Doenças da alma

3.616 visualizações

Publicada em

A alma também adoece e as doenças são várias assim como as terapias são diversas.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.616
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
248
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças da alma

  1. 1. Doenças da Alma Joana de Ângelis Leis Morais da Vida Convites da Vida Atendimento Fraterno Amor, Imbatível Amor Emmanuel Leis do Amor André Luiz Evolução em dois mundos
  2. 2. Saúde x Doença x Cura Relembrando alguns conceitos:  Saúde – estado de total bem-estar: físico, mental e social;  Doença – estado resultante do desequilíbrio do Espírito e que se vai refletir no corpo espiritual e no corpo físico;  Cura – estado que aparece quando o Espírito se reequilibra e que, também se reflete nos dois corpos: espiritual e físico.
  3. 3. O homem é um ser eterno a caminho da felicidade plena, procurando – EM CADA ENCARNAÇÃO - a maturação psíquica e biológica que o leve à perfeição
  4. 4.  No ser tridimensional, Espírito, perispírito e matéria, se pode encontrar a psicogênese das enfermidades da alma, como também defrontar as patogêneses que assinalam a criatura humana no seu transcurso evolutivo. O ser profundo, autor de todos os acontecimentos em sua volta, é o Espírito, seja qual for o nome que se lhe atribua.  Joanna de Angelis
  5. 5. Causas Para a Doutrina Espírita há três gêneros de doenças, a saber: Doenças Cármicas – são as congênitas e as hereditárias, resultantes dos desequilíbrios que tivemos em vidas passadas; Doenças Adquiridas – são as provocadas por desequilíbrios tidos nesta vida atual; Predisposições (físicas ou espirituais) para as doenças :  provenientes de um ou vários desequilíbrios das vidas passadas  tendências genéticas que, ante uma fragilidade na presente existência, se manifestam sob a forma de doença (a predisposição é cármica, mas a doença é adquirida).
  6. 6.  Estado alterado da personalidade no qual a pessoa tem sensações que não correspondem à realidade e pensamentos que fogem ao controle:  Alucinações visuais e olfativas  Sensação e desconfiança de estar sendo observado , perseguido ...  Agitação , confusão, agressividade  Insônia e inapetência  Isolamento  Pensamento bloqueado  Desleixo com a aparência  Atribuição de significados diferentes a coisas reais que estão realmente acontecendo...
  7. 7. Desordens neuróticas  Estado neurótico da mente  Conflito intimo permanente  Explosões emocionais  Revolta contra a sociedade  Sente-se infeliz permanentemente  Resultado: o organismo implode (dores, pressão no peito, desconforto emocional, angústia. Nossa neurose nos leva a arquitetar o plano de fracasso em nossa vida)
  8. 8. Síndrome do pânico / fobias  A tensão das lembranças pretéritas faz com que apareçam as fobias na atmosfera íntima;  Auto obsessão ou pseudo obsessão; fantasmas na cabeça.  Elege a infelicidade como meta de vida.  Não acredita em si própria e que é capaz de ser feliz.  O medo cria fantasmas; começa repentino, persistente a somatizar e a mente explode.
  9. 9. Estresse  Quando aceleramos demais (para realizar mais fantasias) e o nosso ritmo vital não condiz com o nosso organismo.  Damos asas à imaginação e criamos uma forma de vida que não corresponde ao natural.  Fabricamos ideias fantasiosas através do pensamento desorganizado.  Fazemos mais o que dá mais dinheiro e menos o que mais gostamos..
  10. 10. Auto boicote e auto sabotagem  O homem só é pleno quando se conscientiza que a harmonia da mente, do corpo e do meio onde ele vive são reflexos de sua postura íntima.  Perseguimos imagens e ilusões que colocamos em nossas vidas com objetivos fantasiosos  Devemos transformar a nossa caminhada no mais agradável possível.  Miragens / ilusão Medos/castigo  Se eu tiver sucesso... Posso morrer... Vou perder os amigos... Posso perder o controle... Vão pensar que sou desonesto etc...  Castigo é consequência de culpa.  Se acomoda na infelicidade porque supõe que tem missão.  É castigo.  A culpa gera autopunição  Ser bom é lugar comum. Ser excelente é a meta.
