6 POEMAS E UMA CANCAO

1.109 visualizações

Publicada em

6 POEMAS E UMA CANCAO

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.109
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

6 POEMAS E UMA CANCAO

  1. 1. 6 6 POEMAS E 1 CANÇÃO
  2. 2. MANHÃS Eu quisera ser como as manhãs Que surgem radiosas por entre serras A embalar o doce sono do menino Que sonha com um mundo sem guerras. Quisera ser como a andorinha Que busca horizontes a voar sem medo E que depois, mais tarde se aninha Num mundo de paz, de amor sem segredo. Manhãs, sonhar, voar, amar, caminhar tudo isso quisera ser, fazer, viver Enquanto não saio de minha janela. A manhã já se foi e também meu sonhar; Fico a esperar o tempo correr No silêncio, uma saudade dela... © Benjunior Publicado no Recanto das Letras em 15/02/2008 Código do texto: T860593
  3. 3. MEU MUNDO Eu queria que o mundo não fosse assim tão imundo e que desse calma ao meu viver... Tal sonho seria de luzes, de cores, eternos amores, um nunca morrer... Eu queria que gestos de amor mostrassem o valor de um mundo assim: Um mundo sereno, tão calmo e ameno Um mundo de sonhos, Meu mundo, enfim! © Benjunior Publicado no Recanto das Letras em 14/11/2007 Código do texto: T736770
  4. 4. PALAVRA Que a palavra seja usada de tal maneira e pouca para falar das grandezas e vaidades... Que seja usada com muitas cores e tons para falar dos amores inquietos... Que se faça uso dela aos gritos e aos brados para falar das injustiças E que ela seja eternamente cantada nos 4 cantos da Terra, Amém... © Benjunior Publicado no Recanto das Letras em 14/03/2008 Código do texto: T901242
  5. 5. PRIMAVERA Distante de ti, passou por mim a primavera Cheia de flores, num setembro festivo, Quando tua presença, mais e mais quisera Neste meu mundo, que de saudades vivo. Cantos e odores, neste roseiral sem fim, Doces lembranças de  feliz folgar Fizeram-me esquecer um pouco de mim, E sentir teu jeito gostoso de amar. E absorto neste mundo de encantos Esqueço da vida, nem sinto o tempo passar Neste paraíso de adocicadas  primícias; Mas, de mansinho, por entre folhas e flores, Raios de sol despertam o meu sonhar Findando assim, minha hora de delícias. © Benjunior Publicado no Recanto das Letras em 28/02/2008 Código do texto: T879013
  6. 6.                 Ontem não teve luar                 na minha noite.                 Não teve risos                 na minha palavra,                 e nem música                 nas minhas memórias...                 Quis até esquecer                 meu rosto,                 e meu nome                 minhas lembranças,                 e minhas histórias...                 Gostaria de ser                 como se nunca                 tivesse sido...                 Viver como se jamais                 tivesse vivido...                 Pois nada                 me pertence... © Benjunior Publicado no Recanto das Letras em 18/02/2008 Código do texto: T864418 SEM VOCÊ
  7. 7. Por Você! Vou ser poeta Por Você! Vou buscar a mais linda paisagem Pra Você! Vou viver cada segundo Pensando em Você! Vou sonhar todos os meus sonhos Com Você! Vou abrir minha janela Pra ter Você! Vou ser a própria poesia Pra viver com Você! © Benjunior Publicado no Recanto das Letras em 11/04/2008 Código do texto: T941772
  8. 8. Imagens: Internet Música: November Rain - Guns N’ Roses Design & Layout: Benjunior Todos os poemas são criações de Benjunior e encontram-se publicados no site: http://recantodasletras.uol.com.br/autores/benjunior
  9. 9. Visite o Recanto das Letras: http://recantodasletras.uol.com.br

×