WWW.ASSIMPASSEI.COM.BR
Introdução ao Direito de Família
Origem
da
família
• A vida aos pares é um fator natural, em que os indivíduos se unem por uma
química biológica, a família...
Tentativa
conceitual
da palavra
família
• O novo modelo de família funda-se sob os pilares da repersonalização, da afetivi...
Direito
Público
ou
Privado?
Maria Berenice Dias:
• O Direito das Famílias está inserido no código civil, codificação que r...
A organização
do Direito de
Família no
CC2002
• A organização do Direito de Família demonstra a tendência da
personalizaçã...
Conteúdo
do Direito
de Família
(Maria Berenice Dias)
Direito protetivo ou
assistencial
Direito matrimonial
Direito parenta...
Razões das
alterações
do Direito de
Família
durante as
últimas
décadas
(Eduardo de Oliveira Leite
citando Jean Carbonnier)...
Direito de
Família,
antes e depois da
CF88
(art. 226 e 227)
[Eduardo de Oliveira Leite]
Como era Como ficou
• Qualificação...
Evolução
legislativa
do Direito
de Família
(Maria Berenice Dias)
Código Civil de 1916
• Família era unicamente pelo matrim...
Evolução
legislativa
do Direito
de Família
(Maria Berenice Dias)
Constituição de 88
• Igualdade entre homem e mulher.
• Am...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1 introdução ao direito de família

3.446 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.446
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 introdução ao direito de família

  1. 1. WWW.ASSIMPASSEI.COM.BR
  2. 2. Introdução ao Direito de Família
  3. 3. Origem da família • A vida aos pares é um fator natural, em que os indivíduos se unem por uma química biológica, a família é um agrupamento informal, de formação espontânea no meio social. (Maria Berenice Dias) • Por isso a família juridicamente regulada nunca consegue corresponder a família natural, que preexiste ao Estado e está acima do Direito. A família é uma construção cultural. (Maria Berenice Dias)
  4. 4. Tentativa conceitual da palavra família • O novo modelo de família funda-se sob os pilares da repersonalização, da afetividade, da pluralidade e do eudemonismo. A família-instituição foi substituída pela família- instrumento , ou seja, ela existe e contribui tanto para o desenvolvimento da personalidade de seus integrantes, como para a formação e o crescimento da própria sociedade, justificando, com isso, a sua proteção pelo Estado. (Maria Berenice Dias)
  5. 5. Direito Público ou Privado? Maria Berenice Dias: • O Direito das Famílias está inserido no código civil, codificação que regula as relações dos indivíduos entre si, ou seja, trata-se de direito privado. • Além do que, a tendência é reduzir o intervencionismo do Estado nas relações interpessoais. Flávio Tartuce: • As normas de Direito de Família são essencialmente normas de ordem pública, ou cogente, pois estão relacionadas com o direito existencial. • As normas relacionados com o regime de bens são de cunho eminentemente patrimonial, por isso, são normas de ordem privada.
  6. 6. A organização do Direito de Família no CC2002 • A organização do Direito de Família demonstra a tendência da personalização do Direito Civil, ao lado da sua despatrimonialização, uma vez que a pessoa é tratada antes do patrimônio. (Flávio Tartuce) TÍTULO I Do Direito Pessoal • SUBTÍTULO I Do Casamento • SUBTÍTULO II Das Relações de Parentesco TÍTULO II Do Direito Patrimonial • SUBTÍTULO I Do Regime de Bens entre os Cônjuges • SUBTÍTULO II Do Usufruto e da Administração dos Bens de Filhos Menores • SUBTÍTULO III Dos Alimentos • SUBTÍTULO IV Do Bem de Família TÍTULO III DA UNIÃO ESTÁVEL TÍTULO IV Da Tutela e da Curatela DO DIREITO DE FAMÍLIA
  7. 7. Conteúdo do Direito de Família (Maria Berenice Dias) Direito protetivo ou assistencial Direito matrimonial Direito parental • Cuida do casamento, sua celebração, efeitos, anulação, d issolução e regime de bens. • Cuida da filiação, adoção e parentesco. • Cuida do poder de família, alimentos, tutela e curatela.
  8. 8. Razões das alterações do Direito de Família durante as últimas décadas (Eduardo de Oliveira Leite citando Jean Carbonnier) a) A estatização: crescente ingerência do Estado nas relações familiares, o que traz uma tendência de publicização do Direito de Família. b) A retratação: substituição da família patriarcal pela família nuclear, com um número menor de pessoas. c) A proletarização: o grupo familiar perde sua característica plutocrática, ou seja, dominada pelo dinheiro. d) A desencarnação: substituição do elemento carnal e religioso pelo elemento psicológico e afetivo. e) A dessacralização: desaparecimento do elemento sagrado, da forte influência da Igreja Católica, o que dá larga margem à vontade individual. f) A democratização: A sociedade familiar passa a ser uma sociedade igualitária, substituindo hierarquia pelo companheirismo.
  9. 9. Direito de Família, antes e depois da CF88 (art. 226 e 227) [Eduardo de Oliveira Leite] Como era Como ficou • Qualificação da família como legítima. • Reconhecimento de outras formas de conjugabilidade ao lado da família legítima. • Diferença de estatutos entre homens e mulheres. • Igualdade absoluta entre homem e mulher. • Categorização dos filhos. • Paridade de direito entre filhos de qualquer origem. • Indissolubilidade do vínculo matrimonial. • Dissolubilidade do vínculo conjugal. • Proscrição do concubinato. • Reconhecimento de uniões estáveis.
  10. 10. Evolução legislativa do Direito de Família (Maria Berenice Dias) Código Civil de 1916 • Família era unicamente pelo matrimônio. • Dissolução do casamento era proibida. • Discriminava pessoas unidas sem casamento e os filhos havidos dessas relações. • As referências feitas aos vínculos extramatrimoniais e aos filhos ilegítimos eram punitivas e servia apenas para excluir direitos. Estatuto da mulher casada (lei 4121/62) • Devolveu a capacidade plena à mulher casada. • Deferiu a mulher casada os bens reservados que asseguravam a ela á propriedade exclusiva dos bens adquiridos com o fruto de seu trabalho. EC 9/77 • Acabou com a indissolubilidade do casamento permitindo ao legislador infraconstitucional regular a dissolução. Lei do divórcio (lei 6515/77) • Acabou com a indissolubilidade do casamento.
  11. 11. Evolução legislativa do Direito de Família (Maria Berenice Dias) Constituição de 88 • Igualdade entre homem e mulher. • Ampliou o conceito de família • Consagrou a igualdade entre filhos havidos ou não do casamento, ou da adoção. • Estendeu igual proteção à família constituída pelo casamento, à união estável e à família monoparental. Lei 11.441/07 • Acrescentou o art. 1124-A ao CPC, estabelecendo a possibilidade de dissolução do casamento extrajudicialmente. EC 66/10 • Deu nova redação ao § 6º do art. 226 da CF eliminando os prazos mínimos como requisito para o divórcio (um ano de separação judicial ou dois anos de separação de fato). • Para Maria Berenice (neste ponto corrente majoritária) extinguiu o instituto da separação.

×