  11. 11. Traumas Um dos recursos psicológicos mais comuns utilizado pelas pessoas, é querer ignorar eventos e acontecimentos doloridos. Não somos projetados para sentirmos dor, servindo ela apenas como um alerta. Essas dores são conteúdos emocionais, muitas vezes, que o homem coloca sob o “tapete de sua própria vida”, porque não tem o interesse de rememorar Alguns desses acontecimentos quando não assimilados de forma adequada, ao serem energicamente trancafiados na inconsciência acabam gerando traumas. Traumas que interferem (inconscientemente) em nossa forma de ser e de agir. Quando interiorizamos processos psico-emocionais mal resolvidos, eles podem ser agentes ativos para o surgimento do fenômeno de auto obsessão. Tais traumas quando levados para a espiritualidade, pelo desencarne da pessoa, sem serem resolvidos, acabam sendo o núcleo gerador das tendências para as próximas vidas.
  12. 12. Mania de Perseguição  Geralmente é resultado de assédio espiritual.  Infeliz consigo mesmo, atrai inteligências afins de outras dimensões e de pessoas tão infelizes quanto ela.  A pessoa se vê envolvido e diz que todos estão constantemente contra ela.  Nada de perseguir inimigo invisível. Nós somos nosso próprio inimigo.
  13. 13. Ansiedade Sintomas  Inquietação motora  Sensação de angústia (aperto no peito ou na garganta)  Sudorese, taquicardia, mal estar generalizado, não consegue ficar parada, roer unhas , puxar cabelo, fica sempre mexendo em algo, permanece balançando pernas e braços.  Também podem ser pessoas muito falantes (compulsão por falar) e muita dificuldade de ouvir, absorver e entender.
  14. 14. Hipocondria  Conhecida como neurose das doenças.  A pessoa tem uma sensibilidade exacerbarda pelo fato de ser muito centrada no seu corpo físico
  15. 15. Máscaras Santa – sente-se incompreendida Coitado – falta de amor próprio. É confundida com a máscara da humildade (quem sou eu para merecer isso) Medo – a pessoa se esconde de algo. Falar abertamente causa melindre. Solidão – é abandonada. Ninguém a ama. Certinha – todos estão errados. Tenta agradar a todos. Política – concorda com tudo sem se definir
  16. 16. Causas da Depressão A depressão é uma doença tão antiga quanto o próprio homem. Nascida nas profundezas da alma, pode-se dizer que a depressão nasceu quando o homem experimentou a dúvida, o medo e o vazio. A depressão é vista como uma doença de múltiplas causas. É, também, denominada doença da alma; as causas estão diretamente relacionadas com o perfil psico-emocional do indivíduo. A depressão é classificada como um transtorno do humor. Para tanto é preciso diferenciar a doença depressão da tristeza. O psiquiatra Peter Whybrow, descreve a depressão com uma imagem: “imagine o desconforto de várias noites sem dormir misturado à dor da perda de um ente querido que não acaba nunca. Depressão é isso”. A alma, ou o Espírito, é que se apresenta doente. Em termos puramente psicológicos encontramos as raízes da depressão em comportamentos imaturos, no materialismo, nas perdas de qualquer natureza, nos ressentimentos e na culpa. O apego excessivo às coisas e às pessoas à nossa volta contribui para agravar os sintomas depressivos.
  17. 17. Consequências da Depressão  Estima-se que 5% da população mundial seja depressiva;  É a 4ª doença mais comum segundo a OMS  O suicídio é responsável por 15% das mortes de pessoas deprimidas  Ainda segundo a OMS, a depressão será a segunda moléstia que mais roubará anos de vida da população em 2020  A depressão é um fator de desagregação familiar
