LIÇÃO DAS COISAS    Vamos ser como o sol, que não possui nenhuma lista  de endereços para mandar os seus raios luminosos. ...
No meu, no seu jardim  ele faz com que as flores desabrochem.  No meu, no teu pomar, adoça e amadurece  os nossos frutos.
Ou vamos ser como a chuva que não tem mapas,  não tem limites e fronteiras para delimitar  o campo a ser regado.  Vamos se...
Ou vamos ser como a árvore que não recolhe  os galhos com seus frutos quando chega alguém  faminto ou seus ramos oferta a ...
Vamos ser como o mar que acolhe no seu seio generoso, grandes rios que têm nome nos mapas, e riachos  anônimos, sem glória...
Vamos ser como a lua a imitar as estrelas que não  querem saber quem está "lá embaixo" antes de  ornar o céu e d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

LICAO DAS COISAS

801 visualizações

Publicada em

LICAO DAS COISAS

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
801
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

LICAO DAS COISAS

  1. 1. LIÇÃO DAS COISAS   Vamos ser como o sol, que não possui nenhuma lista de endereços para mandar os seus raios luminosos. Ele ilumina e aquece o bom e o mau, o americano, o italiano, o brasileiro.
  2. 2. No meu, no seu jardim ele faz com que as flores desabrochem. No meu, no teu pomar, adoça e amadurece os nossos frutos.
  3. 3. Ou vamos ser como a chuva que não tem mapas, não tem limites e fronteiras para delimitar o campo a ser regado. Vamos ser como a fonte sempre ao alcance de qualquer um que estenda a mão ansiosa, em concha, preta ou branca, velha ou jovem, pouco importa. A fonte é uma perene oferta borbulhante!
  4. 4. Ou vamos ser como a árvore que não recolhe os galhos com seus frutos quando chega alguém faminto ou seus ramos oferta a qualquer ave que queira neles fazer um ninho, quer seja um canário de bom canto, quer seja um pardal inútil e barulhento.
  5. 5. Vamos ser como o mar que acolhe no seu seio generoso, grandes rios que têm nome nos mapas, e riachos anônimos, sem glória; as águas puras, transparentes das montanhas e os sórdidos esgotos das cidades. Ou vamos ser como as aves cigarras que dão concertos para todos, sem reclamar direitos autorais.
  6. 6. Vamos ser como a lua a imitar as estrelas que não querem saber quem está "lá embaixo" antes de ornar o céu e de enfeitar a noite. Então vamos ser todos vida afora, assim gratuitamente, alegremente, eternamente: sol, chuva, terra, mar, árvore, estrela ou ave, que alguém possa dizer que foi feliz ao menos um segundo na vida porque passamos pelo seu caminho. Camilo E. Dante Música : Allanis Morriset - Cidade dos Anjos Montagem [email_address] www.pranos.com.br

×