A BELEZA QUE DEUS CRIOU De: Isadora
Na simplicidade do tato, a grandeza do espírito... Em seu puro contato a presença do Infinito.
No toque do amor a marca da eternidade... A aliança que vem compor a dupla felicidade...
Em um aperto de mão mais um aceno de paz... No dedilhar de um violão tudo de que  sou capaz...
No canto do cisne diviso, a derradeira lição: mesmo morrendo é preciso, elevar o coração...
Mãos que vêm embalar a criança que está chorando... Mãos que vêm nos livrar da dor que está nos matando...
Mãos, instrumento de Deus, para nos abençoar... Mãos que dos beijos teus sentem logo o desejo de amar...
Benditas as mãos que eu tenho, que me permitem digitar... Por elas eu sempre venho os meus poemas mostrar...
Bendita a beleza de Deus, que nos criou semelhantes... Bendito o aceno do adeus, amenizando os que estão distantes...
Bendito seja o Teu Nome Meu Jesus de Nazaré: Quando a dor me consome, Só Tuas Mãos me põem de pé...
A BELEZA QUE DEUS CRIOU  Autora: Isadora Imagem da internet  Música: Dio Come Ti Amo Waldir Silva  Criação: Tércio A. Pont...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A BELEZA QUE DEUS CRIOU

2.368 visualizações

Publicada em

A BELEZA QUE DEUS CRIOU

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.368
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A BELEZA QUE DEUS CRIOU

  1. 2. A BELEZA QUE DEUS CRIOU De: Isadora
  2. 3. Na simplicidade do tato, a grandeza do espírito... Em seu puro contato a presença do Infinito.
  3. 4. No toque do amor a marca da eternidade... A aliança que vem compor a dupla felicidade...
  4. 5. Em um aperto de mão mais um aceno de paz... No dedilhar de um violão tudo de que sou capaz...
  5. 6. No canto do cisne diviso, a derradeira lição: mesmo morrendo é preciso, elevar o coração...
  6. 7. Mãos que vêm embalar a criança que está chorando... Mãos que vêm nos livrar da dor que está nos matando...
  7. 8. Mãos, instrumento de Deus, para nos abençoar... Mãos que dos beijos teus sentem logo o desejo de amar...
  8. 9. Benditas as mãos que eu tenho, que me permitem digitar... Por elas eu sempre venho os meus poemas mostrar...
  9. 10. Bendita a beleza de Deus, que nos criou semelhantes... Bendito o aceno do adeus, amenizando os que estão distantes...
  10. 11. Bendito seja o Teu Nome Meu Jesus de Nazaré: Quando a dor me consome, Só Tuas Mãos me põem de pé...
  11. 12. A BELEZA QUE DEUS CRIOU Autora: Isadora Imagem da internet Música: Dio Come Ti Amo Waldir Silva Criação: Tércio A. Pontes Contato: [email_address] Esta mensagem é reprodução fiel do texto recebido . Reiniciar Finalizar

×