CORCOVADO MEU SONHO

1.327 visualizações

Publicada em

CORCOVADO MEU SONHO

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CORCOVADO MEU SONHO

  1. 1. CRISTO REDENTOR Carmen de Melo
  2. 2. Das alturas azuis, de sobre o Corcovado, Serenando no gesto o oceano agitado, Medita o Nazareno! Sobem vagas a Deus, numa salva de espumas, E nasce o luar abrindo a noite envolta em brumas, E O torna mais sereno
  3. 3. Entre as ondas e o céu, numa concha azulada, Brilha o Eterno Senhor, na graça imaculada De uma pérola fina. Esta jóia, que é Deus, coroa Guanabara, E, da fronte gentil de uma formosa iara, O oceano domina.
  4. 4. Deslisa o luar nas águas alargando as vestes, Com que a noite vestiu, das alvuras celeste, O Cristo Redentor. E o corpo de Jesus, que surge do oceano, Chega ao céu infinito, em vulto soberano De um só dominador.
  5. 5. Mãos abertas à luz, desfolha as nebulosas Que, do alto céu azul, numa chuva de rosas, Precipitam pelo ar, Entre barcas azuis bailando tarantelas, Na música do vento, um orfeão de estrelas Incendiando o mar Guanabara adormece... Ao longe, maravilha! As auras jorram luar no cântaro de uma ilha Que as palmeiras cercaram. Água viva de luar! Paquetá soberana Ergue o cântaro ao céu, como a Samaritana, Aos lábios que a imploraram .
  6. 6. E Jesus vem beber, na concha das palmeiras, A frescura sem par das noites brasileiras Diluídas em luar Desce o monte a rezar. Caminha sobre as águas Descansa em Paquetá e esquece o fel das máguas Porque esteve a chorar. A volta é uma ascensão ao luzeiro dos astros, E fogem para o céu os pavilhões nos mastros, Em subindo o Senhor... Como é leve esta Cruz e é doce este Calvário O Cruzeiro do Sul, ao mavioso rosário Que reza um pescador.
  7. 7. Outra vez , o Tabor resplende sob a aurora. E, entre fogos de luz, o Corcovado agora É um trono cintilante. E a coroa do sol que lá vem despontando, O corpo de Jesus já vai transfigurando E fulge um diamante . Entre nuvens, desfila o exército das aves. São gaivotas azuis cantando as notas graves De um coro triunfal: Vão a Deus desfraldando a auvi-verde bandeira Do mar que se levanta, à harmonia guerreira Do hino nacional.
  8. 8. By Mel http ://www. meusonho .com. br Ao sorriso de Deus, Guanabara desperta. A alma do meu Brasil, numa enseada aberta, Comunga o Deus do Amor! Tem poemas o mar nas praias do universo: Guanabara, uma concha. E a pérola do verso, O Cristo Rendentor!

×