sandálias e roupas de algodão
  3. Em 1930 Mahatma foi preso e condenado, iniciou a campanha da desobediência civil, se  descreveu como uma "espécie de anarquista" e planejou uma sociedade descentralizada, baseada em aldeias e comunas independentes, organiza a famosa marcha para o mar, quando milhares de pessoas fazem a pé um percurso de mais de 320 km para protestar contra os impostos sobre o sal. Por conseqüência desta campanha foi preso novamente. Durante suas prisões, sensibiliza a população fazendo greves de fome. Quando foi liberto no ano de 1931, assinou um pacto com o vice-rei da Índia chamado pacto de Delhi, pelo qual grande parte do serviço administrativo do país passava para as mãos dos nativos. Preso novamente em 1933, foi solto em 1934 devido ao seu longo jejum de protesto contra a maneira que vinham tratando os intocáveis. Após o jejum, Gandhi renunciou a liderança do Congresso Indiano e retirou-se para Sanagram. Conseguindo a independência da sua pátria em 15 de agosto de 1947, depois de lutar durante 50 anos, dedicou-se a pacificação dos dois grupos religiosos - o Muçulmano e o Hindu - que preferem estabelecer um Estado separado, o Paquistão. Aceita a divisão do país e atrai o ódio dos radicais nacionalistas hindus.
  4. Enfim , realiza-se seu último jejum: de 13 a 16 de janeiro de 1948. Qual objetivo? Fazer com que sejam restituídas aos muçulmanos suas mesquitas profanadas ou ocupadas por refugiados hindus,  garantir a segurança dos muçulmanos dentro da União Indiana. Daí vem o assassinato horripilante do dia 30 de janeiro de 1948: um hindu fanático quis vingar seus irmãos perseguidos; ele acha que Gandhi levou longe demais as concessões aos muçulmanos e está pondo em perigo a civilização puramente hindu. Assim, Gandhi deu sua vida pela paz da Índia, pela reconciliação religiosa e pela tolerância. Seu assassinato feriu e impressionou profundamente a Índia. O falecimento de Gandhi é mais do que uma tragédia nacional. Para milhões de indianos é a morte de um "Deus".
  5. Cronologia 1869 Nasce no dia 2 de outubro de na Índia ocidental. 1891 Forma-se em direito em Londres volta para a Índia a fim de praticar a advocacia. 1893 Vai para a África do Sul, também colônia britânica, onde inicia o movimento pacifista, lutando pelos direitos dos hindus. 1914 Volta à Índia e difunde seu movimento, cujo método principal é a resistência passiva. Nega colaboração com o domínio britânico e prega a não violência como forma de luta. 1922 Organiza uma greve contra o aumento de impostos, na qual uma multidão queima um posto policial. 1924 Detido, declara-se culpado e é condenado à seis anos, mas sai da prisão. 1930 Gandhi viaja a Londres para pedir que a Inglaterra conceda independência à Índia. Lá, visita bairros operários. Lidera marcha para o mar, quando milhares de pessoas andam mais de 320 quilômetros a pé, para protestar contra os impostos sobre o sal.
  6. 1942 O governo inglês manda para Nova Delhi Sir Stafford Cripps, com a missão de negociar com Gandhi. As propostas que Sir Cripps traz são inaceitáveis para Gandhi, que deseja independência total. Gandhi retoma a campanha pela desobediência civil. Desta vez é preso e condenado a dois anos de cadeia. Quando Lord Louis Mountbatten torna-se vice-rei, aproxima-se de Gandhi e nasce, entre Gandhi, Lord e Lady Mountbatten, uma grande amizade. 1947 No verão de 1947, a hostilidade entre hindus e muçulmanos atinge o auge do fanatismo. Nas ruas há milhares de cadáveres. Os muçulmanos reivindicam um Estado independente, o Paquistão. Gandhi tenta restabelecer a paz dando início a uma décima-quinta greve de fome. O sacrifício pessoal de Gandhi e sua firmeza conseguem o que nem os políticos nem o exército conseguira: a Índia conquista sua independência e é criado o Estado mulçumano do Paquistão 1948 Em 30 de janeiro de 1948, Gandhi morre assassinado por um hindu. Estava com 78 anos. Lord e Lady Mountbatten, ao lado de um milhão de indianos, comparecem ao funeral. Suas cinzas são lançadas às águas sagradas do Rio Jumna. "Mahatma" Gandhi permanecerá, para sempre, como símbolo da resistência pela não-violência
  7. Frases de Gandhi “ A não-violência nunca deve ser usada como um escudo para a covardia. É uma arma para os bravos” “ A força da não-violência é infinitamente mais maravilhosa E sutil que as forças materiais da natureza, como a eletricidade ” “ A força gerada pela não-violencia é infinitamente maior do que a força de todas as armas inventadas pela engenhosidade do homem “ “ Como a abelha que colhe o mel de diversas flores, a pessoa sábia aceita a essência das diversas escrituras e vê somente o bem em todas as religiões “ “ Não quero minha casa murada de todos os lados, nem janelas fechadas. Quero que a culturas de todas as nações soprem por toda a minha casa o mais livremente possível. Mas nego-me a ser carregado por qualquer uma delas “ “ Cada um tem que encontrar sua paz interior. E para ser verdadeiro, a paz não pode ser afetada por circunstâncias externas “ “ A terra provê o suficiente para satisfazer as necessidades de todos os homens, mas não sua ganância “ “ Em meio à morte... A vida persiste, em meio à inverdade a verdade persiste, em meio à escuridão a luz persiste “ “ Não há escola que se iguale a um lar decente, nem professores que se igualem a país honestos e virtuosos “
  8. “ A não-violência não é uma qualidade a ser desenvolvida ou Expressa sob encomenda. É um crescimento interno, cuja subsistência depende de intenso esforço individual “ “ P ode demorar até que a lei do amor seja reconhecida nas questões Internacionais. A máquina governamental se interpõe e esconde os corações de um povo dos corações do outro “ “ O poder é dois tipos. Um se obtém pelo medo da punição e o outro por atos de amor. O poder baseado no amor é mil vezes mais eficaz e permanente do que o poder derivado do medo da punição “ “ Não tenho dúvida alguma de que qualquer homem ou mulher pode atingir o que eu atingi, se ele ou ela fizerem o mesmo esforço e cultivarem a fé e a esperança. Trabalho sem fé é como a tentativa de alcançar o fundo de um buraco sem fundo “ “ Sempre sustentei que a justiça social, mesmo para os últimos e mais humildes, é impossível de se atingir pela força “ “ A voz humana jamais pode alcançar a distância coberta pela pequena voz silenciosa da consciência “ “ A primeira condição da não-violência é justiça integral, em todos os departamentos da vida “ “ Acredito que nada duradouro pode ser construído a partir da violência “ “ Para mim, todo governante que desafia a opinião pública é estranho “ “ A coragem nunca foi uma questão de músculos; ela é uma questão de coração. O músculo mais duro treme diante de um medo imaginário. Foi o coração que pôs o músculo a tremer “
  9. Se eu deixasse algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos. A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora. Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem. Deixaria para você, se houvesse, o respeito àquilo que é indispensável: Além do pão; o trabalho. Além do trabalho; a ação. E quando tudo mais faltasse, um segredo: o de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída. Mohandas Gandhi

×