HISTORIA DOS LEQUES

9.747 visualizações

Publicada em

HISTORIA DOS LEQUES

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.747
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.208
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

HISTORIA DOS LEQUES

  1. 1. LEQUES LEQUES
  2. 2. História dos leques Os leques existentes séculos antes de Cristo eram enormes, não podiam ser fechados e quem os movimentava eram os escravos. Na época dos grandes descobrimentos, os portugueses trouxeram do Japão a novidade dos leques retráteis, que logo se espalhou pela Europa, invadindo a França, tomando conta da Corte e dos salões e inspirando poetas e pintores. Nessa época os leques eram presos à cintura por delicadas e artísticas correntinhas. Para o Brasil foi trazida a moda com a vinda da família real portuguesa, no início do século XIX.
  3. 3. Linguagem dos leques O leque não exercia, somente, a função de refrescar. Era, também, fonte de linguagem codificada das damas para os cavalheiros. Alguns exemplos: Eu te amo - Esconder os olhos com o leque aberto. Aproxime-se - Andar com o leque, conduzindo-o aberto na mão esquerda. Quando nos veremos? Leque aberto no colo. Não me esqueça - Tocar o cabelo com o leque fechado. Adeus - Abrir e fechar o leque. Sim - Apoiar o leque no lado direito do rosto. Não - Apoiar o leque no lado esquerdo do rosto. Espertinhas, as damas da época!
  4. 4. Leque espanhol com varetas de nácar branco entalhadas e com incrustações de ouro. Tela dupla de seda pintada dos dois lados por Miguel Drago. Século XX.
  5. 5. Leque tipo baralho (somente varetas, sem guarnição de tecido – neste caso, as varetas estão unidas por uma fita de 1 cm de largura), feito de ébano totalmente entalhado, gravado e pintado à mão pelo esmerado artesão valenciano R. Quiles .
  6. 6. Leque francês com varetas de nácar oriental, montado em pele de cabrito com apliques de tule bordado com lantejoulas e pinturas amorosas campestres. Século XVIII.
  7. 7. Leque francês do século XVIII de nácar oriental liso, montado em renda bordada à mão com a letra “F” ao centro, provavelmente a inicial da dama (Françoise, Florence?) a quem pertenceu naqueles anos de 1700.
  8. 8. Leque com varetas de marfim filigranadas. Tela dupla, pintada por Grassman, representando uma cópia da pintura de Ricci, “O concerto”. No reverso, a pintura é a suave paisagem de um lago. Primeira metade do século XX.
  9. 9. Leque tipo baralho, confeccionado totalmente em nácar branco com delicados entalhes feitos a cinzel por Blay Villa e com transparências também em nácar.
  10. 10. Leque francês com varetas buriladas de nácar oriental e tartaruga, pintado à mão em tela dupla . Século XIX.
  11. 11. Leque francês com varetas de nácar oriental, montado em seda natural com pinturas feitas à mão e apliques de renda bordados com lantejoulas douradas. Século XIX.
  12. 12. Leque francês com varetas de tartaruga entalhadas e gravadas à mão, com incrustações em ouro. Tela de algodão pintada por Gabarda. Século XIX. Texto e fotos: Internet By Miroca [email_address]

×