FRASES

1.130 visualizações

Publicada em

FRASES

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.130
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FRASES

  1. 1. "Clarice - fragmentos" ©2006 Cecília Helena
  2. 2. "Nascer me estragou a saúde" "E como nasci? Por um quase. Podia ser outra. Podia ser um homem. Felizmente nasci mulher. E vaidosa. Prefiro que saia um bom retrato meu no jornal do que os elogios." ©2006 Cecília Helena
  3. 3. ..."A vida é curta demais para eu ler todo o grosso dicionário a fim de por acaso descobrir a palavra salvadora“ "Me justificar mais do que a vida? No mundo das coisas, quando sei que elas vão acabar, começo a fruí-las. Tenho medo de estar viva." ©2006 Cecília Helena
  4. 4. "... eu só escrevo quando eu quero, eu sou uma amadora e faço questão de continuar a ser amadora. Profissional é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro. Agora, eu faço questão de não ser profissional, para manter minha liberdade." ©2006 Cecília Helena
  5. 5. "Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato... Ou toca, ou não toca". ©2006 Cecília Helena
  6. 6. “ Eu escrevo simples. Eu não enfeito.“ "Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada." ©2006 Cecília Helena
  7. 7. "Esse esforço que farei agora por deixar subir à tona um sentido, qualquer que seja, esse esforço seria facilitado se eu fingisse escrever para alguém. Mas receio começar a compor para poder ser entendida pelo alguém imaginário, receio começar a "fazer" um sentido, com a mesma mansa loucura que até ontem era o meu modo sadio de caber no sistema. Terei de ter a coragem de usar um coração desprotegido e de ir falando para o nada e para o ninguém? - assim como uma criança pensa para o nada - e correr o risco de ser esmagada pelo acaso." ©2006 Cecília Helena
  8. 8. " E eis que de repente eles param e mudos, graves, espantados se olham nos olhos: é que eles sabiam que um dia iriam amar." ©2006 Cecília Helena "Há um silêncio dentro de mim. E esse silêncio tem sido a fonte de minhas palavras."
  9. 9. "O mundo inteiro teme a própria vida. A morte é coisa que não é nossa. Mas a vida, a vida é, e eu morro de medo de respirar." ©2006 Cecília Helena
  10. 10. "Tenho várias caras. Uma é quase bonita, outra é quase feia. Sou um o quê? Um quase tudo". ©2006 Cecília Helena
  11. 11. Clarice Lispector nasceu a 10 de dezembro de 1920, em Tchetchelnik, na Ucrânia. Em 1923 chega com a família ao Brasil, que se fixa em Alagoas e três anos depois muda-se para o Recife. Adolescente ainda, Clarice começa a escrever para diversos jornais e revistas. Em 1944, forma-se advogada, muda-se com o marido, o diplomata Maury Gurgel Aranha, para Nápoles e publica Perto do Coração Selvagem, que recebe o Prêmio Graça Aranha . 1946 Clarice muda-se para Berna 1954: Perto do Coração Selvagem é publicado em francês 1959, Clarice separa-se do marido. 1964, publica A Paixão Segundo G.H. 1967, fere-se gravemente num incêndio em seu apartamento. 1969 ela ganha o "Golfinho de Ouro" com Felicidade Clandestina, no ano seguinte seus livros A Maça no Escuro (romance) e Laços de Família (conto) traduzidos para o alemão. Em 1937 nova mudança da família, desta vez para o Rio de Janeiro. faleceu um dia antes de completar 57 anos, em 9 de dezembro de 1977. ©2006 Cecília Helena Explosão 1975-Clarice Lispector Clarice retratada por De Chirico . (1945) Musica: Because I'm a Girl-korean - Kiss

×