  18. 18. somos um todo não indivisível, e toda doença é fruto da nossa condição moral, mesmo aquelas vinculadas às condições do planeta, pois nossa estadia aqui é resultado do nosso processo evolutivo.
  19. 19. Correntes de pensamentos  Noúres – as auras das comunidades  Egrégoras = conjunto de formas pensamentos que giram em torno de nós
  20. 20. MEDICAMENTOS DO ESPIRITO Colhemos do magnetismo, sublimados benefícios imediatos:  PASSE (Jacob Melo)  ORAÇÃO (Isaias)  ÁGUA FLUIDIFICADA  EVANGELHO NO LAR  ...por intermédio dos quais, benfeitores e amigos desencarnados nos reequilibram as forças, através da inspiração elevada, apaziguando-nos os pensamentos, ou se valem de recursos mediúnicos esparsos no ambiente, a fim de nos propiciarem socorro à alma aflita ou às energias exaustas.  EMMANUEL
  21. 21. TRATAMENTO Livrar-nos dos lixos velhos que pesam em nossas almas: os sentimentos de rancor, de mágoas e as culpas. Através do esquecimento nos livramos dos ressentimento. Livres de ressentir as dores velhas estamos prontos para o perdão que será como bálsamo divino a derramar-nos o coração e nos acalentando. Livre das culpas, aprenderemos a ver os erros como um ensinamento doloroso, útil e fácil ao nosso alcance para aprendermos como não devíamos fazer alguma coisa. Quando aprendemos como não fazer, lancemo-nos novamente ao trabalho e à vida fazendo a coisa de maneira certa. Mas, o melhor tratamento para a depressão é o conjunto de ensinos trazidos por Jesus:  perdão,  trabalho produtivo em benefício do próximo,  solidariedade  amor Poderemos alcançar a cura, não apenas da depressão, mas de todos os nossos males.
  22. 22. ATENDIMENTO FRATERNO É de vital importância, envolver o paciente em confiança e ternura, ao mesmo tempo esclarecê-lo quanto à sua realidade e constituição espiritual. Não se deve propor resolver os desafios nem as dificuldades, eliminar as doenças nem os sofrimentos, mas propor ao cliente os meios hábeis para a própria recuperação.
  23. 23. Que tal ser amigo da sua alma?  Veja coisas engraçadas, divertidas, alegres, bonitas, românticas, interessantes, instrutivas, espiritualistas, otimistas...  Deixe o noticiário de lado, as conversas negativas, os livros e filmes violentos e tristes, pois o que isso agrega de qualidade positiva em sua vida? NADA!!!!  Negativamente: TUDO!!!  Seja mais feliz, ame-se e cuide com o alimento da sua alma...
  24. 24. O CÓDIGO DE ISAIAS  A descoberta do Grande Código Isaías nas cavernas do Mar Morto, em 1946, revelou as chaves sobre o nosso papel na criação.  Entre estas chaves encontram-se as instruções de um modelo “perdido” de oração, que a ciência quântica moderna sugere que tenha o poder de curar nossos corpos, trazer paz duradoura a nosso mundo e, talvez, prevenir as grandes tragédias que poderia enfrentar a humanidade.
  25. 25.  Com as palavras de seu tempo, os Essênios nos lembram que toda a oração já foi atendida por Deus.”  Qualquer resultado que sejamos capazes de conceber, já foi criado e existe no presente como um estado “adormecido” de possibilidade.  Tudo o que imaginamos encontra-se disponível, só devemos “atrair” a POSSIBILIDADE que desejamos através do pensamento.
  26. 26. CRIAR, ATRAIR OU ACESSAR?  Nossa oração baseada nos sentimentos deixa de ser “algo por obter” e se converte em “acessar” o resultado desejado, que já está criado no mundo vibracional (quântico, atômico) das infinitas possibilidades.  Nada é impossível, quando temos um desejo sincero, este desejo torna-se parte das nossas possibilidades futuras no nível quântico e só precisamos sintonizá-lo.
  27. 27.  Se Pensamento, Sentimento e Emoção não estão alinhados não há União.  Se cada padrão se move em uma direção diferente o resultado é uma dispersão da energia e o resultado da sua oração não é “recebido” por você.
  28. 28. O que você mais quer realizar em sua vida?

×